Pré-visualização4 páginas
Cópula

Garanhões

- cortejo
	Reflexo de flehmen

- exposição do penis

- ereção do penis

- monta

- exploração peniana
A seguir vem uma fase exclusiva de eqüídeos, chamada exploração peniana. O que é isso: ele está apoiado na fêmea nos posteriores, ele vai passar a glande do pênis na vulva. Ele monta, mas não faz a intromissão do pênis imediatamente. Ele monta, passa a glande na vulva da fêmea, que é uma forma de se certificar que ela está aceitando a monta.

- intromissão do pênis
Ele pega e faz a intromissão do pênis na vagina da fêmea.
Nesse momento vc percebe que ele encosta o abdômen na garupa dela. Ele faz a intromissão se aproximando da garupa da fêmea.

Iniciando então a fase seguinte que é a fase de ejaculação. É a fase de movimentos pélvicos ritmados, vários jatos.
O movimento ejaculatório do garanhão é o movimento pélvico ritmados. Na hora que ele for ejacular vc vai perceber que ele para, todo o corpo do animal contrai, tá tudo contraído (ex. cauda do epidídimo). Ele ejacula em vários jatos. Se puser a mão na base do pênis no momento da ejaculação vc percebe nitidamente o fluxo direitinho.

Ele faz esses movimentos pélvicos ritmados ejaculando em vários jatos.
Alguns deles, principalmente os que vc percebe que tem falta de equilíbrio (ex. são menores) eles fazem um sapateado na hora de ejaculação, junto com o movimento pélvico, isso é para ele encontrar mais equilíbrio, não são todos que fazem, são os que têm uma dificuldade maior de equilíbrio.
Movimento pendular da cauda: isso é característico de garanhão ejaculando. Faz um pendulo pra cima e pra baixo, característico, patognomonico, é que ele está ejaculando. Isso não é obrigatório, a maioria faz, se tiver fazendo nem precisa colocar a mão na cauda, que com certeza ele está ejaculando.

- Desmonta
Como é a fase de desmonta: conforme ele ejaculou, vc vai preceber que o corpo dele relaxa, as mãos vão escorregando, se estiverem em liberdade vai perceber que a egua vai andar, vai a frente, pra ajudar o macho a descer.
Mas quando a égua está contida, o garanhão dá poucos passos pra trás e coloca a Mao no chão, ele se afasta da fêmea naturalmente, vc vê o penis relaxado, com gotas de sêmen ainda caindo.
Se ele descer com o penis ereto ou com o corpo não relaxado é porque tem alguma coisa atrapalhando a copula dele.

Periodo refratário
Uma vez finalizada a copula, ele entra no que agente chama de período refratário, que é o período no final de uma copula e a demonstração de interesse de outra. Isso está diretamente relacionada a libido.
O período refratário dele, quanto mais curto melhor. Agente considera em media 30 minutos o período refratário do garanhão, sendo considerado normal ate 2 horas. Depois disso é considerado baixo libido, não precisa descartar o animal, mas é considerado baixo.
Vc o deixaele descer da égua, mantém a égua ali e depois vc apresenta a mesma égua e outra égua de novo. Quando ele apresentar interesse pela égua é o período refratário dele.

Ruminantes

- Cortejo
O cortejo do ruminante é diferente do eqüino. O ruminante não é que não haja cortejo, é muito mais discreto. Vc não vai ver um touro empinando, batendo mão, etc. ele não faz nada disso. Ele vocaliza, com menos intensidade que o garanhão, mas vc não vai vê-lo fazendo a mesma apresentação que o garanhão faz. Ele se aproxima, cheira a vaca, só que não tem habito de mordiscar, ele lambe a vaca, principalmente na região da vulva.
Durante essa aproximação e na identificação da fêmea é comum ele fazer o reflexo de flehmen, ele pode olhando a fêmea, sentindo os ferormonios da fêmea fazer esse reflexo de flehmen.

- exposição do penis e ereção do penis
Essa fase no ruminante se mistura. A ereção do penis do ruminante está relacionada a exposição do pênis. Essas 2 fases se conjugam, pois uma fase está relacionada a outra.
O touro não é freqüente fazer isso, ele tem que se aproximar pra fazer a ereção.

- monta
Com as mesmas características. Apoia os membros posteriores no solo, etc.
Pela conformação do touro, ele apóia as mãos no flanco da vaca.
Essa historia da cabeça, o touro não tem pela composição de corpo que ele tem ele fica com a cabeça pra cima.
- intromissão do pênis
Ele faz a monta, a fase de exploração peniana é só de eqüídeo.
O touro entao logo após a monta faz a intromissão do penis.

- ejaculação
Iniciando a fase seguinte que é a fase de ejaculação
Ruminante faz um movimento chamado movimento de arranque. Esse é o nome do movimento ejaculatório dele.
Movimento de arranque: Momento que ele dá um salto pra cima e pra frente. é muito rápido. Se vc não estiver prestando atenção ele vai cobrir a vaca.
Ele faz a monta, intromissão e arranque. É um animal pesado. Ele só dá um salto e um arranque porque é difícil um animal de mil quilos ficar levantado.
Tem que ficar esperto, conforme ele bate se vc ficar desatento a vagina artificial voa.
É um único jato que vai de uma vez só nesse movimento de arranque, se vc não prender o frasco bem, ele voa longe.

Muito comum o potro cair depois da ejaculação, a desmonta do potro ele desaba, depois de umas 5 copulas ele consegue ficar em pé.

- desmonta do touro
Desmonta relaxada, igual do garanhão. Relaxa o corpo, a Mao vai cedendo, a vaca em liberdade caminha e o touro desce. Se tiver contido o touro dá uns passos pra trás e desce.

período refratário
É menor do que do eqüino.
É menos trabalhosa, ele tem um período refratário mais curto. Temos a expectativa de 30 minutos de período refratário. Não quer dizer que tenho que cobrir a cada 30 minutos, isso é relacionado à libido.

Distúrbios de comportamento
Estao MT relacionados a domesticação. Vc pega um touro, carneiro, que vive em liberdade, está fazendo monta a campo, dificilmente ele vai ter um distúrbio de comportamento reprodutivo, porque não houve a domesticação.
Agora quando vc controla a hora que ele vai fazer a monta, a fêmea que ele vai fazer a monta vc cria esses distúrbios.

Um dos distúrbios: preferência com exclusividade. A preferência é natural, ele pode ter uma preferência. Mas o que vai acontecer: se a égua A entrar no cio junto com a égua B ele vai montar mais a égua A do que a B, ele vai cobrir todas, mais uma do que a outra, mas todas.

Agora tem cavalos que só cobrem um tipo de égua. Não cobre outro, ex. égua loura, égua feia, etc. ele não cobre outra égua que não fosse assim.
Animal que tem preferência, não montava em égua que não queria.
Garanhão agressivo maltrata as éguas que não gosta.

Tem cavalos que tem um ritmo, vc tem certas horas do dia que é preferencial pra ele coletar, pois em outras horas ele tem um ritmo diferente, uma outra rotina.

Exame andrológico
1ª coisa que agente tem que ter em mente é quando vamos indicar o exame andrológico na propriedade que agente atende.

- puberdade (quando entra na atividade reprodutiva)
Mexer com o macho é mais fácil do que mexer com a fêmea.
A proporção macho e fêmea é diferente, macho tem um numero menor.
Normalmente vc não tem dificuldade em colocar touros que estao entrando na puberdade fazer exame andrológico.
Nas outras espécies como trabalhamos com números pequenos de machos reprodutores geralmente vc não tem problema de indicar um andrológico.
Devemos indicar um andrológico em todos animais que estao entrando na vida reprodutiva, ate pra saber se estao ou não preparados pra entrar na vida produtiva.

- Ao inicio da estação de monta
Isso em todas as espécies, quando está começando a estação de monta.
Todas as espécies deve-se indicar o exame andrológico.
Não vemos termos de não aceitação, porque se tiver dentro do rebanho um touro que não cobre a vaca, é um prejuízo.
O ideal seria no inicio, no meio e no fim da estação da monta.
No meio é pra saber como estao se comportando, se a evolução está dentro do esperado, se um evoluiu mais que outro.
No final: qm tiver que tratar eu trato, quem tiver que descartar eu descarto. Não adianta manter um animal comendo na minha propriedade se não trabalha mais.
	No meio não gostam muito, é vc tirar o boi da vacada. Pra vc