Instalações Elétricas - NBR 5410(2004) - Instalações Elétricas De Baixa Tensão - Comentada
448 pág.

Instalações Elétricas - NBR 5410(2004) - Instalações Elétricas De Baixa Tensão - Comentada

Disciplina:INSTALAÇÕES ELÉTRICAS721 materiais10.416 seguidores
Pré-visualização50 páginas
ou 30 V em corrente contínua sem ondulação, se o sistema for
usado na situação 2 definida no anexo C.

ABNT NBR 5410:2004

© ABNT 2004 ? Todos os direitos reservados 51

5.1.4.6 As medidas de proteção contra choques a serem aplicadas em instalações ou locais específicos
são aquelas descritas nas subseções pertinentes da seção 9. Isso inclui locais ou situações em que as
pessoas podem estar imersas (situação 3, conforme anexo C).

5.1.4.7 Se, na aplicação de uma medida de proteção, certas condições a ela associadas não puderem
ser satisfeitas, devem ser adotadas providências suplementares para garantir, no conjunto, uma segurança
equivalente à obtida caso a medida original seja integralmente aplicada.

5.1.4.8 Deve-se assegurar que não haja qualquer influência mútua prejudicial entre diferentes medidas
de proteção aplicadas numa mesma instalação, parte ou componente da instalação.

5.1.5 Proteção parcial contra choques elétricos

5.1.5.1 Generalidades

São considerados meios de proteção parcial contra choques elétricos o uso de obstáculos, conforme 5.1.5.3,
e a colocação fora de alcance, conforme 5.1.5.4.

NOTA O uso de obstáculos e a colocação fora do alcance destinam-se a evitar contato com partes vivas e são
classificáveis, portanto, como meios de proteção básica. Além disso, a proteção básica que proporcionam é considerada
apenas parcial.

5.1.5.2 Casos em que se admite proteção parcial contra choques elétricos

Admite-se uma proteção parcial contra choques elétricos, mediante o uso de obstáculos e/ou colocação fora
de alcance, conforme 5.1.5.3 e 5.1.5.4, respectivamente, em locais acessíveis somente a pessoas advertidas
(BA4 - tabela 18) ou qualificadas (BA5 - tabela 18) e desde que:

a) a tensão nominal dos circuitos existentes nestes locais não seja superior aos limites da faixa de tensões
II (ver anexo A); e

b) os locais sejam sinalizados de forma clara e visível por meio de indicações apropriadas.

5.1.5.3 Uso de obstáculos

NOTA Os obstáculos são destinados a impedir o contato involuntário com partes vivas, mas não o contato que pode
resultar de uma ação deliberada de ignorar ou contornar o obstáculo.

5.1.5.3.1 Os obstáculos devem impedir:

a) uma aproximação física não intencional das partes vivas; ou

b) contatos não intencionais com partes vivas durante atuações sobre o equipamento, estando o
equipamento em serviço normal.

5.1.5.3.2 Os obstáculos podem ser removíveis sem auxílio de ferramenta ou chave, mas devem ser
fixados de forma a impedir qualquer remoção involuntária.

5.1.5.3.3 As distâncias mínimas a serem observadas nas passagens destinadas à operação e/ou
manutenção são aquelas indicadas na tabela 27 e ilustradas na figura 6.

NOTA Em circunstâncias particulares, pode ser desejável a adoção de valores maiores, visando a segurança.

5.1.5.3.4 As passagens cuja extensão for superior a 20 m devem ser acessíveis nas duas extremidades.
Recomenda-se que passagens de serviço menores, mas com comprimento superior a 6 m, também sejam
acessíveis nas duas extremidades.

ABNT NBR 5410:2004

52 © ABNT 2004 ? Todos os direitos reservados

Tabela 27 ? Distâncias mínimas a serem obedecidas nas passagens destinadas à operação e/ou
manutenção quando for assegurada proteção parcial por meio de obstáculos

Situação Distância

1. Distância entre obstáculos, entre manípulos de dispositivos elétricos (punhos,
volantes, alavancas etc.), entre obstáculos e parede ou entre manípulos e parede 700 mm

2. Altura da passagem sob tela ou painel 2 000 mm

NOTA As distâncias indicadas são válidas considerando-se todas as partes dos painéis devidamente
montadas e fechadas.

Figura 6 ? Passagens com proteção parcial por meio de obstáculos

5.1.5.4 Colocação fora de alcance

5.1.5.4.1 Partes simultaneamente acessíveis que apresentem potenciais diferentes devem se situar fora
da zona de alcance normal.

NOTAS

1 Considera-se que duas partes são simultaneamente acessíveis quando o afastamento entre elas não ultrapassa
2,50 m.

2 Define-se como ?zona de alcance normal? o volume indicado na figura 7.

ABNT NBR 5410:2004

© ABNT 2004 ? Todos os direitos reservados 53

Onde : S = superfície sobre a qual se postam ou circulam pessoas.

Figura 7 ? Zona de alcance normal

5.1.5.4.2 Se, em espaços nos quais for prevista normalmente a presença ou circulação de pessoas
(qualificadas e/ou advertidas), houver obstáculo (por exemplo, corrimão ou tela) com grau de proteção inferior
a IPXXB ou IP2X, limitando a mobilidade no plano horizontal, a demarcação da zona de alcance normal deve
ser feita a partir deste obstáculo. No plano vertical, a delimitação da zona de alcance normal deve observar
os 2,50 m da superfície S, tal como indicado na figura 7, independentemente da existência de qualquer
obstáculo com grau de proteção inferior a IPXXB ou IP2X entre a superfície S e as partes vivas.

NOTA Os afastamentos delimitadores da zona de alcance normal são válidos para a hipótese de risco de as partes
vivas serem tocadas diretamente com as mãos, sem considerar elementos como ferramentas ou escadas.

5.1.5.4.3 Em locais onde objetos condutivos compridos ou volumosos forem manipulados habitualmente,
os afastamentos exigidos em 5.1.5.4.1 e 5.1.5.4.2 devem ser aumentados levando-se em conta as
dimensões de tais objetos.

5.1.6 Omissão da proteção contra choques elétricos

5.1.6.1 Admite-se omitir a proteção contra choques elétricos nos locais acessíveis somente a pessoas
advertidas (BA4 - tabela 18) ou qualificadas (BA5 - tabela 18) e se as condições de 5.1.6.2 a 5.1.6.7 forem
simultaneamente satisfeitas.

5.1.6.2 A pessoa BA4 ou BA5 (tabela 18) deve estar devidamente instruída com relação às condições do
local e às tarefas a serem nele executadas.

5.1.6.3 Os locais devem ser sinalizados de forma clara e visível, por meio de indicações apropriadas.

5.1.6.4 Não deve ser possível ingressar nos locais sem o auxílio ou a liberação de algum dispositivo
especial.

ABNT NBR 5410:2004

54 © ABNT 2004 ? Todos os direitos reservados

5.1.6.5 As portas de acesso aos locais devem permitir a fácil saída das pessoas, abrindo no sentido da
fuga (abrindo para fora). A abertura das portas, pelo lado interno dos locais, deve ser possível sem o uso de
chaves, mesmo que as portas sejam fechadas a chave pelo lado de fora.

5.1.6.6 As distâncias mínimas a serem observadas nas passagens destinadas à operação e/ou
manutenção são aquelas indicadas na tabela 28 e ilustradas nas figuras 8 e 9.

NOTA Em circunstâncias particulares, pode ser desejável a adoção de valores maiores, visando a segurança.

5.1.6.7 As passagens cuja extensão for superior a 20 m devem ser acessíveis nas duas extremidades.
Recomenda-se que passagens de serviço menores, mas com comprimento superior a 6 m, também sejam
acessíveis nas duas extremidades.

Tabela 28 ? Distâncias mínimas a serem obedecidas nas passagens destinadas à operação e/ou
manutenção desprovidas de qualquer proteção contra contatos com partes vivas

Situação Distância

1.Apenas um dos lados da passagem apresenta partes vivas não protegidas (ver figura 8)

1.1 Largura da passagem entre parede e partes vivas .....................................................

1.2 Passagem livre defronte manípulos (punhos, volantes, alavancas, etc.) de
dispositivos elétricos .............................................................................................................

1 000 mm

700 mm

2.Os dois lados da passagem apresentam partes vivas (ver figura 9)

2.1 Largura da passagem entre partes e/ou condutores vivos de cada lado:

a) passagem destinada exclusivamente à manutenção, prevendo-se que qualquer
trabalho de manutenção seja precedido da colocação de barreiras protetoras...............

b) passagem destinada exclusivamente à manutenção, não estando previsto que os
trabalhos de manutenção sejam precedidos da colocação de barreiras
protetoras ........

c) passagem destinada tanto à operação quanto à manutenção, prevendo-se que
todo trabalho de manutenção seja precedido da colocação de barreiras
protetoras ........................................................................................................................