Instalações Elétricas - NBR 5410(2004) - Instalações Elétricas De Baixa Tensão - Comentada
448 pág.

Instalações Elétricas - NBR 5410(2004) - Instalações Elétricas De Baixa Tensão - Comentada

Disciplina:INSTALAÇÕES ELÉTRICAS721 materiais10.416 seguidores
Pré-visualização50 páginas
deve ser compatível com os materiais da linha elétrica com os quais tiver contato;

b) deve permitir as dilatações e contrações da linha elétrica sem que isso reduza sua efetividade como
barreira corta-fogo;

c) deve apresentar estabilidade mecânica adequada, capaz de suportar os esforços que podem sobrevir de
danos causados pelo fogo aos meios de fixação e de suporte da linha elétrica.

NOTA Esta prescrição é considerada atendida:

? se a fixação da linha elétrica for reforçada com grampos, abraçadeiras ou suportes, instalados a não mais de
750 mm da obturação e capazes de suportar as cargas mecânicas esperadas em conseqüência da ruptura dos

ABNT NBR 5410:2004

© ABNT 2004 ? Todos os direitos reservados 119

suportes situados do lado da parede já atingido pelo fogo e de tal forma que nenhum esforço seja transmitido à
obturação; ou

? se a concepção da própria obturação garantir uma sustentação adequada, na situação considerada.

6.2.9.6.6 As obturações devem poder suportar as mesmas influências externas a que a linha elétrica for
submetida e, além disso:

a) devem ter uma resistência aos produtos de combustão equivalente à dos elementos da construção nos
quais forem aplicadas;

b) devem apresentar um grau de proteção contra penetração de água pelo menos igual ao requerido dos
elementos da construção nos quais forem aplicadas; e

c) devem ser protegidas, tanto quanto as linhas, contra gotas de água que, escorrendo ao longo da linha,
possam vir a se concentrar no ponto obturado, a menos que os materiais utilizados sejam todos
resistentes à umidade, originalmente e/ou após finalizada a obturação.

6.2.9.6.7 Nos espaços de construção e nas galerias devem ser tomadas precauções adequadas para
evitar a propagação de um incêndio.

6.2.9.6.8 No caso de linhas elétricas dispostas em poços verticais atravessando diversos níveis, cada
travessia de piso deve ser obturada de modo a impedir a propagação de incêndio. Admite-se que essa
obturação das travessias possa não ser provida nas seguintes situações:

a) no caso de linhas constituídas por cabos fixados em paredes ou em tetos, quando os cabos forem
não-propagantes de chama, livres de halogênio e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos;

b) no caso de linha em conduto aberto, quando os cabos forem não-propagantes de chama, livres de
halogênio e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos e o conduto, caso não seja metálico ou de
outro material incombustível, também for não-propagante de chama, livre de halogênio e com baixa
emissão de fumaça e gases tóxicos;

c) no caso de linha em conduto fechado, quando o conduto for metálico ou de outro material incombustível
ou, ainda, caso não seja metálico ou de outro material incombustível, quando o conduto for
não-propagante de chama, livre de halogênio e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos.
Na primeira hipótese (conduto metálico ou de outro material incombustível), os condutores e cabos
podem ser apenas não-propagantes de chama; na segunda, os cabos devem ser não-propagantes de
chama, livres de halogênio e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos.

6.2.10 Disposição dos condutores

6.2.10.1 Os cabos multipolares só devem conter os condutores de um mesmo e único circuito.

6.2.10.2 Admite-se que os condutos fechados contenham condutores de mais de um circuito nos
seguintes casos:

a) quando as quatro condições seguintes forem simultaneamente atendidas:

? os circuitos pertencerem à mesma instalação, isto é, se originarem do mesmo dispositivo geral de
manobra e proteção;

? as seções nominais dos condutores de fase estiverem contidas dentro de um intervalo de
três valores normalizados sucessivos;

? todos os condutores tiverem à mesma temperatura máxima para serviço contínuo; e

? todos os condutores forem isolados para a mais alta tensão nominal presente; ou

C

ABNT NBR 5410:2004

120 © ABNT 2004 ? Todos os direitos reservados

b) no caso dos circuitos de força, de comando e/ou sinalização de um mesmo equipamento.

6.2.10.3 Os condutores de um mesmo circuito, incluindo o condutor de proteção, devem estar nas
proximidades imediatas uns dos outros.

6.2.10.4 Quando forem usados condutores em paralelo, eles devem ser reunidos em tantos grupos
quantos forem os condutores em paralelo, cada grupo contendo um condutor de cada fase ou polaridade.
Os condutores de cada grupo devem estar instalados nas proximidades imediatas uns dos outros.

NOTA Em particular, no caso de condutos fechados metálicos, todos os condutores vivos de um mesmo circuito
devem estar contidos em um mesmo conduto.

6.2.11 Prescrições para instalação

6.2.11.1 Eletrodutos

6.2.11.1.1 É vedado o uso, como eletroduto, de produtos que não sejam expressamente apresentados e
comercializados como tal.

NOTA Esta proibição inclui, por exemplo, produtos caracterizados por seus fabricantes como ?mangueiras?.

6.2.11.1.2 Nas instalações elétricas abrangidas por esta Norma só são admitidos eletrodutos
não-propagantes de chama.

6.2.11.1.3 Só são admitidos em instalação embutida os eletrodutos que suportem os esforços de
deformação característicos da técnica construtiva utilizada.

6.2.11.1.4 Em qualquer situação, os eletrodutos devem suportar as solicitações mecânicas, químicas,
elétricas e térmicas a que forem submetidos nas condições da instalação.

6.2.11.1.5 Nos eletrodutos só devem ser instalados condutores isolados, cabos unipolares ou cabos
multipolares.

NOTA Isso não exclui o uso de eletrodutos para proteção mecânica, por exemplo, de condutores de aterramento.

6.2.11.1.6 As dimensões internas dos eletrodutos e de suas conexões devem permitir que, após montagem
da linha, os condutores possam ser instalados e retirados com facilidade. Para tanto:

a) a taxa de ocupação do eletroduto, dada pelo quociente entre a soma das áreas das seções transversais
dos condutores previstos, calculadas com base no diâmetro externo, e a área útil da seção transversal
do eletroduto, não deve ser superior a:

? 53% no caso de um condutor;

? 31% no caso de dois condutores;

? 40% no caso de três ou mais condutores;

b) os trechos contínuos de tubulação, sem interposição de caixas ou equipamentos, não devem exceder
15 m de comprimento para linhas internas às edificações e 30 m para as linhas em áreas externas às
edificações, se os trechos forem retilíneos. Se os trechos incluírem curvas, o limite de 15 m e o de 30 m
devem ser reduzidos em 3 m para cada curva de 90°.

NOTA Quando não for possível evitar a passagem da linha por locais que impeçam, por algum motivo, a colocação
de caixa intermediária, o comprimento do trecho contínuo pode ser aumentado, desde que seja utilizado um eletroduto de
tamanho nominal imediatamente superior para cada 6 m, ou fração, de aumento da distância máxima calculada segundo
os critérios da alínea b). Assim, um aumento, por exemplo, de 9 m implica um eletroduto com tamanho dois degraus
acima do inicialmente definido, com base na taxa de ocupação máxima indicada na alínea a).

C

C

C

ABNT NBR 5410:2004

© ABNT 2004 ? Todos os direitos reservados 121

6.2.11.1.7 Em cada trecho de tubulação delimitado, de um lado e de outro, por caixa ou extremidade de
linha, qualquer que seja essa combinação (caixa?caixa, caixa?extremidade ou extremidade?extremidade),
podem ser instaladas no máximo três curvas de 90° ou seu equivalente até no máximo 270°. Em nenhuma
hipótese devem ser instaladas curvas com deflexão superior a 90°.

6.2.11.1.8 As curvas, quando originadas do dobramento do eletroduto, sem o uso de acessório específico,
não devem resultar em redução das dimensões internas do eletroduto.

6.2.11.1.9 Devem ser empregadas caixas:

a) em todos os pontos da tubulação onde houver entrada ou saída de condutores, exceto nos pontos de
transição de uma linha aberta para a linha em eletrodutos, os quais, nestes casos, devem ser rematados
com buchas;

b) em todos os pontos de emenda ou de derivação de condutores;

c) sempre que for necessário segmentar a tubulação, para atendimento do disposto em 6.2.11.1.6-b).

6.2.11.1.10 A localização