Pré-visualização3 páginas
Fecundação, a diferenciação genética.
A segunda fase, dependendo do tipo de sptz, se ele é x ou y, vai desenvolver testículo ou ovário. Se for sptz x vai desenvolver ovário, se for sptz y vai desenvolver testículo. É a fase gonadal, onde ocorre diferenciação gonadal.
3ª fase: diferenciação da genitália, todo o resto do genital sem ser testículo e ovário.
Uma fase influencia na outra, a fase anterior influencia a fase que vem depois.

Porque não vai desenvolver ovário mas vai desenvolver testículo?
Pq no cromossoma Y tem um gene SRY que vai influenciar na produção de um hormônio que é o TDF (fator de desenvolvimento testicular), é um hormônio curto, e esse TDF vai atuar porque nessa fase muito inicial da gestação, os embriões são bisexuais, são capazes de se desenvolver .... é bem no inicio da gestação, em torno de 4 semanas na cadela, e 6 semanas da vaca e na mulher.
Esse gene vai ser influenciado pelo .... desenvolver essa proteína que vai influenciar no desenvolvimento do testículo.

Esse TDF vai .... testículo. Que vai produzir a testosterona.
Se não tiver esse gene, o SRY, ou seja, X, não vai ter TDF e vira ovário.

No embrião é importante, no testículo, com 60 dias de gestação os testículos já estão diferenciados, enquanto que o ovário só vai terminar sua diferenciação com 90.

Desenvolvido o testículo ou o ovário, falta a fase de diferenciacao da genitália. A genitália é igual, só que ela vai diferenciar.
Na crista gonadal, ela é meio aberta, e ele tem uma forma parecida com a forma de uma folha. Quando ele está nessa fase, ele tem uma crista gonadal que é onde vão se desenvolver as gônadas. Todo o aparelho reprodutivo vai se desenvolver ali.
Temos o desenvolvimento da genitália interna, depois

Primeiro desenvolve a g.interna, depois a g.externa.
Nessa crista fgonadal existem alguns túbulos que vão dar origem a essa genitália. O embrião é bisexual, ele é hermafrodita nessa primeira fase. Então esses túbulos que tem, podem dar origem a genitália masculina ou a g.feminina, ou um ou outro, ou desenvolve as duas ou não desenvolve direito.
Imp: nessa fase MT inicial do embrião onde esta começando a se diferenciar os sistemas, enquanto que estão se diferenciando esses sistemas é quando os mamíferos são mais aparecidos com as aves, eles tem uma cloaca que é onde desemboca o digestivo do urinário e reprodutivo. Pra cima disso tem os ductos mesonéfricos (ou ductos de Wolf) que vão desenvolver a genitália masculina.
Temos os ductos paramesonefricos (ductos de Muller) que vão se diferenciar em genitália feminina.

Ductos de Wolf: vão dar origem ao epidídimo (cabeça, corpo e cauda), vão dar origem ao ducto deferente,
Ductos de Muller: vão dar toda a genitália tubular feminina até perto da vulva. Então vai dar: tuba uterina, corno uterino, corpo uterino, cérvix ou colo uterino, e parte da vagina.

A genitália externa tem outra origem, então vulva, clitóris, lábios vulvares e fossa clitoriana, glândulas vulvares (Bartolini) têm outra origem. Crista vaginal
No macho: essa genitália externa: prepúcio, pênis, vesícula seminal, próstata, as glândulas, a bolsa testicular tem origem nessas mesmas cristas interna e externa. Só que como tem ação do testículo, o mesmo órgão

Na crista externa: bolsa testicular no macho (com ação da testosterona), ou lábio vulvar (sem ação da testosterona) na fêmea.

Uma vez que ela se desenvolva em fêmea, o clitóris dela pode querer se desenvolver em pênis, com isso o clitóris fica maior.

O útero dentro dos mamíferos, dependendo do tipo de mamífero, a divisão do útero é diferente. Um coelho, rato, aqueles que se reproduzem muito rápido, tem uma mortalidade infantil muito grande, com isso eles tem uma reprodução rápida.
As espécies que tem filhotes mais complexos e com uma evolução lenta tem baixa mortalidade.

O útero são todos separados, os ductos de Muller são 2, até um ponto que se fundem e a partir dali passam a ser uma estrutura só. Temos 2 tubas uterinas, 2 cornos, 1 corpo uterino, 1 cérvix/colo uterino, e 1 vagina.
Já o útero de roedor tem 2 tubas, 2 cornos, não tem corpo uterino e tem 2 cérvix e 1 vagina.

Uma vaca se tiver infecção uterina, esse útero todo não vai poder conceber. Mas agora, no caso do coelho se tiver uma infecção uterina ele pode procriar na outra tuba.

Alem de roedores, cão, gato, carnívoros, onívoros, animais que tem vários filhotes na mesma gestação tem uma mesma característica. A gestação ocorre no corno uterino, então se eu vou ter muitos filhotes, tenho cornos muito longos e pouco corpo uterino.

Temos outro tipo de útero que é o útero de quem tem um filho só, que é o útero dos herbívoros, da vaca e da egua. Tem um corno uterino vem menor, e tem um corpo uterino maior.
Na égua, esse corpo é superior ao tamanho do corpo uterino da vaca.

Útero dos primatas:
Útero que praticamente não tem corno, tem a maioria corpo e tuba.

Intersexo
Um hermafrodita, é um

Scargot: faz auto fecundação. Que é o hermafrodita verdadeiro, que é fisiológico. Se saiu disso, é patológico.

Hermafrodita verdadeiro:
- comum a presença as gônadas de ambos os sexos ou contem tecido ovariano e testicular (ovotestis)

Quanto mais cedo ocorrer o problema, pode correr pra um lado ou pra outro.
Ex. intersexo perfeito:
(o ovário esquerdo se desenvolve mais rápido do que o direito).
O ovario que se desenvolve primeiro é o esquerdo, entao ele vai ter metade ovário, ai por algum problema qualquer começou a ter testosterona, a metade desse ovário vai ser testículo, este se chama ovotestis, e do outro lado vai ter o testículo.
Se o comprometimento do desenvolvimento foi mais tardio, o ovário direito é ovotestis.

Hermafrodita: ele é de um sexo mas as características são de outras.
Ex. ele tem testículo e externamente parece fêmea. Oui tem ovários mas externamente parece macho.
Testículos: pseudohermafrodita masculino
Ovário: pseudohermafrodita feminino.

A genitália interna é que faz uma bagunça, varia de acordo com o comprometimento.

Intersexo caprino:
É importante, e relativamente fácil de se controlar. São XX que vão desenvolver características masculinas, mas é um gene ligado ao característica mocho.
O gene mocho: quando ele é mocho em hemozigose aparece o hermafrodita.
O normal é bode e cabra ter chifre, que é um gene recessivo.

Quando é PP: mocho
Pp: mocho
pp: tem chifre

Eu posso ter fêmea com chifre ou sem chifre mocha.
Maior problema: animal subfértil, porque o estéril é estéril.

Não é porque não tem chifre que é infértil.
O PP é infértil, na fêmea.
O macho tem problemas, mas ele é fértil. Entao tem que ter o macho pra passar esse problema.

Pp e pp: são 100% fértil.
Macho e fêmea com chifres: 100% fértil.

Problema: PP: é homozigoto infértil (fêmea) já no macho ele é fértil.

O bode tem que ser chifrudo.
Só descubro que o animal tem o problema quando ele atinge a puberdade, que até então elas eram iguais.

O intersexo suíno:
O produto é sempre fêmea, e quando é fêmea é XX. O problema que ela tem
O pai dessas leitoas tem algum problema genética que ocorreu nele, onde no cromossoma YX tem no cromossoma dele X o gene SRY. É ligada a linhagem do pai, as filhas do cachaço, em percentual de 2-5% vão ser intersexo.
Elas têm testículo e ovário ou tem meio ovário e o testículo e meio ou mais ovário ou mais testículo.

Não teria maiores problemas a não ser que, o porco inteiro tem testosterona que dá um cheiro horrível na carne.

Hj em dia com o uso de inseminação artificial estão selecionando mais os machos, entao o intersexo está desaparecendo.

A vista do animal é ambígua, em geral o testículo está na cav abdominal, apresenta um penis pequeno, não tem prepulsio,

Intersexo Eqüino
Rara ocorrência.

Intersexo Felino
Rara ocorrência
Hermafrodita verdadeiro, deve ter testículo e ovário

Intersexo Canino
São fêmeas. Exteriormente são fêmeas.
Tem tanto o masculino quanto o feminino no cão.

Intersexo bovino
Rara ocorrência
Pseudohermafroditismo masculino tem sido descrito.

Em bovinos existe um Intersexo muito importante que é o freemartin, que é o individuo