Pré-visualização5 páginas
quando esse folículo atinge 3,5cm ou mais. Ai tem um detalhe em relação ao estro da égua. Agente não pode esquecer que a égua tem em media 7 dias de cio, o que difere da vaca que se agente palpou, encontrou um folículo pré-ovulatório, é aquele dia de cio, a vaca tem 18 horas de cio, a égua não.
Então no estro da égua vc pode encontrar folículo em desenvolvimento até chegar ao pré-ovulatório. Se palpar a égua no segundo dia de cio dela, por exemplo, ela vai ter um folículo de 2cm. Se palpar ela no 4º dia de cio, ela vai ter um folículo de 3,5-4cm. Então o estro dela eu encontro o folículo dela em desenvolvimento, até o folículo pré-ovulatório. (vc pode encontrar desde um folículo pequeno até um pré-ovulatório). O folículo pré-ovulatório tem 3,5 ou mais cm, a partir daí é pré-ovulatório.
A cérvix da mesma forma que a vaca vai estar relaxada.
O DIESTRO: o que eu encontro no ovário: CL, só que tem um detalhe, o CL da égua não é palpável, porque ela ovula na fossa de ovulação, então o CL é incluso no parênquima, ele existe, CL é produtor de progesterona, mas não fica como no da vaca que fica uma bolinha pra fora que vc palpa com facilidade.
O que vc pode encontrar num ovário aqui na égua no diestro: pequeno folículo, que é interessante pq vc diferencia do anestro, pois no anestro vc não encontra nada no ovário.

DIESTRO: tenho um CL incluso, um CL não palpável produtor de progesterona. Logo meu útero vai estar sem edema. Como isso aparece na égua: é o inverso da vaca. A presença de progesterona na égua faz com que o útero fique contraído, muito bonitinho, faz com que ele tenha um aumento de tônus uterino. O útero fica roliço, consistente e túrgido.
Imaginem vcs palpando uma mangueira de borracha (ou uma lingüiça), a sensação é mais ou menos essa, fica um tubinho de um ponto ao outro, um pouco mais mole que a mangueira.

A cérvix: vai estar contraída no diestro.

ANESTRO: idêntico a vaca, ou seja, não vai ter nada significativo nos ovários. O útero e a cérvix estarão flácidos.

Qual o objetivo de fazer esse quadro: é pra poder entender, fixar, como tem que ser a fisiologia, como assim: Quem manda é o ovário, então vc foi lá e palpou o ovário, se vc palpou o ovário e achou um folículo pré-ovulatório, obrigatoriamente o útero tem que estar edemaciado e a cérvix relaxada. Quem manda é o ovário, a estrutura que está no ovário determina como que as outras regiões do trato reprodutor têm que estar. Então isso ai já ajuda agente a fechar o diagnóstico.

Uma coisa clássica: imagine que eu palpei uma vaca. Palpei um CL. Mas o útero estava edemaciado e a cérvix relaxada. O que eu pensaria: endometrite, um processo inflamatório.
Qual a outra probabilidade do trato reprodutor ter edema? Ou cio ou inflamação.

		ESTRO				DIESTRO		 	ANESTRO
Ovário	folículo pré-ovariano > ou = a 3,5	pequenos folículos			-
Útero	edemaciado relaxado 			sem edema (aumenta tônus)	 flácido
Cérvix	relaxada				contraída			 flácida

Ga21
P53

Escrituração
Escrituração (que facilita nossa vida), utilizada pela UFMG e veio da Escola de veterinária da Alemanha: (é interessante, mas não é obrigatório)
Essa escrituração preza, por exemplo, o tamanho do ovário. E ela preza também a identificação de um folículo. Uma vez identificada o folículo, eu tenho que avaliar o tamanho do folículo, e a flutuação desse folículo.
	Em relação ao tamanho do ovário, relatam letras, agente correlaciona com estruturas pra facilitar a nossa identificação.
Tamanho do ovário
F = ovário do tamanho de um feijão
A = ovário do tamanho de uma avelã (ou azeitona)
N = ovário do tamanho de uma noz (noz com casca)
Ga = ovário do tamanho de um ovo de galinha
G = ovário do tamanho de um ovo de ganso
P = ovário do tamanho de um ovo de pata

O que agente tem que perceber é o seguinte: vc está palpando um buraco quente, escuro e apertado, e o que está sentindo o tamanho é a sua mão, pois vc não está vendo, então é sua sensibilidade que vai dizer o tamanho. As variações de tamanho são relacionadas à ciclicidade da fêmea, como assim: toda vez que eu palpar ovário do tamanho de um feijão ou do tamanho de uma avelã são características de fêmeas acíclicas, ainda estão em anestro.
- Toda vez que eu palpar o ovário do tamanho de um feijão ou do tamanho de uma avelã, são fêmeas acíclicas.
- Quando eu palpo o ovário do tamanho de um ovo de galinha, ovo de gansa ou ovo de pata são fêmeas cíclicas.
- A noz, vc pode encontrar nos 2 casos. Por isso ela fica no meio, vc pode encontrar tanto fêmeas acíclicas quando fêmeas cíclicas.

Vc identificou o tamanho do ovário, palpamos e vc percebeu a presença de um folículo, tem um folículo, tenho que identificar o tamanho desse folículo:
Tamanho do folículo pode ser avaliado em “mm” ou em “cm”.
(10 mm é = a 1cm) Vc vai palpando e vc estima o tamanho daquele folículo. E ai vc vai referenciar quantos cm tem.
Vc identificou o tamanho do folículo, referencia em mm ou em cm. Depois vc vai identificar a flutuação do folículo:
o que é a flutuação?
É o grau de maciez do folículo. Quando o folículo está próximo a ovulação, a parede dele fragilizava e ia se desfazendo. Então a flutuação é isso, quanto mais macio, mais próximo da ovulação.
É uma graduação subjetiva de 1 a 5.
1, 2, 3, 4 e 5.
3, 4 e 5 são folículos pré-ovulatórios.
Essa avaliação ajuda agente até a predizer o momento da ovulação.

Tamanho do Ovário	Presença de Folículo 	
			 Tamanho (mm ou cm)
F = feijão			 mm
A = avelã
N = noz
Ga = ovo de galinha
G = ovo de gansa
P = ovo de pata

A professora sempre começa a palpar o esquerdo em cima, porque é o primeiro que ela palpa e depois o direito em baixo.
Faço acompanhamento reprodutivo pra determinar quando eu vou inseminar a égua.

Como é que palpação fetal e exame ultrassonografico em pequenos animais agente conseguimos avaliar útero, ovário e cérvix. Quem faltou da genitália interna? Vagina.

Para avaliação de vagina vamos fazer vaginoscopia.
A vaginoscopia pra ser realizada agente precisa de um instrumental, que pode ser tanto um vaginoscópio quanto um espectro.

Vaginoscópio: é um tubo normalmente acoplado a um cabo onde tem uma lâmpada.
Espéculo: é aquele que chamamos de bico de pato, o instrumental de aço nox.

Pra vaca normalmente se usa o vaginoscópio, pras outras espécies agente usa o especulo, outras espécies como cabra, ovelha, égua, porca, cadela, todas as espécies.
Porque eu não uso especulo na vaca? Porque a vaca se incomoda com o uso do especulo. O exame com especulo na vaca incomoda. Não é proibido, mas ela se incomoda com o uso de especulo.

Diferenças:
Assim como agente tem o vaginoscopio aqui, que é pra égua, agente quase não usa pra égua, mas existe.

Os 2 vc tem problema: esterelização. São instrumentais que não são baratos, então um especulo de égua nacional custa em torno de 300 reais. Se comprar alemão está 600 reais em média. Quando vc tem, vc tem um só. Dessa forma agente se vê obrigado a trabalhar flambando o material. Seria ideal autoclavar, mas não dá vazão porque vc não faz um exame só, então vc vai flambar mesmo no campo.
A mesma coisa o vaginoscópio, o vaginoscopio com tubo de metal vc também vai trabalhar flambando no campo.

- O vaginoscópio tem uma lâmpada, tem uma luz própria (lâmpada interna) e o especulo não, tem que ter uma lanterna pra vc olhar.
A professora acha melhor o especulo, porque vc coloca o vaginoscópio e quando vc quer focar em outro lugar o que vc faz: vc mexe ele, incomoda muito mais a fêmea. Já quando vc está com o especulo e a lanterna vc vai mexer só a lanterna, vc não vai mexer no instrumental.
- Outra coisa: o vaginoscópio tem um diâmetro limitado, e o acesso limitado, como assim: vc só tem acesso no fundo (se vc quiser manipular qualquer coisa, só dá no fundo), espéculo não, se vc quiser fazer pequenos procedimentos (ex. sutura, curativo, etc.) vc faz, vc tem acesso às paredes, acesso ao teto. vc não precisa ficar mexendo no instrumento pra poder ver a luz, já o vaginoscopio vc mexe o instrumento inteiro.

O que vc pode observar na vaginoscopia