Instalações Elétricas - NBR 14039(2005) - Instalações Elétricas De Média Tensão De 1 0 kV A 36 2 kV - Comentada
241 pág.

Instalações Elétricas - NBR 14039(2005) - Instalações Elétricas De Média Tensão De 1 0 kV A 36 2 kV - Comentada

Disciplina:INSTALAÇÕES ELÉTRICAS721 materiais10.416 seguidores
Pré-visualização50 páginas
A proteção contra
choques, portanto, independe do valor da tensão nominal da instalação, dependendo somente da
suportabilidade do corpo humano ao choque elétrico.

Voltar para a Norma

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 – Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 – 2º andar – CEP: 04726-170 – São Paulo – SP - Tel.: (11) 5641-4655 – Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

Voltar para a Norma

ITEM DA NORMA

5.1.1 Proteção contra contatos diretos
A proteção contra contatos diretos deve ser assegurada por meio de:

a) proteção por isolação das partes vivas, conforme 5.1.1.1;
b) proteção por meio de barreiras ou invólucros, conforme 5.1.1.2;
c) proteção por meio de obstáculos, conforme 5.1.1.3;
d) proteção parcial por colocação fora de alcance, conforme 5.1.1.4.

COMENTÁRIO 5.1.1.C

As medidas de proteção contra choque elétrico por contato direto adotadas na NBR 14039 seguem a
filosofia internacional de instalações elétricas, adotadas também na NBR 5410. Porém, deve ser
alertado que, embora a filosofia adotada na norma de média tensão seja a mesma adotada na norma
de baixa tensão, a aplicação desta filosofia, que é chamada nas normas brasileiras de medidas de
proteção, não tem as mesmas características e as mesmas exigências. Portanto, evidentemente não
se pode tratar a média tensão da mesma forma que se trata a baixa tensão.

A proteção contra choque elétrico por contato direto visa impedir o contato com uma parte condutora
a ser submetida a uma tensão, não havendo defeito. Esta regra se aplica igualmente ao condutor
neutro. A maneira de impedir este acesso constitui as medidas de proteção. Cada uma das medidas
tem características e aplicações específicas.

As medidas de proteção contra contato direto, segundo a filosofia internacional adotada na norma,
são divididas em dois grupos distintos: o primeiro é composto pelas medidas que garantem a proteção
por si só, ou seja, estas medidas são suficientes na garantia da proteção e protegem todas as
pessoas que possam vir a ter contato com o componente da instalação. O segundo grupo é composto
pelas medidas que não são suficientes na garantia da proteção, necessitando, como premissa de
utilização, do conhecimento ou informação das pessoas a serem protegidas. Evidentemente, a
aplicação destas medidas dependem do conhecimento das pessoas que terão contato com os
componentes da instalação.

As medidas do primeiro grupo são chamadas de medidas de proteção completas, enquanto que as
medidas do segundo grupo são chamadas de medidas de proteção parciais.

Note que, no enunciado das medidas, a norma diferencia as medidas totais das parciais. No caso das
medidas totais, a norma declara que as mesmas destinam-se a impedir todo o contato com as partes
vivas. No caso das medidas parciais, a norma declara que estas medidas destinam-se a impedir
somente os contatos fortuitos, não impedindo, portanto, o contato deliberado.

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 – Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 – 2º andar – CEP: 04726-170 – São Paulo – SP - Tel.: (11) 5641-4655 – Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

 A proteção contra contatos diretos deve ser assegurada por meio das seguintes medidas:

? totais (locais a que qualquer pessoa pode ter acesso):
• isolação das partes vivas (ver 5.1.1.1);
• barreiras e invólucros (ver definições 826-03-13 e 826-03-12 na NBR IEC 60050(826)) (ver

5.1.1.2).

? parciais (locais acessíveis apenas a pessoas BA4 e BA5):
• obstáculos (ver definição 826-03-14 na NBR IEC 60050 (826)) (ver 5.1.1.3);
• colocação fora de alcance (ver 5.1.1.4).

A NBR 14039 não admite a omissão da proteção contra contatos diretos. O único caso em que esta
possibilidade é admitida é em caso de trabalho em circuitos energizados, em que devem ser
atendidas as prescrições da NR-10.

Voltar para a Norma

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 – Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 – 2º andar – CEP: 04726-170 – São Paulo – SP - Tel.: (11) 5641-4655 – Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

Voltar para a Norma

ITEM DA NORMA

5.1.1.1 Proteção por isolação das partes vivas
A isolação é destinada a impedir todo contato com as partes vivas da instalação elétrica. As partes
vivas devem ser completamente recobertas por uma isolação que só possa ser removida através de
sua destruição. (...)

COMENTÁRIO 5.1.1.1.C

A isolação deve ser feita em material isolante capaz de suportar os inconvenientes ou condições
mecânicas, elétricas ou térmicas às quais o mesmo pode ser submetido.

A proteção completa contra os contatos diretos através de isolação é considerada como realizada
quando as partes ativas são inteiramente recobertas por uma matéria isolante que só pode ser
retirada por destruição.

É preciso ficar claro que, se o componente ou dispositivo for de material isolante mas puder ser
retirado sem a sua destruição, como por exemplo, por sua desmontagem, embora este componente
ou dispositivo esteja isolando a parte viva, o mesmo não é considerado como proteção contra choque
por isolação.

Voltar para a Norma

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 – Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 – 2º andar – CEP: 04726-170 – São Paulo – SP - Tel.: (11) 5641-4655 – Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

Voltar para a Norma

ITEM DA NORMA

5.1.1.2 Proteção por meio de barreiras ou invólucros

COMENTÁRIO 5.1.1.2.C

De acordo com a NBRIEC60050-826, as definições oficiais de invólucro e barreira são:

? Invólucro: elemento que assegura proteção de um equipamento contra determinadas influências
externas e proteção contra contatos diretos em qualquer direção.

? Barreira: elemento que assegura proteção contra contatos diretos, em todas as direções habituais
de acesso.

Quando a proteção é feita por intermédio de invólucro ou barreira, a eficácia permanente deve ser
assegurada por sua natureza, comprimento, disposição, estabilidade, solidez e eventual isolação,
levando em conta as condições a que estão expostos.

Um exemplo de aplicação desta medida é a utilização de conjunto de manobra e controle em
invólucro metálico, cubículos metálicos, ou a utilização de transformadores tipo pedestal (Pad
Mounted). Estes componentes da instalação, por serem considerados pela norma como dotados de
medida completa de proteção contra choques por contato direto, podem ser instalados em locais
acessíveis a pessoas comuns.

Voltar para a Norma

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 – Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 – 2º andar – CEP: 04726-170 – São Paulo – SP - Tel.: (11) 5641-4655 – Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

Voltar para a Norma

ITEM DA NORMA

5.1.1.3 Proteção por meio de obstáculos

COMENTÁRIO 5.1.1.3.C

A proteção parcial por interposição de obstáculos é destinada somente ao impedimento dos contatos
involuntários com as partes vivas.

De acordo com a NBRIEC60050-826, obstáculo é o elemento que impede um contato direto acidental,
mas não impede o contato direto por ação deliberada.

Dado que esta medida é parcial, ou seja, para a sua eficácia é necessário que as pessoas a serem
Edilson Toshio Ito fez um comentário
  • Não amigo está correto. É a de 2005. Veja Emenda 1 e prefácio. pág.239 ao final do pdf.
    0 aprovações
    boateng fez um comentário
  • ta errado essa porra, nao é de 2005 e sim de 2003
    0 aprovações
    Carregar mais