Instalações Elétricas - NBR 14039(2005) - Instalações Elétricas De Média Tensão De 1 0 kV A 36 2 kV - Comentada
50 pág.

Instalações Elétricas - NBR 14039(2005) - Instalações Elétricas De Média Tensão De 1 0 kV A 36 2 kV - Comentada

Disciplina:Instalações Elétricas2.502 materiais21.308 seguidores
Pré-visualização50 páginas
geral deve atender no mínimo ao especificado em 5.3.1.1
e 5.3.1.2.

COMENTÁRIO 5.3.1.C

Este dispositivo localiza-se próximo à medição, e sua definição é de responsabilidade da
concessionária de energia elétrica. A definição deste dispositivo depende da estratégia da
concessionária para atender aos requisitos de qualidade de energia definido pelo órgão regulador, a
ANEEL.

Normalmente, este dispositivo é definido em função das características do contrato de demanda,
principalmente o valor da demanda contratada, como pode ser visto nos itens 5.3.1.1 e 5.3.1.2. Hoje,
no Brasil, no caso da utilização de disjuntores, as funções que devem ter os relés podem diferir entre
as concessionárias.

Os relés secundários de acordo com o código ANSI funções:

? 50 relé de sobrecorrente instantâneo;

? 51 relé de sobrecorrente temporizado.

Voltar para a Norma

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 \u2013 Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 \u2013 2º andar \u2013 CEP: 04726-170 \u2013 São Paulo \u2013 SP - Tel.: (11) 5641-4655 \u2013 Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

Voltar para a Norma

ITEM DA NORMA

5.4 Proteção contra sobretensões
As sobretensões nas instalações elétricas de média tensão não devem comprometer a segurança das
pessoas, nem a integridade das próprias instalações e dos equipamentos servidos.

COMENTÁRIO 5.4.C

Durante tempestades, as instalações de média tensão podem ser submetidas a sobretensões de
origem atmosféricas, principalmente quando estas instalações são alimentadas por redes aéreas. A
principal forma de proteção contra este tipo de sobretensão é a utilização de pára-raio de resistência
não linear.

É preciso lembrar que o termo pára-raio, aqui utilizado para o dispositivo de proteção contra
sobretensão, na terminologia oficial brasileira se confunde como o termo pára-raio do sistema de
proteção de descargas atmosféricas \u2013 SPDA.

A especificação do pára-raio deve conter, no mínimo, as seguintes informações:

? Tensão Nominal;
? Tensão disruptiva máxima de impulso atmosférico;
? Tensão residual máxima sob corrente de descarga nominal;
? Tensão disruptiva à freqüência industrial;
? Corrente de descarga nominal;
? Tipo de pára-raio (SiC ou ZnO).

O problema da instalação dos pára-raios nas subestações pode ser agrupado em três casos:

1. Subestações alimentadas por uma rede de cabos subterrâneos: por exemplo, uma rede de
distribuição pública urbana. Neste caso, não é necessária a instalação de pára-raios, pois neste
tipo de rede não aparecem sobretensões de origem atmosférica.

2. Subestações alimentadas por linha aérea: devem ser instalados pára-raios no ponto de ligação da
linha aérea à subestação.

3. Subestações alimentadas por um curto trecho de cabo subterrâneo conectado no outro extremo a
uma linha aérea: as sobretensões atmosféricas que chegam ao cabo pela linha aérea penetram no
mesmo com aproximadamente 20 % do seu valor, chegando assim até a subestação. Portanto,
devem ser colocados pára-raios no ponto de conexão do cabo subterrâneo à linha aérea,
fisicamente no poste onde se efetua a conexão. Estes pára-raios protegem primeiramente o cabo

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 \u2013 Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 \u2013 2º andar \u2013 CEP: 04726-170 \u2013 São Paulo \u2013 SP - Tel.: (11) 5641-4655 \u2013 Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

subterrâneo, além dos componentes da subestação (equipamento de média tensão e
transformadores), quando a distância entre os pára-raios e a subestação é inferior a
aproximadamente 25 m. Para distâncias superiores, deve-se instalar outro conjunto de pára-raios
na própria subestação.

Voltar para a Norma

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 \u2013 Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 \u2013 2º andar \u2013 CEP: 04726-170 \u2013 São Paulo \u2013 SP - Tel.: (11) 5641-4655 \u2013 Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

Voltar para a Norma

ITEM DA NORMA

5.7 Proteção das pessoas que trabalham nas instalações elétricas de média tensão
As instalações elétricas devem ser construídas e instaladas de forma que possam ser empregadas as
medidas necessárias para garantir a proteção das pessoas que trabalham nas instalações elétricas.

COMENTÁRIO 5.7.C

No item segurança das pessoas que trabalham nas instalações elétricas, o principal documento legal
no Brasil é a NR-10, do Ministério do Trabalho e Emprego. Esta Norma Regulamentadora estabelece
os requisitos e condições mínimas que objetivam a implementação de medidas de controle e sistemas
preventivos, de forma a garantir a segurança e saúde dos trabalhadores que, direta ou indiretamente,
interajam em instalações elétricas e serviços com eletricidade.

A NR-10 se aplica a todas as fases de geração, transmissão, distribuição e consumo, incluindo as
etapas de projeto, construção, montagem, operação, manutenção das instalações elétricas, e
qualquer outro trabalho realizado nas suas proximidades, observando-se as normas técnicas oficiais
estabelecidas pelos órgãos competentes e, na ausência ou omissão destas, as normas internacionais
cabíveis.

O item 5.7 da NBR 14039 tem o objetivo de complementar ou especificar alguns critérios de projeto e
execução das instalações elétricas de média tensão, de forma a garantir a proteção das pessoas que
vão trabalhar nestas instalações, seja na manutenção ou operação.

É evidente que a força legal da NR-10, que é um regulamento, é superior à da NBR 14039, que é
uma norma técnica.

Voltar para a Norma

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 \u2013 Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 \u2013 2º andar \u2013 CEP: 04726-170 \u2013 São Paulo \u2013 SP - Tel.: (11) 5641-4655 \u2013 Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

Voltar para a Norma

ITEM DA NORMA

6.1.2.2 Na falta de Normas Brasileiras, IEC e ISO, os componentes devem ser selecionados através
de acordo entre o projetista e o instalador.

COMENTÁRIO 6.1.2.2.C

Na falta de Norma Brasileira e de Normas Internacionais (IEC e ISO) ou Regionais, deve ser utilizada
uma norma estrangeira (de comum acordo entre projetista e instalador).

É importante que a norma estrangeira escolhida seja compatível com as normas IEC, pois, segundo a
Resolução No 6 de 1992 do CONMETRO, as Normas Brasileiras devem, preferencialmente, utilizar as
Normas Internacionais, na sua forma e conteúdo, agregando-lhes, quando conveniente, as
particularidades do Mercado Nacional, como adendo à Norma Internacional.

Logo, utilizando uma norma estrangeira compatível com as normas IEC, esta compatibilidade também
existirá com as Normas Brasileiras.

Voltar para a Norma

NBR 14039:2005 - Edição Comentada

Copyright 1995/2004 \u2013 Target Engenharia e Consultoria S/C Ltda. Todos os direitos reservados. Proibida reprodução total ou parcial.

Av. Alfredo Egidio de Souza Aranha, 75 \u2013 2º andar \u2013 CEP: 04726-170 \u2013 São Paulo \u2013 SP - Tel.: (11) 5641-4655 \u2013 Fax: (11) 5641-4750
Site: www.target.com.br E-mail: target@itarget.com.br

Voltar para a Norma

ITEM DA NORMA

6.1.3.2.1 Os componentes devem ser selecionados e instalados de acordo com as prescrições da
tabela 24. Esta tabela indica as características dos componentes em função das influências externas
a que podem ser submetidos e que são definidas em 4.3. As características dos componentes são
determinadas, seja por um grau de proteção, seja por conformidade com ensaios.
Edilson
Edilson fez um comentário
Não amigo está correto. É a de 2005. Veja Emenda 1 e prefácio. pág.239 ao final do pdf.
1 aprovações
boateng
boateng fez um comentário
ta errado essa porra, nao é de 2005 e sim de 2003
0 aprovações
Carregar mais