Pré-visualização3 páginas
uma patologia, porque a urina ela tem que ser excretada pelo vestíbulo, ela não pode refluir.
Tanto vagina quanto vestíbulo tem um epitélio e tem um tecido muscular, porque em ambos tem que haver relaxamento para passagem do pênis, passagem do feto. Então tanto no vestíbulo quanto na vagina tem que ter tecido conjuntivo (epitélio) e músculo pra poder relaxar e permitir a passagem do feto.
Na vagina, em algumas espécies pode haver o transporte de sêmen, quais são: cadela, gata, ruminante, são as espécies que o sêmen é depositado no saco vaginal, tem transporte de sêmen.
Vagina: Além disso, a vagina além de defesa física, proteção física, também tem muco, ela também produz muco que também tem Ig, mais é menos que o útero e cérvix, mas também tem Ig, que é uma defesa bem importante para o trato reprodutor.
Vagina: defesa humoral, com a produção de muco rica em Ig (porém quando comparado ao útero e cérvix, a produção é menor).

Não tem excreção de urina pela vagina.
Vestíbulo não tem produção de Ig, não tem passagem de SPTZ (não tem espécie que deposite propositalmente SPTZ no vestíbulo, porque é no vestíbulo que passa a urina, e o SPTZ é muito sensível a variação de pH)

Vulva
É a primeira barreira física do trato reprodutor
Ex: egua com problema de fertilidade, ai vc começa a analisar, e ela tem endometrite. Ai vc trata, parece que está bem, mas ai de novo com endometrite. A maioria das vezes é a tração da vulva, os lábios vulvares tem que estar bem coaptados (juntos, fechados). No cio ela está relaxada (ela não fica aberta!). Não posso ter lábios vulvares abertos ou fechados, um lábio em cima do outro.

Pneumovagina: é uma das causas mais comuns. É a entrada de ar na vagina. Por que: porque a vulva falhou.

Se falhou a primeira barreira, vai falhar tudo. Então tem que buscar a causa primária lá na frente.

Clitóris
É uma estrutura erétil que tem terminações nervosas cuja função é desconhecida no animal. Não tem uma função especifica na fêmea animal.
Ruminante: No ruminante o clitóris é pequeno, pouco aparente, bem inserido na musculatura da região, vc tem até uma certa dificuldade em vê-lo, até vê, mas é mais trabalhoso pra achar.
Égua: Na égua, o clitóris não é inserido, então o que acontece: ele fica grande, ele é bem desenvolvido e é proeminente formando uma espécie de fossa ao redor dele, chamada “fossa clitoriana”, pela anatomia da região, a fossa clitoriana permite acumulo de resíduo de urina e de fezes. Antigamente era uma fonte de contaminação muito grande. Com isso eles exigiram por um tempo a extração do clitóris das éguas que eram exportadas.
Suíno: clitóris é longo como se fosse um dedo. Quando vc abre a vulva da porca, ela se projeta como se fosse um dedo.
Cadela: é pequeno, inserido na musculatura.