A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
MANUTENÇÃO INDUSTRIAL AULA 3 Falhas na Manutenção

Pré-visualização | Página 1 de 1

3- FALHAS NA MANUTENÇÃO
FUNÇÃO
É toda e qualquer atividade que o bem desempenha, sob o ponto de vista operacional.
 Para uma análise mais abstrata, não se deve usar nomes de componentes na descrição das funções…
 Tampouco confundir a utilidade que o bem tem para o usuário com a sua função.
2
ENTENDENDO AS FALHAS
Falha: perda da função de um bem;
Modo de Falha: maneira como a falha se apresenta fisicamente; é a descrição da maneira pela qual um item falha em cumprir a sua missão.
Causa da Falha: evento básico que leva ao processo de falha
3
EXEMPLO DE FALHAS FUNCIONAIS
4
EXEMPLOS DE MODO DE FALHAS
5
FALHAS ALEATÓRIAS
A deterioração nem sempre é proporcional à tensão aplicada;
A tensão nem sempre é aplicada consistentemente.
 
6
FALHAS ALEATÓRIAS
Resistência constante com pico de tensão.
Procura-se limitar o efeito deste pico de tensão.
Ex: Uso de válvula de segurança ou de escape 
7
FALHAS ALEATÓRIAS
Partida rápida de máquina;
Inversão de sentido de rotação;
Carga rápida em um equip. de processo
Içamento brusco de uma peça,
Relâmpagos, terremotos, inundações, etc.
 
TREINAMENTO
8
FALHAS ALEATÓRIAS
 
O pico de carga reduz permanentemente a resistência, sem causar a falha do componente.
 A reduzida resistência à falhas torna o componente vulnerável a um qualquer outro pico de de tensão, que pode acontecer antes da substituição do bem.
 
9
O pico de carga reduz temporariamente a resistência do componente, sem, no entanto, causar a falha.
Ex.: materiais que com o aumento da temperatura perdem a resistência, e readquirem a resistência quando a temperatura desce 
Falhas Aleatórias
10
Falhas Aleatórias
Os picos de carga aceleram o processo de deterioração, reduzindo a vida do componente;
A falha pode ocorrer meses ou anos após o pico;
Ex.: Danos na montagem
Contramedida: manutenção e instalação corretos
11
Curva 
da Falha 
ou 
CURVA P-F
Zona B: aumento do potencial de falha, sem percepção
Ponto P: o defeito torna-se Falha Potencial
Ponto F: a falha potencial vira Falha Funcional
Ponto B: parada total do bem
Zona C: intervalo P-F
12