Friedrich Hegel - Coleção Educadores
132 pág.

Friedrich Hegel - Coleção Educadores

Disciplina:HISTORIA DA FILOSOFIA III25 materiais77 seguidores
Pré-visualização31 páginas
[London]: Gruyter, 1981.

SUMMER, C. The philosophy of man: related readings. Addis Abada: Central,
1975.

SZONDI, P. La poética di Hegel. Roma: Einaudi, 2007.

TAMINIAUX. Naissance de la philosophie hégélienne de l’État. Paris: Payot, 1984.

TASSI, A. Hegel in chiaroscuro. Soveria Mannelli: Rubbettino, 2008.

______. Teologia e Aufklärung: le radici del giovane Hegel. Reggio Calabria: La
Città del Sole, 1998.

TAYLOR, C. Hegel. Cambridge: Cambridge University Press, 1977.

______. A secular age. Cambridge: Harvard University Press, 2007.

TESTA, I. Hegel critico e scettico: iIlluminismo, repubblicanismo e antinomia alle
origini della dialettica, 1785-1800. Pádua: Il Poligrafo, 2002.

THAULOW, G. Hegels Ansichten über Erz iehung und Unterricht. Frankfurt:
Glashütten, 1974. 4v.

TILLIETTE, X. Recherches sur l’intuition intellectuelle de Kant à Hegel. Paris: Vrin,
1995.

TINLAND, O. (Org.). Lectures de Hegel. Paris: Le Livre de Poche, 2005.

______. Hegel: maîtrise et servitude. Paris: Ellipses, 2003.

VERRA, V. Letture hegeliane: idea, natura e storia. Bolonha: Il Mulino, 1992.

______. Su Hegel. Bolonha: Il Mulino, 2007.

VERSTRAETEN, P. (Org.). Hegel aujourd’hui. Paris: Vrin, 1995.

VINCENZO, V. Hegel in Italia: dalla storia alla logica. Milão: Guerini e Associati.
2003.

VINCI, P. “Cosczienza infelice” e “anima bella”: commentario della Fenomenologia
dello Spirito di Hegel. Milão: Guerini e Associati, 1999.

WAHL, J. Le malheur de la conscience dans la philosophie de Hegel. Paris: Rieder, 1929.

WARMINSKI A.; GASCHE, R. Readings in Interpretation: Hölderlin, Hegel,
Heidegger. Minnesota: University of Minnesota Press, 1987. (Theory and history
of literature).

WEIL, É. Hegel et l’État. Paris: Vrin, 1950.

______ (Org.). Hegel et la philosophie du droit. Paris: PUF, 1979.

WESTPHAL, K. R. The Blackwell Guide to Hegel’s Phenomenology of Spirit. London:
Willey Blackwell, 2009.

Hegel_NM.pmd 21/10/2010, 09:22127

128

WIEDMANN, F. Hegel. Reinbeck: Rowohlt, 1965.

WOOD, A. W. Hegel’s Ethical Thought. Cambridge: Cambridge University Press,
1990.

Obras de Hegel em português

HEGEL, G. W. F. Como o senso comum compreende a filosofia. Rio de Janeiro: Paz e
Terra, 1994.

______. Cursos de estética. São Paulo: Edusp, 2000-2005. 5v.

______. Diferença entre os sistemas filosóficos de Fichte e de Schelling. Lisboa: Casa da
Moeda, 2003.

______. Discursos sobre a educação. Lisboa: Colibri, 1994.

______. Enciclopédia das ciências filosóficas em compêndio. São Paulo: Loyola, 1995-
1997. 3v.

______. Fé e saber. São Paulo: Hedra, 2007.

______. Fenomenologia do espírito. Petrópolis: Vozes, 2007.

______. Filosofia da história. Brasília: UnB, 1999.

______. Introdução à história da filosofia. Lisboa: Edições 70, 2007.

______. Propedêutica filosófica. Lisboa: Edições 70, 1989.

______. A razão na história. São Paulo: Centauro, 2001.

______. A sociedade civil-burguesa. São Paulo: IFCH, Unicamp, 1996. (Coleçäo
textos didáticos; 21).

______. Sobre as maneiras científicas de tratar do direito natural. São Paulo: Loyola,
2007.

Obras sobre Hegel em português

ALAIN. Ideias: introdução à filosofia; Platão, Descartes, Hegel, Comte. São
Paulo: Martins Fontes, 1993.

ALMEIDA, C. Hermenêutica e dialética: dos estudos platônicos ao encontro com
Hegel, v. 1. Porto Alegre: Edipucrs, 2002.

ANDERSON, P. O fim da história: de Hegel a Fukuyama. Rio de Janeiro: Zahar,
1992.

AQUINO, M. F. de. O conceito de religião em Hegel. São Paulo: Loyola, 1989.

ARANTES, P. E. Um departamento francês de ultramar: estudos sobre a formação
da cultura filosófica uspiana; uma experiência dos anos 60. Rio de Janeiro: Paz e
Terra, 1994.

Hegel_NM.pmd 21/10/2010, 09:22128

129

______. Ressentimento da dialética: dialética e experiência intelectual em Hegel:
antigos estudos sobre o ABC da miséria alemã. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

______. O fio da meada: uma conversa e quatro entrevistas sobre filosofia e vida
nacional. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

______. Hegel: a ordem do tempo. 2.ed. São Paulo: Hucitec, Polis, 2000.

ARANTES, P. E. et al. A filosofia e seu ensino. Petrópolis: Vozes, 1995.

BAVARESCO, A. A fenomenologia da opinião pública: a teoria hegeliana. São Paulo:
Loyola, 2003.

BICCA, L. Racionalidade moderna e subjetividade. São Paulo: Loyola, 1997.

BOBBIO, N. Estudos sobre Hegel: direito, sociedade civil, estado. São Paulo: Unesp,
1989.

BORGES, M. de L. A. História e metafísica em Hegel: sobre a noção de espírito do
mundo. Porto Alegre: Edipucrs, 1998.

BOURGEOIS, B. O pensamento político de Hegel. São Leopoldo: Unisinos, 2000.
______. Hegel: os atos do espírito. São Leopoldo: Unisinos, 2004.

BRITO, E. Hegel e a tarefa atual da cristologia. São Paulo: Loyola, 1983.

CHÂTELET, F. Hegel. Rio de Janeiro: Zahar, 1995.
FELIPPI, M. C. P. O espírito como herança: as origens do sujeito contemporâneo na
obra de Hegel. Porto Alegre: Edipucrs, 1998.

FERREIRA GONÇALVES, M. G. O belo e o destino: uma introdução à filosofia
de Hegel. São Paulo: Loyola, 2001.

FIORI, E. M. Metafísica e história. Porto Alegre: L&PM, 1987.

FITZGERALD, R. (Org.). Hegel: pensadores políticos comparados. Brasília:
Universidade de Brasília, 1983.

FLICKINGER. H.-G. Marx e Hegel: o porão de uma filosofia social. Porto
Alegre: LPM & CNPQ, 1986.

______. Hegel: a lógica ambígua da Revolução Francesa. In: RIBEIRO, R. J.
(Org.). Sombra e luzes. São Paulo: Edusp, 1989. pp. 33-38.

GARAUDY, R. Para conhecer o pensamento de Hegel. Porto Alegre: LPM, 1983.

HABERMAS, J. Discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes,
2002.

HEIDEGGER, M. Sobre a essência do fundamento: a determinação do ser do ente
segundo Leibniz, Hegel e os gregos. São Paulo: Duas Cidades, 1971.

HONNETH, A. Luta por reconhecimento: a gramática moral dos conflitos sociais.
São Paulo: Editora 34, 2003.

Hegel_NM.pmd 21/10/2010, 09:22129

130

______. Sofrimento de indeterminação: uma reatualização da filosofia do direito de
Hegel. São Paulo: Esfera Pública, 2007.

HÖSLE, V. O sistema de Hegel: o idealismo da subjetividade e o problema da
intersubjetividade. São Paulo: Loyola, 2007.

HYPPOLITE, J. Gênese e estrutura da fenomenologia do espírito de Hegel. 2.ed. São
Paulo: Discurso Editorial, 2003.

______. Introdução à filosofia da história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971.

INWOOD, M. Dicionário de Hegel. Rio de Janeiro: Zahar, 1997.

KERVÉGAN, J.-F. Hegel, Carl Schmitt: o político entre a especulação e a
positividade. Barueri: Manole, 2006.

______. Hegel e o hegelianismo. São Paulo: Loyola, 2008.

KOJÈVE, A. Introdução à leitura de Hegel: aulas sobre a fenomenologia do Espíri-
to ministradas de 1933 a 1939 na École Pratique des Hautes Études. Rio de
Janeiro: Eduerj 2002.

KONDER, L. Hegel: a razão quase enlouquecida. Rio de Janeiro: Campus, 1979.

LEBRUN, G. O avesso da dialética: Hegel à luz de Nietzsche. São Paulo: Compa-
nhia das letras, 1988.

______. A paciência do conceito: ensaio sobre o discurso hegeliano. São Paulo:
Edunesp, 2006.

MENESES, P. Para ler a fenomenologia do espírito. São Paulo: Loyola, 1985.

______. Hegel e a fenomenologia do espírito. São Paulo: Zahar, 2003.

______. Abordagens hegelianas. Rio de Janeiro: Vieira & Lent, 2006.

LEFEBVRE, J.-P.; MACHEREY, P. Hegel e a sociedade. São Paulo: Discurso, 1999.

LOSURDO, D. Hegel, Marx e a tradição liberal: liberdade, igualdade, estado. São
Paulo: Edunesp, 1998.

LUFT, E. As sementes da dúvida: investigação crítica dos fundamentos da filosofia
hegeliana. São Paulo: Mandarim, 2001.

MARCUSE, H. Razão e revolução: Hegel e o advento da teoria social. Rio de
Janeiro: Paz e Terra, 2004.

MORAES, A. de O. A metafísica do conceito: sobre o problema do conhecimento
de Deus na Enciclopédia das ciências filosóficas de Hegel. Porto Alegre: Edipucrs,
2003.

NUNES, R. A.