Bio Cel I 09 Permeabilidade da Membrana
8 pág.

Bio Cel I 09 Permeabilidade da Membrana

Disciplina:BIOLOGIA GERAL I127 materiais1.067 seguidores
Pré-visualização2 páginas
os íons Na+ e Cl-, já que a bicamada lipídica é impermeável

a eles. A água, que apesar de ser uma molécula polar não possui carga

e é bem pequena, atravessa a bicamada, sempre no sentido em que a

“concentração” da água estiver menor, isto é, para o compartimento

onde o NaCl estiver mais concentrado.

2. Retire 1 ml do conteúdo do tubo 1 e misture num outro

tubo contendo apenas água destilada. Esse será o tubo 2. Misture

e colha uma gota com a pipeta. Monte entre lâmina e lamínula e

observe ao microscópio óptico. Qual o formato das hemácias?

3. Retire 1 ml do conteúdo do tubo 1 e misture num outro

tubo (tubo 3) contendo 1 ml de soro fisiológico ao qual se adicionou

uma pitada de sal de cozinha. Misture e colha uma gota com a

pipeta. Monte entre lâmina e lamínula e observe ao microscópio

óptico. Qual o formato das hemácias?

Biologia Celular I | Permeabilidade da membrana

CEDERJ122

Biologia Celular I | Permeabilidade da membrana

CEDERJ 123

A
U

LA

9

M
Ó

D
U

LO
 2

Figura 9.3: Variações na forma e no volume de células submetidas a soluções de diferentes tonicidades.

 EXPERIMENTO 2:

Material:

Uma cebola sem casca

Água destilada

Açúcar (sacarose)

Tubo de ensaio

Pipetas e bulbos

Lâminas e lamínulas

Microscópio óptico

Procedimento:

1. Puxe cuidadosamente uma película da superfície da

cebola. Estenda essa película sobre uma gota d’água colocada numa

lâmina e monte com uma lamínula. Observe e descreva o formato

das células ao microscópio.

2. Puxe uma outra película semelhante à primeira mas

monte sobre uma gota de uma solução saturada de açúcar em

água. Observe ao microscópio e descreva as alterações.

a b c d

Biologia Celular I | Permeabilidade da membrana

CEDERJ124

Discussão dos resultados:

Embora não tenham carga, as moléculas de açúcar (sacarose) são

muito grandes para atravessar a bicamada lipídica. Assim, para que a

concentração de sacarose dentro e fora da célula fique igual, a célula perde

água e sua membrana se descola da parede celular, murchando, embora

a parede não altere sua forma. A osmose é o mecanismo primordial pelo

qual as plantas absorvem do ambiente a água de que necessitam.

Figura 9.4: Variações na forma de uma célula vegetal submetida a soluções de
diferentes tonicidades. Repare que a parede celular impede mudanças drásticas na
forma e no tamanho das células.

A DIFUSÃO SIMPLES NÃO ATENDE
A TODAS AS NECESSIDADES DA CÉLULA

Embora todo o O
2
 e CO

2
utilizados e produzidos por uma célula

passem através da membrana por difusão simples, esse não é, nem poderia

ser, o único processo de troca de substâncias entre a célula e o meio

extracelular. Não é possível imaginar que alterações da concentração

externa de íons levem as células a absorver água até romper ou, ao

contrário, provoquem seu murchamento. Também a produção de ATP

é dependente da absorção de moléculas como a glicose, incapaz de

atravessar a bicamada lipídica.

Qual será, então, o mecanismo que atende às diferentes necessidades

das diferentes células? É o que veremos na aula seguinte. Ao final da Aula

12, você encontrará o resumo e os exercícios referentes a esta aula.

BÁSICO

isotônico hipotônicohipertônico

parede
celular

núcleo

membrana
plasmática