Direito Administrativo (42)
7 pág.

Direito Administrativo (42)

Disciplina:Direito Administrativo I2.387 materiais265.434 seguidores
Pré-visualização2 páginas
184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br

04

CESSAÇÃO DO BENEFÍCIO

PENSÃO POR MORTE ACIDENTÁRIA:

AUXÍLIO- ACIDENTE :

Recusa do segurado em submeter-se a exame médico a cargo da Previdência Social, processo de

reabilitação por ela prescrito e custeado e/ou tratamento dispensado gratuitamente, exceto o cirúrgico e a

transfusão de sangue, que são facultativos; artº 5º, II da CF/88;

Recuperação da capacidade para o trabalho;

Transformação em aposentadoria por invalidez ou auxílio-acidente, neste caso se resultar seqüela que

implique redução da capacidade para o trabalho que habitualmente exercia, desde que apresente o nexo de

causalidade entre a doença e o trabalho;Morte do beneficiário.

Há reflexos na estabilidade acidentária prevista no art. 118 da Lei 8213/91

APOSENTADORIA POR INVALIDEZ

RECUPERAÇÃO DA CAPACIDADE - CARÁTER RESOLUTIVO.

A Lei 9032/95 revogou o artigo 101 da lei 8213/91, retirando do texto a presunção de incapacidade

definitiva após os 55 anos de idade. Regra nova só vale para os segurados aposentados após 28/04/1995

GRANDE INVALIDEZ ANEXO I DO DECRETO 3048/99

Cegueira total

Perda de nove dedos das mãos ou das próprias mãos;

Perda de membros inferiores, acima dos pés quando a prótese for impossível;

Alteração das faculdades mentais com grave perturbação da vida orgânica e social;

Doença que exija permanência contínua no leito;

Incapacidade permanente para as atividades da vida diária.

A pensão por morte é a prestação mensal devida aos dependentes do(a) segurado(a) artigo 16 da Lei

8.213/91; companheiro ou companheira homossexual (ação civil púbica RS), independentemente de

cumprimento de carência.

Base de cálculo: valor da aposentadoria que o segurado recebia ou daquela a que teria direito se estivesse

aposentado por invalidez na data de seu falecimento, não podendo ser superior ao teto de salário-de-

benefício (art 75 da lei 8213/91);

Caso o segurado contar com menos de 144 contribuições, o salário de benefício será igual a soma dos

salários de contribuição dividido pelo nº de contribuições que tiver; Alíquota: 100%

 ART. 86 DA LEI 8.213/91, que teve sua redação alterada quatro vezes (leis

9.032/95; 9.129/95; MP 1.523-9/97, reeditada até a MP 1523-13/97; MP 1.596-14/97 e Lei 9.528/97)

e ART. 104 DO DECRETO 3048/99.

"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A

violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br

05

Trata-se de benefício concedido a título de indenização pela redução da capacidade laboral. A

incapacidade do segurado não o impede de retornar à mesma ou à outra atividade. O indivíduo volta a

trabalhar e recebe salário e auxílio-acidente a contar do dia seguinte ao da cessação do auxílio-doença até a

véspera do início de qualquer aposentadoria ou até a data do óbito do segurado.

Para benefício concedido judicialmente, o início se dará a partir da alta médica do auxilio doença ou da

perícia que constatar a(s) seqüela(s).

Passa a ser devido após a consolidação das lesões decorrentes de acidente de QUALQUER NATUREZA. A

redação original só permitia o benefício em questão quando as lesões fossem decorrentes de acidente de

trabalho. A lei 9.032/95 alterando a redação original introduziu o termo "de qualquer natureza".

A renda mensal é de 50% do salário de benefício do segurado;

VEDAÇÃO DE CUMULAÇÃO - o auxílio-acidente não pode ser cumulado com aposentadoria ou outro

auxílio-acidente.

 Até a Lei 9.528/97 o auxílio-acidente era vitalício. Essa lei introduziu a vedação da cumulação com a

aposentadoria. Portanto, há direito adquirido para aqueles que passaram a perceber o auxílio- acidente até

10 de dezembro de 1997. O INSS vem suspendendo os benefícios do segurados desrespeitando o direito

adquirido. Cabe AÇÃO DE MANUTENÇÃO DE AUXÍLIO-ACIDENTE. Posição acolhida pelo STJ;

Observações Gerais

Em 1995, os benefícios previdenciários tiveram seus cálculos equiparados aos acidentários: auxílio-doença,

aposentadoria por invalidez e pensão por morte agora têm o mesmo valor independentemente de sua causa.

"Restaram apenas nomes diferenciados e duas conseqüências do auxílio-doença acidentário: a garantia do

contrato de trabalho 'pelo prazo mínimo de 12 (doze) meses' conforme o art. 118 da Lei nº 8.213/91, e o

depósito fundiário durante o tempo de afastamento do trabalho, parágrafo único do art. 4º da CLT".

Não incide fator previdenciário no cálculo da renda mensal inicial dos benefícios decorrentes de acidente do

trabalho.

RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR (artº 950 CC)

- Necessário que tenha havido dolo ou culpa do empregador (responsabilidade subjetiva) no tocante ao

acidente/doença do trabalho;

- Fundamento legal art. 7º, inciso XXVIII da CF c.c. 927 e seguintes do Código Civil

- Objeto da Ação (Pedido) : indenização por dano MATERIAL E MORAL;

 gastos com tratamento (medicação, médico, hospital exames e eventual plano de saúde)

e alimentos vitalícios (valor que estaria percebendo caso não tivesse inabilitado ao trabalho).

 indenização pela retirada precoce do mercado de trabalho e todos os traumas decorrentes

dessa exclusão sofridos pelo acidentado

 Artigo 206, § 3º, inciso V prazo de 03 (três) anos para reparação civil;

Obs :

Dano Material :

Dano Moral :

Prazo Prescricional :

"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A

violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br