Dir Civil II - Semana 2
3 pág.

Dir Civil II - Semana 2

Disciplina:DIREITO CIVIL II3.296 materiais76.750 seguidores
Pré-visualização2 páginas
determinada através da jurisdição

 

Classificação das
obrigações

Neste tópico,
aproveitamos as dicas do prof. Ciro Ferreira dos
Santos, da UNESA/RJ, disponíveis em sua Sala de Aula
Virtual: Considerações iniciais: -

 

As modalidades termo, encargo e condição, repete-se nos tipos de obrigações: obrigações condicionais, obrigações a
termo e obrigações com encargo. - O Novo Código Civil adotou a manutenção da
classificação estabelecida por Clóvis Bevilácqua,
sendo esta mais difundida é aquela em que se subdivide em dar, fazer
(obrigações positivas) ou não-fazer (obrigações negativas);

 

As Obrigações podem
ser: -

- Simples - um
único ato ou uma só coisa;

- Conjunta – mais
de um ato ou mais de uma coisa;

- Instantâneas –
Exaure-se num único ato;

- Periódicas –
Cumpridas num espaço de tempo;

- Única – Só um credor e um devedor;

- Múltiplas ou Plúrimas – mais de um credor ou mais de um devedor; podem
ser conjuntas ou solidárias;

- Conjuntas - cada
titular somente irá responder por sua quota-parte;

- Solidárias - cada
credor ou devedor pode ser obrigado a receber ou efetivar o pagamento por
inteiro.

- Divisíveis: sob o
ponto de vista do objeto da prestação;

- Indivisíveis: são
aquelas em que o objeto não permite uma divisão.

 

ATENÇÃO; a
solidariedade (vontade das partes) exige indivisibilidade, o que não significa
que ocorrerá apenas com objetos indivisíveis.

 

Quanto ao Modo de
Execução:

- Simples: sem
cláusula restritiva;

- Conjuntivas: há
uma adição entre os objetos (A e B)

- Alternativas: há
uma opção entre um ou outro objeto (A ou B)

- Facultativa: há
uma faculdade exercida pelo devedor quando do cumprimento da prestação.

 

CLASSIFICAÇÃO DAS
OBRIGAÇÕES:

 

• QUANTO AO OBJETO:

Obrigação de Dar Ò
transferência de coisa ou quantia Òcoisa certa ou
incerta

Obrigação de Fazer a
prática de determinado ato

Obrigação de Não
Fazer ou deixar de praticar determinado ato

Podem ser Positivas
ou Negativas

Simples (Singular) um
único ato exaure a obrigação

Conjuntas necessita a prática de mais
de um ato para o cumprimento da obrigação (ex.: Empreitada)

Instantâneas exaurem-se
no primeiro ato

Periódica determina
sua repetição dentro de um espaço de termpo (ex.:
locação)

 

• QUANTO AS
PESSOAS:

Únicas 1 credor / 1
devedor

Múltiplas +1 credor
e ou devedor

Conjuntas – devedor
responde apenas por sua cota-parte

Solidárias –
devedor responde pela dívida integral

 

• QUANTO A FORMA DE
CUMPRIMENTO:

Divisíveis permite o parcelamento

Indivisíveis Ònão permite o parcelamento são obrigações solidárias

 

• QUANTO AO MODO DE
EXECUÇÃO:

Simples / cláusula
restritiva

Conjuntivas o
devedor deve atender a cumprimento de dois ou mais objetos

Alternativas existe mais de um objeto
e o cumprimento de qualquer deles põe fim a obrigação

Facultativas um
único objeto faculdade do devedor de substituição do objeto

 

• QUANTO AO
CUMPRIMENTO DA OBRIGAÇÃO:

Obrigação de
Resultado aferição se o resultado foi alcançado presunção de culpa ¢ Obrigação
de Meio deve empregar técnica e diligência culpa deve ser provada OBRIGAÇÕES DE
GARANTIA Seguro Fiança / Aval

 

DIFERENÇA ENTRE
DÉBITO E RESPONSABILIDADE/GARANTIA A idéia da
obrigação encerra três elementos conceituais o vínculo jurídico; as partes na
relação obrigatória, isto é, credor e devedor, um objeto da prestação que é
devido por uma parte à outra. Vínculo é qualificado como jurídico por ser
disciplinado por lei e acompanhado de sanção. No direito moderno destacam-se
dois elementos: a dívida e a responsabilidade. O elemento dívida (Schuld) consiste no dever que incumbe ao sujeito passivo de
presta aquilo que se compromete. O elemento responsabilidade (haftung) é representado pela prerrogativa conferida ao
credor ocorrendo inadimplência, de proceder à execução do patrimônio do devedor,
para obter a satisfação de seu crédito. Da maneira que o devedor se obriga, seu
patrimônio responde. Processualistas como Alfredo Buzaid
fundados nesta diferença, sustentam que o elemento dívida (schuld)
é de direito privado e o elemento responsabilidade (haftung)
é instituto do direito processual. A prestação consiste em dar, fazer ou não
fazer. Ou seja, entrega de um bem, numa prestação de serviço ou numa omissão ou
abstenção. O débito (schuld) é o dever de prestar e
que não deve ser confundido com o objetivo da obrigação. O schuld
é o dever que tem o sujeito passivo na relação obrigacional poderá ser um facere ou um dare ou um non facere. Haftung
há um princípio de responsabilidade e que permite ao credor carrear uma sanção
sobre o devedor, sanção sobre o devedor, sanção que outrora ameaçava a sua
pessoa e, hoje tem sentido puramente patrimonial. Emilio Betti
ensina que a responsabilidade é um estado potencial de dupla função: preventiva
visto que cria uma situação de coerção, e a outra é de garantia, para assegurar
a efetiva satisfação do credor.

 

CASO CONCRETO 1

 

A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais
condenou uma empresa de comércio eletrônico a indenizar, por danos materiais,
em R$ 299,00, corrigidos desde a citação, um supervisor de mergulho, da cidade
de Juiz de Fora, que adquiriu um aparelho de som com defeito, pela internet. O supervisor adquiriu, através do site da
empresa, um aparelho de rádio-gravador com CD, no valor de R$ 299,00, com
pagamento feito pelo cartão de crédito, parcelado em nove vezes, em janeiro de
2005. Dois dias depois, recebeu o aparelho em casa e logo apareceu o problema:
o mostrador digital não mais funcionava e o volume abaixava e aumentava
independentemente do comando. O consumidor entrou em contato com a assistência
técnica autorizada e foi atestado, pelos técnicos, defeito de montagem de
fabricação. O consumidor procurou resolver a situação com a empresa, que
transferiu a responsabilidade para o fabricante do produto. O supervisor de
mergulho procurou a Justiça. Entrou com uma ação, em setembro de 2005, na 1ª
Vara Cível de Juiz de Fora, que foi julgada favorável ao consumidor. No
Tribunal de Justiça, os desembargadores confirmaram a sentença ao reconhecer a
responsabilidade da empresa de comércio eletrônico em indenizar o consumidor,
com base no Código do Consumidor. O relator salientou que o código é claro ao
estabelecer que o comerciante fornecedor responde solidariamente pelo defeito
de qualidade do produto, e essa obrigatoriedade fica ainda mais patente em
razão do aparelho adquirido estar dentro do período de garantia quando
detectado o defeito. (Fonte: Site do Tribunal de Justiça do Estado de Minas
Gerais)

Analise o caso e responda justificadamente as indagações:

a) No caso em análise, qual o objeto da relação jurídica
obrigacional e classifique a obrigação quanto a este?

b) Identifique no caso as figuras de credor ( accipiens ) e devedor ( solvens ), respectivamente quanto à entrega do bem no
início da relação obrigacional e quanto ao pagamento:

c) Qual a diferença entre débito/dívida
e responsabilidade/garantia ?

d) De acordo com ensinamentos doutrinários, conceitue
“obrigação” no âmbito do Direito Civil:

 

QUESTÃO OBJETIVA 1 Examine as afirmativas abaixo:

a) obrigação é o vínculo jurídico em virtude do qual uma
pessoa pode exigir de outra prestação economicamente apreciável;

b) os sujeitos da relação jurídica obrigacional serão sempre
pessoas físicas ou jurídicas;

c) nas relações obrigacionais os sujeitos, em função da
situação que ocupam, têm nomes específicos – credor e devedor;

d) as obrigações que apenas podem ser realizadas por certa
pessoa são chamadas personalíssimas;

e) a obrigação que somente uma determinada pessoa pode
cumpri-la é chamada de intuito personae.

 

Assinale a resposta correta:

(A) Todas as afirmações estão erradas;

(B) As afirmações a, b, c estão corretas;

(C) Apenas as afirmações d e e
estão corretas;

(D) Todas as afirmações estão corretas;

(E) Somente a afirmação e está errada.