A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
Introdução à Engenharia de Produção 1-5

Pré-visualização | Página 2 de 5

que ele não será danificado. Um isopor deveria ser utilizado.
Gestão Operacional
• Gestão de Demanda – administração de pedidos,
previsão, mercados.
• Planejamento Estratégico de Negócio – definição e a
origem dos recursos e necessidades de longo prazo.
Gestão Operacional
• Planejamento Operacional – recursos para a produção e
planejamento da demanda de materiais (curto prazo).
Quanto de matéria-prima está em estoque. O que será
preciso comprar.
• Controle da Produção – acompanhamento e controle do
processo produtivo. Entrega do produto acabado.
Acompanhamento dos processos, visando melhorias.
Exercício:
- Pense nos problemas e soluções para cada um dos 4 processos
de Gestão Operacional:
1. Como é realizada a Gestão da Demanda? Como se pode prever o
dia de maior movimento no mês?
2. Pensando a longo prazo... Quais os principais problemas para o
Planejamento do Negócio? (em termos de tecnologia, recursos
humanos, visão de negócio – abertura de agências...)
Exercício:
3. Pode direcionar clientes que desejam realizar 
depósitos para o caixa-eletrônico? 
4. Quanto ao Controle da Produção – Como é feito o 
controle de satisfação do cliente? Como é medido o 
tempo de atendimento? 
26/11/2012
6
PLANEJAMENTO E CONTROLE DA 
PRODUÇÃO (PCP)
O objetivo do planejamento e controle é garantir que a
produção ocorra de forma eficaz, produzindo produtos
e serviços. Para que isto ocorra, recursos produtivos
devem estar disponíveis: Na quantidade adequada; No
momento adequado; e No nível de qualidade
adequado.
PLANEJAMENTO E CONTROLE DA 
PRODUÇÃO (PCP)
- Atividades:
• Previsão da demanda;
• Programação e sequenciamento da produção;
• Planejamento de recursos;
• Planejamento de Materiais;
• Planejamento e controle de capacidade;
• Planejamento da Distribuição;
• Planejamento de Produto Acabado; e etc.
Sistemas de Apoio Operacional
- Com o objetivo de dar suporte às atividades produtivas,
Morais Junior relaciona os seguintes sistemas para apoio
ao Planejamento e Controle da Produção:
1) MRP/MRPII
2) JIT
3) OPT
Logística
• Voltemos ao exemplo da produção de computadores. Após a
fabricação, verificamos a necessidade de armazená-los em caixas
preparadas, para que depois possam ser transportadas e
armazenadas no distribuidor. Este processo envolve a Logística.
• A logística visa otimizar os serviços de distribuição a clientes e
consumidores, por meio de Planejamento, Organização e
Controle relacionados a atividades de movimentação e
armazenagem.
- Os principais agentes envolvidos com a logística são:
• Produtores;
• Consumidores;
• Governo;
• Transportadores.
O principal objetivo da logística é reduzir o tempo
gasto entre o pedido, a produção e a demanda, de
modo que o cliente receba seus bens e serviços no
momento que desejar, com suas especificações
predefinidas, o local especificado e o preço acordado.
26/11/2012
7
Atividades principais
x 
Atividades Secundárias
1) Cite três sistemas operacionais que fornecem suporte às atividades
produtivas.
2) Cite dois agentes principais envolvidos com a logística.
3) O que são atividades principais e secundárias?
EXERCÍCIOS
INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE PRODUÇÃO
PROF. FERNANDO MEDINA
Rio de Janeiro, 25 de agosto de 2011
OBJETIVOS DA AULA 3:
� Perceber a Evolução da Área da Qualidade
� Conhecer Conceitos e Definições de Qualidade
� Identificar os principais aspectos da Gestão da Qualidade
� Compreender a importância da Normalização e da Certificação
para a Qualidade
� Descrever a Engenharia da Qualidade
� Identificar a Organização Metrológica da Qualidade
� Analisar a importância da Confiabilidade
� Avaliar a qualidade em Serviços
QUALIDADE
A norma NBR ISO 9000:2005 define: 
“Qualidade é o grau no qual um conjunto de 
características satisfaz a requisitos”.
Sob esse aspecto de pontos de vista diferentes, Garvin (1988)
agrupa diversas definições segundo diferentes enfoques:
1) Transcedente
2) Baseada nos Produtos
3) Baseada no Usuário
4) Baseada na Produção
5) Baseada no Valor
26/11/2012
8
1) Transcendente:
“Qualidade não é uma idéia ou uma coisa concreta, mais
uma terceira entidade independente das duas embora não se
possa definir Qualidade, sabe-se o que ela é."
(Pirsig, , 1974)
“Numa condição de excelência que implica em ótima
qualidade, distinta de má qualidade... Qualidade é atingir ou
buscar o padrão mais alto em vez de se contentar com o mal
feito ou fraudulento.”
(Tuchman, 1980)
2) Baseada no Produto:
“Diferenças de qualidade correspondem a diferenças de
quantidade de algum ingrediente ou atributo desejado.”
(Lawrence Abbot - 1955)
“Qualidade refere-se às quantidades de atributos sem
preço presentes em cada unidade de produto com preço.”
(Keith B. Leffler - 1982)
3) Baseada no usuário:
“Qualidade consiste na capacidade de satisfazer
desejos.”
(Corwin D. Edwards - 1968)
“Na análise final do mercado, a qualidade de um
produto depende de até que ponto ele se ajusta aos
padrões das preferências do consumidor.”
(Alfred A. Kuehn e Ralph L. Day - 1962)
4) Baseada na produção:
“qualidade é o grau em que um produto específico está
de acordo com um projeto ou especificação.”
(Haroldo L. Gilmore).
5) Baseadas no valor:
“Qualidade é o grau de excelência a um preço aceitável e o
controle da variabilidade a um custo aceitável.”
(Robert A. Broh - 1982)
“Qualidade quer dizer o melhor para certas condições do
cliente. Essas condições são o verdadeiro uso e o preço de
venda do produto.”
(Armand V. Feigenbaum - 1961).
O que é o Controle Total da Qualidade (TQC)?
O TQC ou Controle da Qualidade Total é um sistema de
gerenciamento, nascido nos EUA e aperfeiçoado no Japão
(TQC no estilo japonês).
26/11/2012
9
Era da Gestão da Qualidade:
Este período iniciou-se no Ocidente como uma resposta à
invasão de produtos japoneses de alta Qualidade no final
dos anos 70.
Seus conceitos englobam conceitos desenvolvidos nas três
eras anteriores, porém seu enfoque valoriza prioritariamente
os clientes e a sua satisfação como fator de preservação e
ampliação da participação no mercado.
Qualidade:
É o conjunto de características, intrínsecas ou
extrínsecas, concretas ou abstratas que fazem
com que o consumidor ou usuário prefira
determinado produto ou serviço. Não é a simples
ausência de defeitos (não-conformidades) ou
adequação ao uso.
A qualidade do produto ou serviço deve ser garantida em
todas as fases de seu desenvolvimento:
� projeto,
� produção,
� distribuição e
� assistência pós-venda.
Controle:
Não é uma palavra muito simpática, por estar associada à
ideia de fiscalização ou limitação de liberdade. Mas no TQC
seu significado é outro.
Quando se diz que o processo está sob controle significa
que as causas de não conformidade estão dominadas, ou
seja, o processo produz os resultados desejados.
Total:
O Controle de Qualidade é dito Total por envolver
todas as pessoas e ser exercido em todos os lugares
da empresa, envolvendo todos os níveis e todas as
unidades..
As quatro eras da qualidade:
� Inspeção.
� Controle Estatístico da Qualidade.
� Garantia da Qualidade.
� Gestão da Qualidade Total.
26/11/2012
10
Gestão da Qualidade
Batalha (2001, p.58) apresenta as principais
características da gestão da qualidade:
•Comprometimento da alta administração.
•Foco no cliente.
•Participação dos trabalhadores.
•Gestão dos fornecedores.
•Gerenciamento dos processos.
•Melhoria contínua.
Gestão da Qualidade está muito alinhada com a 
abordagem voltada à Estratégia de Negócio. 
A vantagem competitiva deve ser:
� Difícil de imitar;
� Única;
� Sustentável;
� Superior à competição;
� Aplicável a múltiplas situações.
Para auxiliar a Gestão da Qualidade são utilizadas
algumas ferramentas:
1) Diagrama de Pareto ou diagrama ABC,80-20,70-30.
2) Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama de
Ishikawa.
1) Diagrama de Pareto
É um gráfico de barras que ordena as frequências das
ocorrências, da maior para a menor, permitindo a
priorização dos problemas, procurando levar a cabo o
princípio de Pareto (poucos essenciais, muitos
triviais).