Resumo G1 (Completo)
8 pág.

Resumo G1 (Completo)

Disciplina:TEORIA DA COMUNICACAO II37 materiais5.725 seguidores
Pré-visualização2 páginas
para o chuveiro e também acaba entrando debaixo d’água. (METÁFORA!)

# LINHA DE PASSE

Brasil, 2008

Direção: WALTER SALLES, DANIELA THOMAS

Roteiro: BRAULIO MONTOVANI, WALTER SALLES, DANIELA THOMAS

Produção: MAURÍCIO ANDRADE RAMOS, REBECCA YELDHAM

Música: GUSTAVO SANTAOLALLA

Fotografia: MAURO PINHEIRO JR.

Elenco: SANDRA CORVELONI, VINICIUS DE OLIVEIRA, JOÃO BALDASSERINI, JOSÉ GERALDO RODRIGUES, KAIQUE DE JESUS SANTOS

Duração: 113 minutos

http://blog.telecine.com.br/cultblog/

quem quer ser um milionario

PLANEJAMENTO TEXTUAL 

TÓPICOS PRINCIPAIS

continuação ... 

PLANEJAMENTO TEXTUAL

Leia o tema com atenção pelo menos três vezes. Entenda-o. Pense nele. Questione. É isso mesmo? Concordo? Não concordo? Por quê? Há exemplos que ilustram a afirmação? As perguntas ajudam você a criar idéias.  
 
2. Planeje o texto: delimite o tema, defina o objetivo, selecione as idéias capazes de sustentar a tese. Depois, faça um plano como este:  
Assunto: erros de português  
 
Tópico: a escola e o mercado de trabalho excluem os que não dominam o português correto  
 
Objetivo: demonstrar que falar bem é condição para prosperar nos estudos e no emprego  
 
Frase que sintetiza o objetivo do texto: Para o cidadão comum, não existe anistia gramatical. O mercado profissional e o ambiente educacional não perdoam.  
Argumentos capazes de sustentar a tese:

Aceitar os erros de português é justificável academicamente, não no mercado.  
 
2. Para prosperar num emprego, a pessoa é obrigada a falar pelo menos sem erros vexaminosos.  
 
3. Expressar-se mal é o caminho da exclusão.  
 
Com o plano feito, é hora de redigir.  
 
 
continuação..... 

Seja simples. Palavras e frases pomposas funcionam como cortina de fumaça entre você e o examinador. Fique à vontade. Escreva naturalmente.  
 
Use a norma culta, a forma que você aprendeu na escola. Não recorra a gírias, chavões, frases feitas ou neologismos.  
 
Prefira frases curtas.  
 
Construa frases na ordem direta. Ficam mais claras e dão menos problemas de pontuação.  
 
Cuidado com os erros de distração: concordância, sobretudo na voz passiva com se; vírgula separando o sujeito do verbo ou o verbo do objeto; ambigüidade, principalmente por causa do pronome possessivo; rima de palavras.  
 
Revise. Sua redação tem começo, meio e fim? Você defendeu seu ponto de vista? Escreveu parágrafos com tópico frasal e desenvolvimento? O texto soa natural? As idéias estão articuladas? Há uma progressão do tema? Sua redação começa com uma frase atraente? Termina com fecho de ouro?

O TEXTO PLANEJADO  
 
 

continuação ... 

Gilberto Dimenstein  
 
Aceitar os erros de português, valorizando os usos e costumes orais, é justificável academicamente. No caso brasileiro, tornou-se questão da esfera do politicamente correto desde que Luiz Inácio Lula da Silva virou presidente da República sem deixar de tropeçar em concordâncias e regências.  
 
Pega mal -- muito mal, aliás -- abordar criticamente os deslizes primários de Lula na norma culta. Rebatem-se as críticas com considerações sobre o preconceito, falta de respeito com o povo, insensibilidade social. O problema é que, para o cidadão comum, não existe anistia gramatical. O mercado profissional e o ambiente educacional não perdoam.  
 
Goste ou não, para prosperar num emprego, o indivíduo é obrigado a falar corretamente, pelo menos sem erros vexaminosos. É algo parecido com se vestir adequadamente. Na seleção profissional, os entrevistadores medem o candidato pela capacidade de articulação e expressão. É o primeiro quesito eliminatório.  
 

continuação ... 

Os gramáticos mais flexíveis lançam arrazoados interessantes sobre a incorporação do falar na norma culta. Há quem aceite tudo ou quase tudo. O debate, porém, não é acadêmico: quem estuda está interessado em obter um emprego. E sabe que a flexibilidade no falar, fora do círculo dos amigos, é devastadora para quem deseja ser respeitado profissionalmente.  
 
Não falar bem, escorregando em normas básicas, é uma defasagem aos olhos de quem emprega e de quem aprova nos testes escolares. É tão grave na lógica do mercado quanto não lidar com códigos digitais contemporâneos. Faz parte do caminho da exclusão.  
 
Eles disseram 
 
"A gramática precisa apanhar todos os dias para saber quem é que manda." 
Luis Fernando Veríssimo

 

FONTE: - Correio Brasiliense – Concursos - Dicas da Dad

Dad Squarisi é editora de Opinião do Jornal Correio Braziliense, em Brasília, e responsável pelas colunas Dicas de Português e Língua Solta.

************************************************************************ Ministro do Planejamento: Paulo Bernardo

Ministra da casa Civil: Dilma Houseff

Min. Educação: Fernando Haddad

Pres. STF: Gilmar Mendes

Ministro do STF: Joaquim Barbosa

Min. Fazenda: Guido Mantega

Pres. Banco central: Henrique Meirelles

Pres. Câmara dos deputados: Michel Temer

Pres. Senado Federal: José Sarney

1º ministro Inglaterra: Gordon Brown

Secretário do Tesouro: Tim Geithner