Niveis e Fases de Prevencao

Niveis e Fases de Prevencao

Disciplina:Tópicos Especiais em Fisioterapia1.400 materiais4.142 seguidores
Pré-visualização1 página
Clique para editar o estilo do título mestre
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
*
*
*

NÍVEIS E FASES DE PREVENÇÃO

*
*
*

PREVENÇÃO
 DEFINIÇÃO

* São medidas de PREVENÇÃO todas as ações que precedem, antecipam e/ou tornam impossível a ocorrência e/ou desenvolvimento de uma doença.

*
*
*

PREVENÇÃO
* Evitar as doenças, sua transmissão e/ou seu agravamento.
* Reduzir em número e gravidade, evitando as conseqüências e aumentando os níveis de saúde.

Ações tomadas antecipadamente, baseadas no conhecimento histórico das doenças.
 OBJETIVO

*
*
*

PREVENÇÃO

Determina os fatores e condições responsáveis pela ocorrência e distribuição de doenças.
Epidemiologia
Fornece suporte para a obtenção dos objetivos para prevenir a população do acometimento das doenças.

*
*
*

EPIDEMIOLOGIA
Estudo das relações dos diversos fatores que determinam a freqüência e distribuição de um processo ou doença infecciosa em uma comunidade (Dicionário Aurélio).

*
*
*

PREVENÇÃO

É dividida em três fases e subdivididas em cinco níveis.
QUANDO e PARA QUEM a atuação preventiva deve dirigir-se.

Quando – durante o curso natural da doença em escolher o melhor e mais adequado procedimento a ser adotado.
Quem – quais os grupos sujeitos a fatores de risco de apresentarem as doenças.

*
*
*

NÍVEIS DE PREVENÇÃO
 PREVENÇÃO TERCIÁRIA

Pré-patogênese
PREVENÇÃO PRIMÁRIA
promoção de saúde
proteção especifica
Patogênese
PREVENÇÃO SECUNDÁRIA
diagnóstico
 tratamento precoce
reabilitação

*
*
*

NÍVEIS DE PREVENÇÃO

*
*
*

PROMOÇÃO DE SAÚDE: medidas destinadas a desenvolver a saúde e o bem estar geral, por meio da proteção ao homem contra os agentes patológicos.

PROTEÇÃO ESPECIFICA: medidas aplicáveis a uma doença, visando impedir que a mesma atinja o homem.Compreendem medidas especificas como a vacina.

PREVENÇÃO PRIMÁRIA

*
*
*

Diagnóstico e atendimento precoce

OBJETIVO: Identificar os casos nos primeiros estágios quando o tratamento pode ser mais eficaz.

Medidas individuais e coletivas: avaliação em massa da população como um todo ou grupos específicos.

Avaliação (screening): detecção das doenças nos estágios iniciais, antes que o paciente apresente qualquer sintoma, maior chance de resposta com tratamento.
PREVENÇÃO SECUNDÁRIA

*
*
*

Somente para detecção;

* Devem ser medidos efeitos, riscos e custos;

* Reconhecimento da doença em estagio inicial;

* Instrumento deve ser barato e eficiente para um primeiro diagnóstico;

* Identificar corretamente, eliminado o falso negativo.
SCRENING

*
*
*

PREVENÇÃO TERCIÁRIA

Medidas e ações relacionadas á limitação da incapacidade, para minimizar e/ou retardar as conseqüências de doenças clinicamente avançadas;
É o reconhecimento tardio dos processos patológicos;
Aponta a insuficiência ou deficiências das fases anteriores;
Pode também significar busca tardia pelo atendimento ;
Medidas terapêuticas voltadas para o hospedeiro;
OBJETIVO: permitir que o individuo se reorganize, buscando o reequilibrio com a utilização máxima de suas capacidades residuais.

*
*
*

PREVENÇÃO – Consideração final

“... É melhor não sofrer uma doença do que tê-la e tentar reparar seus danos posteriormente. Evitando a doença, evita-se a dor e o sofrimento que acompanham e, ainda, reduz-se a probabilidade de seqüelas e, em última instância a morte.” (ANDRADE, 2000).

Clique para editar o estilo do título mestre
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
*
*
*

OBRIGADA PELA ATENÇÃO!