TRANSCRICAO DE CLINICA DE PEQUENOS II DO DIA 23-02-2011
16 pág.

TRANSCRICAO DE CLINICA DE PEQUENOS II DO DIA 23-02-2011

Disciplina:Clínica Médica de Mamíferos de Pequeno Porte15 materiais49 seguidores
Pré-visualização7 páginas
são piores. Às vezes você faz tudo certo, mas o proprietário para de dar o remédio. O problema todo é esse, você conseguir ter certeza que esta lidando com o animal verdadeiramente hipotireoideo.
Tratamento: É com a reposição hormonal, você vai repor no animal o que ele não tinha, a reposição é com a Tiroxina, a forma Levogena da Tiroxina é a Levotoxina, Tiroxina é o T4, estamos dando a forma inativa do hormônio, para que o organismo conforme ele necessite, ele transforme para a forma ativa, a dose de 0,02mg por Kg, duas vezes ao dia, isso é uma dose cavalarmente mais alta que a dose que o ser humano toma, e aqui a gente tem vários motivos. 1º motivo: o T4 no cão fica menos de 24 horas circulando, no ser humano acho que fica alguns dias, então ele precisa de uma quantidade maior, o metabolismo do cão é mais rápido e o principal motivo, o cão absorve muito mal o hormônio tireoidiano, ele vai absorver de 40 a 50% da dose total diária que você está administrando para ele, tem que explicar isso ao proprietário. Dar preferência a Levotiroxina canina, alguns cães absorvem pior ainda a Levotiroxina da farmácia, talvez pelo veiculo. O medicamento deve ser administrado sempre em jejum, nunca junto com a alimentação, o processo de digestão interferem mais ainda com a absorção do medicamento e o tratamento é contínuo, você não está tratando a Tireoidite Linfocitica, primeiro você nem sabe se é Tireoidite Linfocitica, você deve fazer uma biopsia de Tireoide e quando você pega e só tem 20%, a glândula já esta destruída, quando você não pega no inicio, quando você pode entrar com um medicamento imunossupressor, não tem , não existe tratamento para a doença Tireoidiana. A destruição da tireóide vai continuar ate que chega uma ora que não consegue produzir nada, ele vai ter uma produção mínima, senão ele estava morto, mas não o suficiente, então ele precisa repor, isso tem que explicar ao proprietário, que é para o resto da vida daquele animal. A dose pode ser aumentada, se precisar, vai ver na resposta. Você só começa a ver uma resposta boa com 2 meses de tratamento, a partir dos dois meses, se você quiser pode dosar o hormônio e aí para controle a gente dosa o T4total, não dosa mais o Livre, para o controle é o total. A gente deve dosar a quantidade que estou dando, para esse exame eu devo dar o remédio depois coletar o sangue, se não tomar o medicamento vai dar sempre baixo, administrar o medicamento e 4 a 6 horas depois, vou dosar o T4 Total, e aí ele tem que estar dentro dos valores, às vezes até um pouquinho acima, não tem problema, na maioria das vezes a gente nem faz isso, a resposta clinica do paciente já é o suficiente, a primeira coisa que melhora são os sinais metabólicos, o paciente volta a brincar a dormir menos, o mixedema melhora, fica mais tolerante ao frio, isso são os primeiros sinais, os sistemas que estão acometidos eles lentamente vão melhorando, o último sistema que responde é o sistema nervoso central, às vezes vai levar dois a três meses para ter essa resposta e aí, a glândula tireóide ainda está produzindo alguma coisa, só que ela vai parando, pode ser que daqui a 6 meses o animal comece a manifestar alguma sintomatologia, aí você vai e dosa, dando o remédio e dosando, para você ver se aquela dosagem está baixa, é até bom que você tenha uma dosagem inicial que você compara. Estava normal, mais esta menos que estava antes, mais esse paciente só fica bem com uma dose um pouco acima, então é sinal que a dose precisa ser aumentada, isso é a pratica que vai dizendo.
Efeitos colaterais se chama Tireotoxicose, quando você dá uma dose muito acima de hormônio tireoidiano ou esse paciente não é hipotireoideo, então ele vai se intoxicar, é raro, se manifesta principalmente com vomito, diarréia, hiperexitabilidade, paciente não consegue dormir, é o que a gente vai ver no gato com hipertireoidismo, fica agitado, não é comum, esse é um do problemas da gente ver tanto diagnostico errado, e tanta gente tomando hormônio tireoidiano sem precisar, agora uma coisa a gente tem que lembrar, que o paciente não tem hipotireoidismo, se você começa a dar hormônio tireoidiano para ele você inibe o eixo e aí você pode num futuro desenvolver o hipotireoidismo no seu paciente. Você não pode tirar de uma vez, tem que fazer o desmame para que esse eixo volte a produzir.

TEXTO: HIPERTIREOIDISMO FELINO

Definem Hipertireoidismo: é uma doença multissistêmica resultante de excessiva concentração do hormônio tireóideo ativo triiodotironina (T3) e/ou tiroxina (T4). Profª.: A palavra mais importante é Tireotoxicose, o item hipertireoidismo felino é uma tireotoxicose, os sinais que o animal vai apresentar são os sinais de uma intoxicação pelo excesso de produção do hormônio tireoidiano, então aí definiu.
Qual a principal Etiologia? É uma hiperplasia adenomatosa benigna. O que é mais comum, unilateral ou bilateral? Bilateral, então uma hiperplasia adenomatosa bilateral benigna. Qual a outra etiologia que pode ter? Um carcinoma de tireóide, que não é comum, acomete segundo esse autor 2%, é o menos freqüentes, o mais comum então é uma tumoração benigna, ou seja, que não tem metástase, mais ela vai ser maligna entre aspas, em função da tireotoxicose que ela esta promovendo, e aí o que ele suspeita como sendo a causa que esta levando a apresentação dessa tireotoxicose, dessa hiperplasia modular benigna? A alimentação, até hoje é o mais suspeitável, nada ainda definido, Isso em função do que? no Brasil quase não se falava em hipertireoidismo. Em 1993, um veterinário foi questionado pela platéia Por que aqui no Brasil não tinha casos? Porque as rações estão chegando agora aqui no Brasil, a gente não pode disser que é verdade, ele aí no texto ele não afirma, mais a presença do excesso de iodo nas rações, as latas que tem iodo, a presença de uma quantidade aumentada de iodo, principalmente na alimentação, e a tireóide ela capta ela precisa de iodo, então ela começa a captar esse iodo, e o tecido começa a ficar hiperplásico, dando esse tumor benigno mais que passa a ser hipersecretorio, a gente não pode afirmar, não pode passar isso para o proprietário, devem ter estudos mais recentes. De um tempo para cá, aqui no Brasil, a partir de 2000 e 2001 começou o diagnostico e agora é diário o diagnostico de gato com hipertireoidismo. A caixa de areia é provavelmente pela presença de iodo ali, pelo contato, lambe. Temos que evitar que o gato tenha, a partir do momento que o gato tem, tirar o iodo, mudar não vai adiantar nada, isso não é reversível,você tem que operar.
Apresentação clínica: perfil epidemiológico do gato com hipertireoidismo. Gatos mais velhos, não de meia-idade, é doença de gatos de idade acima de 10 anos, agora com o diagnostico mais precoce, com os veterinários prestando mais atenção, o diagnostico apresenta nessa idade, mais ele fala, que a doença já se instala com o animal com 4 anos, nas doenças endócrinas, como são doenças multissistemicas, a gente tem que conhecer os sintomas, e chegou um gato com qualquer um desses sintomas, o hipertireoidismo tem que fazer parte do diagnostico diferencial. Todo perfil, quando eles faziam triagem de gato estava incluso a dosagem do hormônio tireoidiano, porque pode dar qualquer sintoma, então gato com problema gastrointestinal, problema cardíaco, com problema de comportamento, problema renal, sempre fazem o perfil, independente da idade.
Quais são os sinais clínicos mais comuns? Emagrecimento, com aumento de apetite, aí ele bota moderado, mais o gato fica polifagico, hiperativo, e outra coisa que o proprietário vai notar, intolerância ao calor e outra é a poliúria e a polidipsia , são os sinais clássicos: emagrecimento, polifagia, poliúria, polidipsia, fica hiperativo, aquele gato que mia o tempo inteiro, aquele gato que tinha medo de gente, primeira alteração que você observa no gato é essa mudança no comportamento dele social, é aquele gato que vivia isolado passa a viver no meio das pessoas, não é que ele quer carinho, é porque ele esta angustiado, o metabolismo dele esta muito