Promocao de Saude

Promocao de Saude


DisciplinaFisioterapia7.001 materiais20.332 seguidores
Pré-visualização3 páginas
*
*
*
Promoção da Saúde
no Brasil
Paulo Marchiori Buss
Presidente da Fiocruz
Conferência apresentada ao
I Seminário Brasileiro de Efetividade da Promoção da Saúde
Rio de Janeiro, 10 de maio de 2005
*
*
*
SAÚDE: 
\u201cCOMPLETO ESTADO DE BEM \u2013 ESTAR FÍSICO, MENTAL E SOCIAL E NÃO APENAS AUSÊNCIA DE DOENÇAS\u201d (OMS, 1949).
DÉCADA DE 1950
PRIORIZAÇÃO EXCESSIVA DA MEDICALIZAÇÃO DO PROCESSO SAÚDE/DOENÇA, EM DETRIMENTO DA PREVENÇÃO E DO CONCEITO AMPLIADO DE SAÚDE. 
*
*
*
PROMOÇÃO DA SAÚDE
OS ÚLTIMOS 35 ANOS (1970 \u2013 2005) - I
Década de 70 \u2013 Crise dos sistemas de saúde: Ineficácia, ineficiência, iniqüidades e crise de credibilidade, face à transição demográfico-epidemiológica: envelhecimento e mudança nos padrões nosológicos, medicalização, desenvolvimento tecnológico e explosão de custos e gastos.
Novas concepções do processo saúde-doença-cuidado, mais globalizantes, articulando saúde e qualidade de vida.
Informe Lalonde (1974) \u2013 CAMPO DA SAÚDE: Biologia humana, meio ambiente, estilo de vida e organização da atenção à saúde.
\u201cAté agora, quase todos os esforços da sociedade canadense destinado a melhorar a saúde, assim como os gastos setoriais diretos, concentraram-se na assistência médica. Entretanto, as causas principais de adoecimento e morte têm origem nos outros três componentes do conceito\u201d (A New Perspective on the Health of Canadians).
*
*
*
PROMOÇÃO DA SAÚDE
OS ÚLTIMOS 35 ANOS (1970 \u2013 2005) - II
Saúde para Todos no Ano 2.000 (1977) \u2013 30a. Assembléia Mundial de Saúde
Conferência - Internacional sobre Atenção Primária de Saúde (1978) \u2013 Declaração de Alma Ata (URSS)
Oito elementos essenciais para alcançar saúde para todos:
educação dos problemas de saúde prevalentes; prevenção e controle.
promoção do suprimento de alimentos e nutrição adequada.
abastecimento de água e saneamento básico apropriados.
atenção materno-infantil, incluindo o planejamento familiar.
imunizações contra as principais doenças infecciosas.
prevenção e controle de doenças endêmicas.
tratamento apropriado das doenças comuns e dos acidentes.
distribuição de medicamentos básicos.
*
*
*
PROMOÇÃO DA SAÚDE
OS ÚLTIMOS 35 ANOS (1970 \u2013 2005) - III
1986 \u2013 Carta de Ottawa sobre Promoção da Saúde
 I Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde (Canadá)
1988 \u2013 Declaração de Adelaide sobre Políticas Públicas Saudáveis
 II Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde (Austrália)
1991 \u2013 Declaração de Sundsval sobre Ambientes Favoráveis a Saúde
 Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde (Suécia)
1993 \u2013 Carta do Caribe para a Promoção da Saúde
 I Conferência de Promoção da Saúde do Caribe (Trinidad y Tobago)
1997 \u2013 Declaração de Jacarta sobre Promoção da Saúde no Século 
		 XXI em diante \u2013 IV Conferência Internacional sobre Promoção 
 da Saúde (Jacarta)
2000 \u2013 V Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde (México)
*
*
*
PROMOÇÃO DA SAÚDE
OS ÚLTIMOS 35 ANOS (1970 \u2013 2005) - IV
A ONU \u201cPREPARA\u201d O MUNDO PARA O SÉCULO XXI
1990 \u2013 Cúpula Mundial da ONU sobre a Criança (Nova York)
1992 \u2013 Conferência da ONU sobre Ambiente e Desenvolvimento (Rio 92)
1993 \u2013 Conferência da ONU sobre os Direitos Humanos (Viena)
1994 \u2013 Conferência da ONU sobre Populações e Desenvolvimento (Cairo)
1995 \u2013 Conferência da ONU sobre a Mulher (Pequim)
1995 \u2013 Conferência da ONU sobre o Desenvolvimento Social (Copenhague)
1996 \u2013 Conferência da ONU sobre Assentamentos Humanos (Habitat II) (Istambul)
1996 \u2013 Cúpula Mundial da ONU sobre Alimentação (Roma)
2004 \u2013 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ONU- Nova York)
*
*
*
PROMOÇÃO DA SAÚDE
MARCOS HISTÓRICOS NO BRASIL - I
Década de 70
Crítica ao modelo assistencial vigente, centrado exclusivamente na assistência médica e no hospital
Medicina Social e a emergência das ciências sociais na análise dos problemas e das intervenções em saúde
\u201cO Dilema Preventivista\u201d (Sérgio Arouca, 1975)
Os Projetos Comunitários e a atenção primária (Montes Claros e Niterói)
Renovação da ENSP.
CEBES (Centro Brasileiro de Estudos de Saúde - 1976)
ABRASCO (Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde - 1979).
*
*
*
Década de 80
Luta pela redemocratização do país: 1985, Nova República
Movimento da Reforma Sanitária
1986 \u2013 VIII Conferência Nacional de Saúde, 
	(participação da saúde pública e segmentos populares.)
 
	Afirmação de princípios da promoção da saúde (sem este rótulo), 
	da determinação social do processo saúde-doença e da 
	inter-setorialidade (sem este rótulo)
1986-1988 \u2013 Constituinte com participação da corrente de pensamento e ação política do Movimento da Reforma Sanitária. 
 
	Em 1988, Constituição Federal com amplas características de promoção de saúde.
PROMOÇÃO DA SAÚDE
MARCOS HISTÓRICOS NO BRASIL - II
*
*
*
CONSTITUIÇÃO FEDERAL - LEI DO SUS
Carta de Ottawa: 1986; VIII Conferência Nacional de Saúde: 1986; Constituição Federal: 1988; Leis do SUS (8.080 e 8.142): 1990
Art. 196 (CF): \u201cA saúde é um direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doenças e outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação\u201d.
Lei 8.080 (art.2º): \u201cA saúde tem como fatores determinantes e condicionantes, entre outros, a alimentação, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, o transporte, o lazer e o acesso a bens e serviços sociais; os níveis de saúde da população expressam a organização social e econômica do país (par. 3º).
*
*
*
CONSTITUIÇÃO FEDERAL - LEI DO SUS
Universalidade
Gratuidade
Integralidade: promoção, prevenção, assistência e reabilitação; assistência farmacêutica
Descentralização
Direção única em cada esfera de governo
Controle social
Financiamento público
Participação complementar da iniciativa privada: mix público privado na prestação dos serviços
Regulação: ANVISA; ANS
*
*
*
SUS \u2013 CONTROLE SOCIAL
Conselhos Nacional, Estaduais e Municipais de Saúde
 Composição paritária Estado \u2013 Sociedade
 Aprovação da Política e dos Planos de Saúde
 Funcionamento regular, com efetividade variada
Conferências de Saúde
Nacional e de outras instâncias, a cada 4 anos, também com composição paritária
*
*
*
PROMOÇÃO DA SAÚDE
MARCOS HISTÓRICOS NO BRASIL - III
Década de 90
Organização dos Conselhos de Saúde em todos os níveis: controle social formal; composição paritária Estado/Sociedade Civil; representação inter-setorial
1992 \u2013 Cúpula da Terra / Rio 92: Agenda 21
1995 \u2013 Plano Nacional de Saúde e Ambiente no Desenvolvimento Sustentável, após a Conferência Pan-americana sobre o mesmo tema. Plano elaborado não sai do papel
1995 \u2013 Programa de Agentes Comunitários de Saúde; Programa de Saúde da Família
1998 \u2013 Acordo ENSP/FIOCRUZ \u2013 ABRASCO \u2013 CPHA (Canadian Public Health Association)/CIDA (Canadian International Development Agency).
*
*
*
A Saúde da Família constitui uma estratégia para a organização e fortalecimento da Atenção Básica como o primeiro nível de atenção à saúde no SUS 
Procura o fortalecimento da atenção por meio da ampliação do acesso, a qualificação e reorientação das práticas de saúde embasadas na Promoção da Saúde
 ORGANIZAÇÃO DOS SERVIÇOS
*
*
*
A estratégia saúde da família proposta pelo governo brasileiro elege a família como núcleo social alvo em um território definido e agrega ainda os princípios da responsabilidade social, interdisciplinaridade e intersetorialidade, além da vigilância em saúde.
Atenção básica não é:
Saúde pobre, para pobres;
Sinal de baixa resolutividade;
Lugar para profissionais com baixa qualificação profissional.
Atenção básica é:
Serviço de alta qualidade e resolutividade;
Valorização da promoção e prevenção da saúde;
Parte de um sistema hierarquizado.
*
*
*
OBJETIVOS DO MODELO DE SAÚDE DA FAMÍLIA
Prestar assistência integral, contínua, com resolutividade e boa qualidade às necessidades de saúde da população adscrita;
Intervir sobre os fatores de risco aos quais a população está exposta;