resumo da rafa completo (com ilustração)
49 pág.

resumo da rafa completo (com ilustração)


DisciplinaAnatomia II1.492 materiais28.745 seguidores
Pré-visualização11 páginas
e não quer diz respeito ao tamanho da área. Assim, as mãos possuem uma grande representação cortical devido aos movimentos finos que realizam.
A área 4 origina à maior parte das fibras dos tractos córtico-espinhal e córtico-nuclear, principais responsáveis pela motricidade voluntária.
	
ÁREAS DE ASSOCIAÇÃO DO CÓRTEX
São áreas que não se associam diretamente nem como motricidade nem com a sensibilidade. Elas ocupam um território cortical maior que as áreas de projeção porque houve grande desenvolvimento psíquico do homem.
	
ÁREAS DE ASSOCIAÇÃO SECUNDÁRIA
Áreas de Associação Secundárias Sensitivas	
Área somestésica secundária: se situa no lóbulo parietal superior e corresponde à área 5 e parte da 7 de Brodmann.
Área visual secundária: ocupa lobo temporal e occipital, correspondendo às áreas 18, 19 (concernente ao lobo occipital) e 20,21,37 de Brodmann.
Área auditiva secundária: se localiza no lobo temporal, correspondendo à área 22 de Brodmann.
Áreas de Associação Secundária Motoras
Essas áreas são:
Área motora suplementar;
Área pré-motora;
Área de Broca.
Lesões a quaisquer dessas áreas causam apraxias, isto é, incapacidade de executar determinados atos voluntários, sem que exista qualquer déficit motor.
Área Motora Suplementar
Ocupa a parte mais alta da área 6 e está situada na face medial do giro frontal superior.
É ativada juntamente com a área motora primária para exceção de movimentos complexos, porém o faz sozinha quando o indivíduo se vê a executar mentalmente a seqüência desses movimentos.
Área Pré-motora
Se localiza no giro lobo frontal e ocupa toda a extensão da área 6. Lesões a essa área causam força diminuída nos músculos.
Área de Broca
	
ÁREAS DE ASSOCIAÇÃO TERCIÁRIAS
Não se relacionam com nenhuma modalidade sensorial.
Área Pré-frontal
Se relaciona à escolha das opções e estratégias comportamentais mais adequadas à situação física e social do indivíduo; à manutenção da atenção; controle do comportamento emocional juntamente com o hipotálamo e o sistema límbico.
Área Temporoparietal
Compreende todo o lóbulo parietal inferior, ou seja, os giros supra-marginal, área 40 e angular e área 39 de Brodmann, se estendendo também ás margens do sulco temporal superior e parte do lóbulo parietal superior.
Áreas Límbicas
Compreendem o giro do cíngulo, o giro para-hipocampal e o hipocampo.
ÁREAS RELACIONADAS COM A LINGUAGEM
ÁREA DE BROCA (MACETE: Broca \u2013 Boca, logo, relacionar com linguagem)
Está situada nas partes opercular e triangular do giro frontal inferior esquerdo, correspondendo à área 44 e parte da área 45 de Brodmann. 
Função: é responsável pela programação da atividade motora relacionada com a expressão da linguagem. Por isso, está na frente de parte da área motora relacionada ao controle dos músculos para a vocalização. 
 
Lesões na Área de Broca geram afasias motoras, ou seja, déficits de linguagem, onde o indivíduo é capaz de compreender a linguagem falada ou escrita, mas tem dificuldade de se expressar adequadamente, falando ou escrevendo.
ÁREA DE WERNICKE
Está situada na junção entre os lóbulos parietal e temporal e corresponde à parte mais posterior da Área 22 de Brodmann. Também é denominada área posterior da linguagem.
Função: Percepção da linguagem, isto é, compreensão da linguagem.
Lesões na Área de Wernicke geram afasias sensitivas, em que a compreensão da linguagem tanto falda com escrita é muito deficiente. Há também algum déficit na expressão da linguagem, porque, para o prefeito funcionamento da Área de Broca, há dependência de informações recebidas de Wernicke, através de um fascículo chamado fascículo arqueado. 
	
SISTEMA LÍMBICO
O Sistema Límbico é formado por estruturas filogeneticamente antigas e que têm forma altamente arqueada. Essas estruturas estão interpostas entre o diencéfalo e as áreas do neopálio do hemisfério cerebral.
As pesquisas mostraram que o lobo límbico tem interconexões profusas com o sistema olfatório, com o hipotálamo, o tálamo, o epitálamo e, numa menor extensão, com áreas do neocórtex. Ele está associado com a integração superior de informação visceral, olfatória e somática e elementos subjetivos e expressivos em respostas emocionais.
COMPONENTES DO SISTEMA LÍMBICO
Os componentes do sistema límbico estão agrupados em duas áreas: cortical e subcortical (segundo a maioria dos autores pesquisados).
Componentes Corticais
Giro do Cíngulo: localizado acima do corpo caloso;
Hipocampo: eminência alongada e curva que no homem situa-se no assoalho do corno inferior dos ventrículos laterais acima do giro para-hipocampal. O hipocampo também inclui o giro denteado e o subiculum;
Giro Para-hipocampal: situado na face inferior do lobo temporal;
	
Componentes Subcorticais
Corpo Amigdalóide: é também chamado de núcleo amigdalóide, é um dos núcleos da base. Está situado no lobo temporal, entre o úncus e o giro para-hipocampal, e tem relação com o núcleo caudado;
Área Septal: desenvolve-se do telencéfalo e consiste de lâmina de substância cinzenta, atravessada por muitas fibras, dispostas no plano vertical da parede medial do corpo anterior do ventrículo lateral, principalmente na frente da comissura anterior. De acordo com sua relação com a comissura anterior, a área septal pode ser dividida em partes pré e supracomissurais.
Núcleos Mamilares: situados nos corpos mamilares; recebem fibras do hipocampo através do fórnix, e projetam parte para a formação reticular e para os núcleos anteriores do tálamo através do fascículo mamilo-tegmentar e mamilo-talâmico respectivamente.
Núcleos Habenulares: situam-se nos trígonos das habênulas (epitálamo). Recebem fibras pela estria medular e projetam para o núcleo interpeduncular do mesencéfalo através do fascículo retroflexo.
Núcleos Anteriores do Tálamo: situam-se no tubérculo anterior do tálamo. Recebem fibras dos núcleos mamilares e projetam para o giro do cíngulo.
FUNÇÕES DO SISTEMA LÍMBICO
Funcionalmente, o sistema límbico está relacionado:
À regulação dos procesos emocionais;
À regulação do sistema nervoso autônomo;
À regulação dos processos motivacionais essenciais à sobrevivência da espécie e do indivíduo (fome, sede, sexo);
Ao mecanismo da memória e da aprendizagem (lesões ao hipocampo demonstraram levar à amnésia anterógrada, isto é, o indivíduo não consegue memorizar enventos ou informações surgidos após as lesões);
À regulação do sistema endócrino.
A Síndrome de Klüver e Bucy consiste em um conjunto de alterções de compotamento em que há lesão de componentes do sitema límbico, com o corpo amidalóide, o hipocampo e o giro para-hipocampal. Nela, podem ser observados:
Mansidão;
Perversão do apetite (a pessoa tende a comer com o que antes não se alimentava);
Agnosia visual (a pessoa não reconhece objetos e até mesmo animais que causam medo);
Tendência a levar à boca todos os objetos que encontra;
Tendência hipersexual.
9
C
B
A
\ufffdPAGE \ufffd
\ufffdPAGE \ufffd1\ufffd
_1136967464/ole-[42, 4D, 6A, 69, 02, 00, 00, 00]
_1136967829/ole-[42, 4D, F6, 19, 08, 00, 00, 00]