ok clin peq 04.05.11
25 pág.

ok clin peq 04.05.11


DisciplinaClínica Médica de Mamíferos de Pequeno Porte14 materiais51 seguidores
Pré-visualização7 páginas
só porque é o que mais está se cocando, e deixa o outro que ele nem percebeu que está cocando em casa. 
Sinais clínicos
	A lesão da escabiose é uma lesão descamativa.
	Localização preferencial: (nem todos os animais se apresentam dessa forma) mas geralmente a lesão começa nas regiões: em bordo de pavilhão auricular, cotovelos, jarrete e abdômen. 
Por isso é importante perguntar na anamnese onde a lesão começou. 
No abdômen agente consegue vê lesões papulares que o acaro faz. Nas outras regiões agente vê muito mais o eritrema e a descamação. 
	Conseqüentemente o pêlo vai cair. E pode disseminar pelo corpo inteiro. 
Como fecho o diagnostico:
	Raspado parasitológico de pele. Agente faz a escarificação no local da lesão e agente identifica o ácaro no microscópio. 
O que agente pode encontrar no raspado de pele: Adultos, fêmea ou os ovos. 
A escabiose é difícil de achar o ácaro, vc tem muita lesão e pouco parasita, então agente tem que se esforçar pra ter certeza que não é escabiose. Por isso a historia e a epidemiologia são importantes. Vc vai raspar vários locais, às vezes vc acha só um ácaro, e aquele se coça loucamente, porque o animal tem hipersensibilidade ao ácaro. Então raspar o primeiro lugar e não achar não significa que não é escabiose.
Ex. caso: animal achado na rua, filhote, espalhado pelo corpo inteiro, se cocando desesperadamente a primeira coisa que agente vai pensar é escabiose. Podemos ter a escabiose com foliculite e oleosidade. 
- O que agente não vê na escabiose: lesões profundas, ela não faz lesão profunda, ela vai descamar no máximo e fazer uma foliculite, nunca uma furunculose, só se vc fizer corticóide nesse animal, ai faz uma furunculose.
Localização: bordo de orelha, cutuvelo, região abdominal, jarrete. 
São lesões brandas, num animal adulto elas ficam mais brandas ainda.
Tratamento da escabiose:
São 3 tipos e vc escolhe um:
Sabonetes, xampus. É mais trabalhoso, mas é um tratamento mais barato.
Qualquer sabonete a base de benzoxi de benzila pode ser usado. Agente não usa loção e nada que vai ficar na pele do animal. Ou qualquer sabonete ou xampu a base de deltametrina, 90% dos xampus anti-pulga ou contra carrapato que vende em pet shop são à base de deltametrina. É um tratamento longo, banho de 3 em 3 dias, as vezes leva até 2 meses pro animal ficar bom.
Tiuran: eficácia não é tão boa, e ele às vezes irrita muito a pele. Até pode ser usado, mas tem suas limitações.
Amitraz: o banho com a solução de amitraz, vc vai até deixar na pele, mas ela vai ser usada na forma de banho. Intervalos entre banhos de 7 em 7 dias. Geralmente em 4 semanas o tratamento resolve. É um tratamento tópico, barato.
Tratamento tópico: hoje em dia agente usa muito o fipronil spray. Ele resolve o problema da escabiose. Da mesma forma que a defenotrina spray que é um antiparasitário pra pulga e carrapato. Isso é bom pra filhotes porque a toxicidade é baixa e resolve. A forma de aplicação é de 3-4 aplicações a cada 7 dias.
Sistêmico: por via oral: o que funciona muito bem: Ivermectina, é excelente para o tratamento da escabiose canina. Dose: 0,2-0,4mg/kg 2 administrações com intervalo de 14 dias. 
Cuidado que eu tenho que ter: existem algumas raças que não pode usar ivermectina nessa dose: collie, todas as linhagens de collie (border collie, pastor de shepman, etc.) alguma literatura fala do shipdog, alguma literatura fala do dálmata. Essas raças não podem porque elas tem uma alteração na barreira hematoencefálica que permite que a molécula de ivermectina chegue ao SNC que é onde os mamíferos tem o GABA, que é a molécula que a ivermectina vai inativar. Na maioria dos mamíferos não tem problema, ele vai atuar só no gaba do parasito, mas nessas raças agente não pode usar em função disso.
Cuidado: não podemos usar em animais com menos de 2 meses. Por que: o SN termina de se formar extra-útero, a barreira hematoencefalica vai estar totalmente fechada e formada em média com 2 meses de idade, então vc vai ter a mesma conseqüência.
É um tratamento efetivo e pratico, mas vc não pode usar nesses animais.
Miotromicina: também funciona, só que no mercado só tem associado ao glufenulon na dose de 2mg/kg 3aplicações com intervalos de 7 dias. Pode usar nessas raças em que a ivermectina não pode ser usada, e pode usar também em animais com menos de 2 meses de idade.
Vou escolher um desses tratamentos e vou fazer.
O que é importante tratar também: 
O ambiente. O acaro vive algumas horas no ambiente, então principalmente em panos, tapetes, têm que tirar tudo isso, vc tira tudo isso de contato com o animal enquanto ele estiver apresentando a lesão.
Os contactantes: se tem outro cachorro, vc trata todo mundo, porque o outro pode ser o reservatório, ele pode ter um prurido discreto e o proprietário não estar notando. 
O que mais vou tratar na escabiose: 
Disfunção seborréica, onde vamos usar um produto. Aqui a descamação geralmente é seca, o melhor produto anti-seborréico pra gente usar é o enxofre (sabonete ou xampu), porque o enxofre tem uma certa ação sobre o ácaro, ele não acaba com a escabiose mas ele reduz bem a carga parasitária.
Outra apresentação clinica que a escabiose pode ter:
	Foliculites. Então às vezes há necessidade de antibióticos sistêmicos.
Hipersensibilidade: nunca usar corticóide. Vc explica ao proprietário que o animal vai cocar ainda por um tempo, mas corticóide vc não vai fazer. Enquanto não acabar o tratamento ele vai se coçar.
Gato
Escabiose felina 
Agente: sarcopitae notoebiris cati.
Também cursa com prurido muito grande.
As lesões dermatológicas nos gatos, sejam elas a etiologia que for, se localizam principalmente na cabeça e pescoço. Provavelmente é o local que o gato tem maior dificuldade de higienização. 
Vão se apresentar por uma descamação excessiva e às vezes escoriação (porque o gato coça com a unha). 
Vc tem descamação, com formação de crosta. Nos casos crônicos vc tem hiperqueratose, liqueinificação, às vezes o gato chega com a cabeça pelada com pele escura e grossa.
A diferença do gato é que ela acomete o mesmo grau de intensidade os gatos jovens e gatos adultos, porque tem muita relação com manejo, animais que vivem em condições ruins, o cão também, se tiver um abrigo, vai todo mundo fazer escabiose.
Diagnostico: mesmo do cão.
As sarnas, vc pode achar no exame de fezes porque o animal se lambe. Mas não é meio de diagnostico. 
Apresentação:
Fica com crostas, alopecia, ________, parece o gato da dermatofitose que é um diagnostico diferencial.
Pode ter hiperqueratose, liqueinificação. 
Pode ter apresentação mais branda, com hipotricose, alopecia, eritrema sem tanta formação de pus, é uma resposta individual. 
Tratamento:
	Cipronil spray, é a indicação pra filhote. Passa no corpo inteiro. Colocar o colar.
	Pra gatos: exclui os banhos. 
	Tratamentos tópicos, spray (fipronil, a defenotrina) da mesma forma que usa no cão, de 3 a 4 aplicações de 7 em 7 dias. 
	Sistêmico: agente usa a ivermectina. Restrição: não tem restrição racial, mas tem restrição da idade. Miomicina também pode ser feita.
Ambiente: contactante.
O que agente não vai tratar aqui no gato? 
Tratar desordem seborreica: com banho só se for um gato tranqüilo, vc pode fazer um banho com sabonete de enxofre. Se não for, esquece, porque senão leva mais tempo pra ficar bom.
O gato raramente faz a foliculite.
Aqui é só o tratamento do ácaro.
No gato agente evita qualquer tratamento tópico porque ele vai lamber, então a restrição fica a esse tratamento ai.