ËRTESES PARA ADAPTAÃ+O
17 pág.

ËRTESES PARA ADAPTAÃ+O


DisciplinaFisioterapia9.388 materiais27.875 seguidores
Pré-visualização1 página
PROFESSORA DENISE DAL\u2019AVA AUGUSTO 
 
denisedalava@yahoo.com.br 
 
\uf0a2 Órteses são dispositivos que auxiliam o movimento. 
 
\uf0a2 Movimento inadequado \u2013 uso de órteses específicas 
 
\uf0a2 Diversas situações clínicas podem levar ao 
desenvolvimento inadequado de movimentos, prejudicando 
assim a mecânica corporal e a funcionalidade do paciente. 
Órteses de Adaptações X Funcionalidade 
OBJETIVOS DAS ÓRTESES: 
Independência Total ou Parcial 
Melhora da Função 
Movimentos mais simétricos 
Minimização de compensações \u2013 
menos dor 
Melhora da auto-estima 
Avanço do tratamento 
Realização de AVDs 
Possível retorno às atividades 
laborais e recreativas 
SAÚDE REABILITAÇÃO 
TECNOLOGIA 
INCLUSÃO 
SOCIAL 
Interdisciplinariedade na busca 
de soluções mais realistas no 
tratamento de pessoas com 
alguma incapacidade. 
 
INCLUSÃO 
\uf0a2 Atualmente vem sendo realizado o trabalho através de 
parcerias envolvendo profissionais de diferentes áreas 
(Engenharia, Computação, Reabilitação, Educação, entre 
outras) 
 
\uf0a2 Cada profissional possui conhecimentos específicos dentro 
de sua área de atuação 
 
\uf0a2 Em conjunto, estes conhecimentos podem ser utilizados 
para o desenvolvimento de tecnologia direcionada para 
melhora da qualidade de vida da pessoa com deficiência, 
inclusão digital e social 
 
\uf0a2 As ações de cada área de atuação se complementam em 
busca de um objetivo comum 
DISPOSITIVOS TECNOLÓGICOS 
 
\uf0a2 Software:programas de acessibilidade, jogos, editor de 
textos e figuras. (Programas para surdos, cegos etc) 
 
\uf0a2 Hardware: mouses, teclados, acionadores, monitor e outros 
periféricos adaptados. 
 
\uf0a2 Adaptações e/ou órteses pré-fabricadas ou feitas sob 
medida, utilizando diferentes materiais para desempenho 
de atividades diversas. 
 
TECNOLOGIA ASSISTIVA 
 
 
Equipamentos assistivos (EAs):equipamentos 
adaptativos voltados para pessoas com 
limitações físicas que permitem o acesso ao 
computador. 
A elaboração dos Eas compreendem 3 fases no 
processo geral: 
-Fase Inicial 
-Fase Intermediária 
- Fase Final 
\uf0a2 Fase Inicial: 
 - Identificar as necessidades do paciente; 
 - indicar EA mais apropriado; 
 - Avaliar os componentes específicos da tarefa pretendida. 
 
\uf0a2 Fase Intermediária: desenho e confecção da EA 
 - Propriedades do material; 
 - Princípios Biomecânicos; 
 - Conforto; 
 - Eficácia; 
 - Ajustes e manutenção. 
 
\uf0a2 Fase Inicial: Aplicação 
 - Adaptação do paciente ao uso da EA. 
AVALIAÇÃO 
 
Avaliação da performance inicial sem o EA ou com dispositivos prévios 
 
Que tipo de EA seria mais adequado para este paciente? 
 
O EA prévio/ pré-fabricado pode ser modificado para melhora do 
desempenho ou é necessário o desenvolvimento de um EA sob medida 
 
Onde e quando o EA será utilizado? 
 
Qual é a opinião do paciente sobre a experiência de uso do EA? 
 
Qual o grau de independência que ele irá proporcionar a atividade de uso 
do computador - será necessário algum outro suporte adicional? 
 
Custos, manutenção 
 
A medida em que os dispositivos tecnológicos 
podem ser empregados no contexto de 
Reabilitação e são utilizados com objetivo de 
influenciar a funcionalidade do indivíduo, são 
considerados dispositivos de TECNOLOGIA 
ASSISTIVA 
TECNOLOGIA ASSISTIVA 
 
Consiste em um sistema de 3 componentes 
integrados e interdependentes: 
 
\uf0a2 Paciente 
\uf0a2 Dispositivos de assistência tecnológica 
\uf0a2 Meio ambiente 
 
Qualquer elemento, peça de equipamentos ou sistema de produtos, 
adquirido comercialmente, modificado ou feito sob medida, utilizado 
para aumentar ou melhorar as capacidades funcionais do indivíduo