ok clin peq 27.04.11
9 pág.

ok clin peq 27.04.11

Disciplina:Clínica Médica de Mamíferos de Pequeno Porte15 materiais50 seguidores
Pré-visualização4 páginas
foliculite evolui para furunculose, que é o acometimento bacteriano da região mais profunda do folículo piloso formando a furunculose, e esse folículo vai romper e vai invadir a derme formando um micro abscesso. Esse micro abscesso pode drenar e o organismo conseguir manter a lesão só na derme, ou nos quadros mais graves tudo é destruído e a infecção chega no tecido celular subcutâneo causando a celulite.

Celulite: doença bacteriana da pele mais grave que tem. É quando vc tem a destruição da derme e da epiderme e a bactéria chega no fundo.
Isso é grave, porque primeiro indica pra gente que a causa de base é uma causa extremamente imunossupressora.
Segundo, o que eu tenho no tecido celular subcutâneo? Vascularização. A bactéria perto de vaso facilita a translocação bacteriana que faz uma bacteremia, e o animal imunossuprimido facilita a doenças mais graves de sepse.

Um detalhe importante: o exsudado da furunculose e do micro abscesso é um exsudado sanguino-purulento, é igual sangue, quando ele drena ele forma essa crosta, então esse pontinho rocheado é um micro abscesso, a pele superficial é bem fina, ele vai romper, e quando ele rompe, o exsudato sanguino-purulento vai formando essa crosta.
Toda a resposta inflamatória é muito mais intensa do que nas outras lesões, porque aqui a lesão é mais profunda, então eu tenho edema, eritema, queda de pelo (não vou ter pêlo na região).
Secundária a essas lesões mais graves vamos ter: eritema, alopecia, às vezes seborréia, escoriação mais superficial, crosta, edema e prurido (toda lesão bacteriana seja ela superficial ou profunda ela coça, o grau de prurido é que vai variar de um individuo para o outro).
O prurido é secundário, e ai é importante questionar o proprietário: o que apareceu primeiro, a lesão ou o prurido?

Depois que eu identifiquei a lesão e sei que ela é uma lesão bacteriana, agora é mais didático, mas é importante pra etiologia:

Classificação da doença bacteriana:
Essa classificação vai estar relacionada com a profundidade da lesão. Se a lesão é mais externa, se a lesão é mais superficial, ou se a lesão é mais profunda.
É importante classificar, porque a classificação vai me dar um direcionamento terapêutico, as quais etiologias que são mais freqüentes. Classificar é dar um nome a aquela doença bacteriana de acordo com a profundidade da lesão, isso que é classificar.

Piodermite externa:
Acometem a camada mais superficial da epiderme, não há penetração nas camadas debaixo da epiderme da bactéria, ela fica restrita a camada córnea.
Nenhuma das lesões que nos falamos vão estar presente aqui.
A lesão do pioderma externo é:
Eritema, edema, exsudato mais catarral do que purulento, vc não tem pústula, vc não tem colarete.

Nós vamos ter a mais importante delas é a:

Dermatite úmida aguda que tem vários nomes, como: dermatite piotraumática ou Hot spot.

O que é:
Essa é uma lesão de aparecimento agudo, aparece em 24h, geralmente ela é circular, tem todas as características que falei ali em cima e ela é extremamente dolorosa. Pode ser focal ou multifocal, única.

Causas de dermatite úmida aguda:
Causas pruriginosas, o animal precisou coçar, porque não tem como surgir se não coçou.
Vc vai perguntar ao proprietário se ele coça, e a proprietária fala que não, porque a partir do momento que a lesão, ali ele não coça mais porque dói muito. Vc vai buscar causas de doenças dermatológicas pruriginosas primárias, como uma doença parasitária ou uma doença alérgica.

Particularidades da Terapêutica:
A dermatite úmida aguda é uma lesão que o tratamento essencial é tópico e alguns manejos são importantes:
1º: Tricotomia com tesoura vasta da lesão (não pode passa gilete!), o pelo não cai porque é uma lesão muito superficial e muito rápida. Então o exsudato aglutina os pêlos em cima facilitando mais ainda a disseminação da lesão. Vc vai fazer a tricotomia do pêlo até a pele saudável, quando vc viu pele saudável vc para.
2º: Depois vai usar produtos adstringentes num primeiro momento, que são produtos que causam o ressecamento da lesão, aí podemos usar o permanganato (bem diluído), não usar água oxigenada que é muito cáustico.
3º: A única lesão de doença bacteriana que vamos fazer uso de antibiótico tópico associado à corticóide, é a única. Única porque o corticóide é extremamente contra-indicado para doenças bacterianas sejam tópicos ou sistêmicos. Mas como aqui a lesão tem muito mais caráter inflamatório do que infeccioso, o corticóide pode ser usado tópico.

Detalhe importante: a dermatite úmida aguda é uma resposta muito individual. Os animais de pelagem mais densa são os mais propensos, mas animais de pelagem curta (ex. rotweiller tem pelagem curta, mas é denso), mas os animais de pelagem curta também podem fazer, mas uma vez que ele fez, ele vai sempre ter a forma de resposta dele. Se o proprietário fala que ele vive tendo isso é porque a causa não foi tirada e vc tem que buscar. Não tem como vc prescrever uma terapêutica pra que ele não apresente mais essa lesão sem tirar a causa.

Intertrigo é o pioderma externo que se localiza em região de dobra, de prega cutânea, pode fazer em qualquer região. Aí a lesão é a mesma coisa.

- Intertrigo na prega: vc abre a prega e vc tem o eritema, exsudato, odor desagradável naquela região. Dependendo do local que a prega está acometida ele vai receber um nome, o mais comum é o facial, que é em animais braquicefálicos. O labial para os animais quem tem o lábio superior sobreposto sobre o lábio inferior, a relação dele é a umidade, a temperatura maior naquela região.
- Intertrigo das dobras: que é o sharpei, que é em qualquer parte do corpo
- Intertrigo vulvar: naquela dobra da vulva nas cadelas muito obesas, quando a vulva fica embutida podendo ter acumulo de urina
- Intertrigo caudal: ou nos animais que tem a cauda muito enrolada ou no Bulldog que tem aquele defeito anatômico na cauda.

Tratamento:
Mesma coisa, é o tratamento tópico com pomadas com antibiótico e corticóide.

Manutenção:
Lavar sempre com produtos desengordurante como: enxofre, peróxido benzoila. Desde que não caia no olho.

E não tem cura, pois a cura seria a retirada da dobra. E vc não tem como retirar a dobra desses animais, vc tem que falar isso pro proprietário, a causa ali é a dobra e nada mais.
Tem que manter essa dobra limpa, a higiene é a melhor forma.

Problema oftálmico: vc tem que investigar o problema oftálmico que provoque derramamento de lágrima excessiva, vai manter aquela prega mais úmida ainda.
Intertrigo = assadura

Favorece a infecção secundária por malassézia.

Pioderma/piodermite superficial

Aqui a região da pele que é acometida é a epiderme. Agente classifica aquela apresentação da doença bacteriana como pioderma superficial quando as lesões são lesões que acometem somente a epiderme.

Aqui vamos ter 2 nomeclaturas:

Impetigo: é quando as lesões do pioderma superficial são: a pústula, pápula e colarete e que estão restritas a região glabra (que é a região sem pêlo, que é na região abdominal).

Principal etiologia relacionada ao impetigo:
Normalmente acomete filhote, desnutrição, endoparasitas, condição de higiene ruim (no ambiente em que o filhote vive).
Então se vc atendeu o filhote e ele tem lesões de impetigo, sem nenhuma outra lesão, não há necessidade de tratamento sistêmico, só o tratamento tópico e a retirada da causa resolve.

Tratamento tópico:
Aqui não pode usar corticóide.
Um creme antibiótico tópico, um shampoo.
Às vezes se a coisa é mínima, só a causa, como vermifugar, corrigir a alimentação, melhorar o manejo, limpar o ambiente pode resolver o problema dele.

Foliculite Superficial

A segunda classificação do pioderma superficial é a foliculite superficial.
Então quando agente vê o animal com várias lesões de foliculite disseminada, então eu sei que ele tem foliculite, é o pioderma superficial, a classificação é a foliculite superficial.

Causas:
Todas as etiologias dermatológicas, principalmente as doenças alérgicas, doenças parasitárias, doenças micóticas, endocrinopatias todas,