Intr. à Economia 6 - 10
10 pág.

Intr. à Economia 6 - 10


DisciplinaFundamentos da Economia14.903 materiais178.184 seguidores
Pré-visualização4 páginas
27/11/2012
1
ECONOMIA \u2013 PROF. ANTONIO ELDER
Rio de Janeiro, 01 de Junho de 2011
AULA 6
ELASTICIDADES (CONTINUAÇÃO) 
E ESTRUTURAS DE MERCADO.
AULA 6
\u2022Entender um pouco mais dos conceitos de
elasticidade-preço da demanda e da oferta.
\u2022 Entender as estruturas de mercado
OBJETIVOS DA AULA
AULA 6
Relembrando: quando as duas forças de mercado (oferta e 
demanda) se encontram e interagem, determinam
o preço do produto. 
Se um mercado está inicialmente equilibrado (ou seja,
OF=DEM), e o preço MUDA, as reações de oferta e
demanda são diferentes:
REAÇÕES DA OFERTA E 
DEMANDA
SE O PREÇO CAI $$$$$$$\u2026
A
OFERTA 
CAI
A 
DEMANDA
SOBE
AULA 6
Se o preço sobe, a demanda cai; já a oferta, sobe. Essas
reações ocorrem por causa das leis que vimos na Aula 3:
As Leis explicam o que ocorre se o preço cair ou 
subir. Mas não permitem saber O QUANTO a 
demanda cai, ou O QUANTO a oferta sobe.
ENTENDENDO O MERCADO
\ufffdLei da Demanda: Se o preço sobe, a demanda por X cai.
Se o preço cai, a demanda por X sobe. (O preço é o
\u201cobstáculo \u201d para o consumidor)
\ufffdLei da Oferta: Se o preço sobe, a oferta de X sobe. Se o
preço cai, a oferta de X cai. (O preço é o \u201cprêmio\u201d que
anima o vendedor)
AULA 6
O GRAU DA REAÇÃO
Para conhecer melhor essa reação, é bom sabermos em
que medida, em que proporção ela se dá.
Queremos saber, por exemplo: se o preço subir 10%, qual
será a reação da demanda, em percentual? Já sabemos
que a demanda cai (pois o preço subiu), mas quanto? Vai
cair 10%? Ou 5%? Como saber?
Para isso usamos o conceito de elasticidade:
Aplicaremos o conceito à demanda e à oferta de mercado.
A elasticidade permite medir a sensibilidade, o grau de
mudança em uma variável (por exemplo, na demanda ou
na oferta) quando outras variáveis (como o preço) são
alteradas.
AULA 6
A ELASTICIDADE DA OFERTA
A elasticidade-preço DA OFERTA (EpOf) é a medida da 
sensibilidade dos produtores/ vendedores às mudanças 
nos preços de determinados produtos. 
Ex.: Se houver um jogo importante em um estádio de
futebol, tornando possível aos ambulantes cobrar um
preço maior pela cerveja, surgem vários vendedores do
produto!
OFERTA ELÁSTICA (grande reação)
Se o preço subir, e a quantidade colocada à venda pelos
ofertantes crescer muito, dizemos que a oferta é elástica
(muito sensível a mudanças no preço). Se o preço cair, e a
oferta cair muito, também é uma oferta elástica.
27/11/2012
2
AULA 6
A ELASTICIDADE DA OFERTA
OFERTA INELÁSTICA (reação pequena)
Se o preço subir, e a quantidade colocada à venda pelos
ofertantes crescer pouco, dizemos que a oferta é
inelástica (pouco sensível a mudanças no preço).
Ex.: oferta de commodities (minério de ferro, petróleo), que
não cresce tanto mesmo quando o preço sobe, devido às
limitações das reservas).
Em resumo, a oferta é ...
\u2022 Inelástica, se a reação acontecer em baixa intensidade.
\u2022 Elástica, se a reação ocorrer em grande intensidade.
Tratemos agora da elasticidade-preço da demanda. A
Epd é o grau de sensibilidade dos consumidores às
mudanças nos preços dos produtos. A sensibilidade da
demanda é específica para cada produto. A Epd pode ser
calculada pela fórmula:
Ex.: Se Epd = 0,8, e houver queda do preço de um
produto em 10%, qual será a reação da demanda?
A ELASTICIDADE DA DEMANDA
Epd = \u2206% Q
\u2206% P
0,8 = \u2206% Q
10
Q = qtde. demandada 
\u2206 = variação
P = preço. 
\u2206%Q = 0,8 x 10 = 8%.
A quantidade demandada vai 
aumentar em 8%. 
AULA 6
Número de 
substitutos
Peso no 
orçamento
Grau de 
essencialidade
Horizonte de 
tempo da 
análise 
FATORES QUE INFLUENCIAM A 
Epd DA DEMANDA
ELASTICIDADE-
PREÇO DA 
DEMANDA POR UM 
PRODUTO
(Epd)
Leia o PDF da tela 5 da Aula online, para entender como
cada fator atua. Por exemplo: se houver muitos substitutos
para o produto, sua demanda é mais elástica. Se o produto
for muito essencial ao consumidor, sua demanda é
inelástica (a pessoa é menos sensível ao preço).
EPD E TIPOS DE DEMANDA
A demanda por um produto pode ser clasificada em 3
categorias, dependendo do valor de sua elasticidade-
preço, que é apresentada em módulo:
VALOR DA Epd Tipo de demanda
Se \uf8efEp \uf8ef < 1 Demanda inelástica (\u2206%Q é 
MENOR que \u2206%P)
Se \uf8efEp \uf8ef = 1 Demanda de elasticidade 
unitária (\u2206%Q é IGUAL a 
\u2206%P)
Se \uf8efEp \uf8ef > 1 Demanda elástica (\u2206%Q é 
MAIOR que \u2206%P)
AULA 5
GRAU DE REPASSE DO 
IMPOSTO AO CONSUMIDOR
A proporção do imposto que os produtores repassarão aos
consumidores depende da Epd:
Tipo de demanda Grau de repasse do imposto
Elástica Repasse MENOR (alta sensibilidade dos
compradores à subida de preço)
Inelástica Repasse MAIOR (menor sensibilidade
dos compradores à subida de preço)
O no. de empresas atuando no
mercado também influencia.
Poucas empresas (mercado
concentrado), menor temor de
perder clientes: maior repasse
Note que mesmo
repassando o imposto, o
produtor pode ter perdas
de receita, por vender
menor quantidade.
Estruturas de Mercado
\u2022 Observamos que as relações entre compradores e 
vendedores seguem padrões diferentes dependendo do 
tamanho deste mercado, do número de vendedores, do 
número de compradores e, até mesmo, do tipo de produto 
comercializado. Consequentemente, a forma como os preços 
são determinados varia de acordo com as características do 
mercado. Essas características é que fornecem base para uma 
classificação genérica dos diversos tipos de mercados.
27/11/2012
3
Estruturas de Mercado
\ufffd Concorrência Perfeita:
Um mercado de concorrência perfeita é aquele que se caracteriza por:
\u2022 Existência de um grande número de vendedores e compradores;
\u2022 O produto transacionado é homogêneo;
\u2022 Há perfeita mobilidade de fatores de produção;
\u2022 Há livre mobilidade de empresas no mercado;
\u2022 Pleno conhecimento: todos os agentes conhecem todas as condições do 
mercado todo o tempo;
\u2022 As empresas não são formadoras e sim tomadoras de preços, advindos do 
mercado. 
Estruturas de Mercado
Monopólio: características
\u2022 O setor é a própria firma;
\u2022 Existe um único produtor que realiza toda a produção;
\u2022 A oferta da firma é a oferta do setor/do mercado;
\u2022 A demanda da firma é a demanda do setor/do mercado;
\u2022 A firma produz um produto para o qual não existe substituto 
próximo;
\u2022 Existe concorrência entre os consumidores
Estruturas de Mercado
Oligopólio: características
\ufffd É uma estrutura de mercado que podemos encontrar nos 
setores da indústria (automobilística, farmacêutica etc.), no 
transporte área e rodoviário, químico, siderúrgico, dentre 
outros;
\ufffd É a forma de mercado em que há um pequeno número de 
firmas em um dado setor ou um pequeno número de firmas 
que dominam um setor com muitas empresas;
\ufffd As empresas produzem produtos que são substitutos entre si. 
Aula 07: FUNDAMENTOS DA TEORIA DA FIRMA: Teorias da 
Produção e dos Custos de Produção e Maximização do Lucro 
Total
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA \u2013 PROF. ANTONIO ELDER
Rio de Janeiro, 02 de Junho de 2011
AULA 7
16
\u2022 Entender a teoria da produção.
\u2022 Entender a teoria dos custos.
\u2022 Compreender a maximização do lucro total
OBJETIVOS DA AULA O resultado de uma empresa está relacionado à sua
produção, aos custos dessa atividade e ao tipo de
mercado em que ela atua.
O que A FUNÇÃO DE PRODUÇÃO mostra? As várias
possibilidades de se combinar os recursos de produção,
para obter a quantidade desejada do produto. Vamos supor
que a empresa use somente 2 fatores de produção,
trabalho e capital. Exemplo de uma função de produção:
Significa que a Quantidade de Produto Q depende da
combinação de certa quantidade de trabalho (N), com uma
certa quantidade de capital (K), dentro de um período de
tempo (t).
AULA 7
TEORIA DA PRODUÇÃO
Qx = f (N, K)/t)
1
8
27/11/2012
4
Os horizontes de planejamento (e portanto de estudo das
teorias) são o curto prazo e o longo prazo.
AULA 7
PRODUÇÃO
CUSTOS
CURTO PRAZO
CURTO PRAZO
LONGO PRAZO
HORIZONTES DE PLANEJAMENTO
Para entender a diferença entre curto e longo prazo,
devemos compreender os tipos de fatores.
LONGO PRAZO
1
9
AULA 7
TEORIA DA PRODUÇÃO:
TIPOS DE FATORES
Fator Fixo: sua quantidade não varia com