A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Intr. à Economia 6 - 10

Pré-visualização | Página 3 de 4

de Economia de Mercado (Capitalismo)
� Sistema de Economia Centralizada ou de Planejamento 
(Socialismo)
27/11/2012
7
ECONOMIA DE MERCADO
� Sistema de concorrência pura: sem interferências do governo, 
isto é, o laissez-faire, o mercado resolve os problemas 
econômicos fundamentais (o que e quanto, como e para 
quem produzir), como guiados por uma mão invisível, sem a 
intervenção do governo.
� Sistema de concorrência mista: com interferência 
governamental: atuação do setor público com o objetivo de 
evitar distorções alocativas e distributivas:
ECONOMIA DE 
PLANEJAMENTO
A Agência o Órgão Central decide a forma em como resolver 
os problemas econômicos fundamentais de o que, como, 
quanto e para quem produzir.
� Meios de produção (matérias-primas, imóveis e capital): 
pertencem ao Estado;
� Meios de sobrevivência (carros, roupas, televisores etc.) 
pertencem aos indivíduos.
FLUXO CIRCULAR DA RENDA 
(E DO PRODUTO)
FLUXO CIRCULAR DA RENDA 
(E DO PRODUTO)
O governo (ou setor público):
�absorve fatores de produção das famílias;
�absorve os produtos das empresas;
�recolhe impostos; 
�oferece serviços públicos à sociedade.
O Lado Monetário da Economia
Prof. Antonio Elder
Rio de Janeiro, 08de junho de 2011
Moeda
(O que é?)
NOME DA ÁREA OU CAMPUS (CAIXA ALTA) – Responsável pela apresentação (caixa alta e baixa)
Define-se moeda como qualquer “coisa” que 
seja amplamente aceita no pagamento por 
bens e serviços e no pagamento de dívidas, ou 
seja, é tudo aquilo que serve como meio de 
troca, no sentido de que é amplamente aceito 
como meio de pagamento (chamado de M1).
27/11/2012
8
Funções da Moeda
�Antes de mais nada, é importante dizer que a moeda (o dinheiro) baseia-se na 
confiança que cada pessoa tem de que ela (ou ele) será aceita (o) como meio de 
pagamento pelas demais pessoas. 
�Funções:
Meio de troca: porque realiza transações e pagamentos de dívidas;
Unidade de conta: mensura quanto vale (monetariamente) os bens e serviços;
Reserva de valor: é um ativo, sendo uma maneira de manter a riqueza.
NOME DA ÁREA OU CAMPUS (CAIXA ALTA) – Responsável pela apresentação (caixa alta e baixa)
Demanda de Moeda
(Definição e Razões)nções da Moeda
�A demanda (ou a procura) por moeda pelos indivíduos ou pelas empresas 
corresponde a quantidade média de dinheiro que o setor privado não bancário 
retém:
Nas mãos das pessoas físicas;
Nos caixas das empresas;
Nos depósitos a vista dos bancos comerciais.
�Razões pela demanda por moeda:
Para a realização de gastos: as famílias para consumir, as empresas para produzir;
Para prevenção: devido a gastos imprevistos;
Para previsão (“especulação”): com liquidez para fazer novos negócios e aplicações.
NOME DA ÁREA OU CAMPUS (CAIXA ALTA) – Responsável pela apresentação (caixa alta e baixa)
Os Bancos
(O que fazem)
�Observação: os bancos atraem a moeda (ou dinheiro) do 
público. Neste sentido, os bancos (comerciais) têm duas 
funções básicas:
$: Obter dinheiro;
$: Emprestar dinheiro.
� De acordo com a diferença existente entre a taxa de juros que cobram dos 
demandantes de empréstimos e a que as pessoas que depositam seu 
dinheiro nas instituições financeiras pagam (ou seja, o chamado spread ), 
os bancos obtêm lucros.
� Na verdade, os serviços oferecidos pelos bancos podem ser assim 
resumidos: (a) conceder empréstimos; (b) ser cofre de segurança; (c) 
receber depósitos; (d) realizar transações; (e) e outros serviços, como 
assessoria financeira.
Banco Central e Política Monetária
� Banco Central do Brasil
• Responsabilidade: é o responsável pelo controle e funcionamento da 
liquidez da economia e do funcionamento do sistema financeiro do país.
• Funções:
> Emitir moeda (manual);
> Banco do governo;
> Banco dos bancos;
> Outras: administração e custódia do ouro e das divisas internacionais.
Política Monetária
• Definição: é o conjunto de atos do BACEN para controlar a quantidade 
de dinheiro e a taxa de juros (sendo os tipos destas colocados nas nossas 
aulas online, além das explicações das relações entre risco, rentabilidade 
e liquidez) e, em geral, as condições de crédito.
• Políticas Restritiva e Expansiva>
a) A política monetária restritiva engloba um conjunto de medidas que 
tendem a reduzir o crescimento da quantidade de dinheiro e a 
encarecer os empréstimos (por meio, por exemplo, da elevação da taxa 
de juros);
b) A política monetária expansiva é formada por aquelas medidas que 
tendem a acelerar o crescimento da quantidade de dinheiro e a baratear 
os empréstimos (por exemplo, baixando a taxa de juros).
Aula 10: Conceitos Introdutórios da Macroeconomia
FUNDAMENTOS DE ECONOMIA – PROF. ANTONIO ELDER
Rio de Janeiro, 15 de junho de 2011
AULA 10
48
27/11/2012
9
1 – Complementar a Aula 9
2 - Conhecer as questões fundamentais que trata a 
macroeconomia.
3 - Perceber os instrumentos de política econômica de que dispõe o 
governo para conduzir a economia rumo às metas desejadas. 
OBJETIVOS DA AULA
• Conforme já estudamos na aula 8, um sistema econômico pode 
ser definido como sendo a forma política, social e econômica pelo 
qual está organizada uma sociedade. 
• O conceito e a idéia de sistema econômico estão relacionados 
com a visão da macroeconomia.
• Pela visão macroeconômica, podemos ver o sistema econômico 
através da análise:
� De curto prazo: diz respeito aos aspectos conjunturais da 
economia;
� De longo prazo: refere-se as condições estruturais da economia.
AULA 8
SISTEMA ECONÔMICO
5
0
Questões Conjunturais
Definem-se questões conjunturais ou de curto prazo de uma 
economia:
� A elevação do nível do emprego da utilização dos fatores de 
produção, principalmente do trabalho
� E o controle da inflação.
� A taxa de desemprego (TD) é a porcentagem de pessoas 
desocupadas em relação ao total da população 
(economicamente) ativa (PEA)
� PEA = ocupados + desempregados
� TD = (desempregados/PEA) * 100
� A falta de emprego gera diminuição de renda e, conseqüentemente, queda no 
poder de compra e redução do consumo. Com isso, as empresas irão diminuir 
suas metas de produção, e demissões deverão ocorrer, gerando menos renda, 
menos consumo e assim por diante. 
AULA 8
A Taxa de Desemprego
5
2
� Definição:
• Considera-se inflação a elevação constante nos níveis de preços de uma economia.
Não é, portanto, algo pontual como a alta do preço do pescado na Semana Santa que,
logo após o período religioso, regride aos valores anteriores.
� Importância do controle da Inflação:
• Prende-se ao fato de que uma moeda estável possibilita a manutenção do poder de
compra do indivíduo, o que é de total importância, principalmente para os
assalariados.
� Tipos (Básicos) de Inflação:
>> De demanda: ocorre quando a oferta não é capaz de atender a um aumento na
demanda agregada da economia. Sua origem, portanto, situa-se no lado dos
consumidores, e a escassez relativa que se instala pressiona os preços para cima,
configurando a inflação.
>> De oferta: origina-se pelo lado da oferta, através do aumento nos custos de produção.
Assim, para evitar prejuízos, os produtores são obrigados a repassarem esses
aumentos de custos aos preços dos produtos. A continuidade desse processo resulta
na inflação de custos.
AULA 8
Inflação
5
3
Questões Estruturais
� Crescimento Econômico e Desenvolvimento Econômico
� De uma maneira geral:
• Crescimento econômico se refere à evolução quantitativa do PIB e da 
renda (per capita) de um país;
• O desenvolvimento econômico:
>> é um conceito que envolve outros aspectos relacionados com o bem-estar 
de uma nação, como os níveis de Educação, Saúde, entre outros 
indicadores de bem-estar;
>> é um conceito relacionado a medidas que impactem numa melhor 
distribuição de renda e diminuição da pobreza, da miséria e da fome.
>> obs: subdesenvolvimento é a situação de certos países caracterizada por, 
por exemplo, fortes diferenças na distribuição interna de renda e elevada 
pobreza (e/ou miséria). 
27/11/2012
10
Políticas Econômicas
� Definição
• São maneiras pelas quais