A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Intr. à Economia 6 - 10

Pré-visualização | Página 4 de 4

o governo administra a economia do 
país. Seus instrumentos são, de uma maneira geral:
>> política monetária (dividida em política de taxa de juros e de 
crédito);
>> política fiscal;
>> políticas cambial e comercial
Política Monetária
� È o conjunto de atos do BACEN para controlar a quantidade de moeda (ou 
dinheiro) e a taxa de juros e, em geral, as condições de crédito no país. 
� Pretende influir na atividade econômica, atuando sobre o gasto total da 
economia e, em particular, sobre o gasto das famílias e sobre o 
investimento das empresas. 
� Dado que o gasto está relacionado com a quantidade de dinheiro 
existente na economia e com as condições de crédito, principalmente com 
a taxa de juros, o BACEN procura controlar ambas as variáveis.
� Instrumentos da Política Monetária: emissão, taxa de juros, nível de 
crédito, redesconto, depósitos compulsórios, compra e venda de títulos 
públicos (open market).
� Políticas monetária restritiva e expansiva
Política Fiscal
� Definição
Refere-se a todos os instrumentos de que o governo dispõe para arrecadar 
tributos (política tributária) e controlar as suas despesas (política de 
gastos).
� Objetivos
• Se o objetivo da política econômica é reduzir a taxa de inflação, as 
medidas fiscais que podem ser adotadas são a diminuição dos gastos 
públicos e/ou o aumento da carga tributária, visando diminuir os gastos da 
sociedade;
• Se o objetivo é maior crescimento e emprego, os instrumentos fiscais são 
diminuir a carga tributária e aumentar os gastos públicos.
Políticas Cambial e Comercial
São políticas que atuam sobre as variáveis relacionadas ao setor externo.
� Política cambial: refere-se a atuação do governo sobre a taxa de câmbio. O 
governo, por meio do BACEN, pode:
>> fixar a taxa de câmbio: regime de taxas fixas de câmbio;
>> permitir que a taxa seja flexível e determinada pelo mercado de divisas 
>>> regime de taxas flutuantes de câmbio;
> Política comercial: diz respeito aos instrumentos de incentivos às 
exportações e/ou desestímulo às importações, ou seja, refere-se aos 
estímulos fiscais e creditícios.