cont

cont


DisciplinaContabilidade de Custos11.250 materiais411.338 seguidores
Pré-visualização1 página
*
*
*
Clique para editar o estilo do título mestre
Clique para editar o estilo do subtítulo mestre
Contabilidade e Análise de Custos
Capítulo 1 - Introdução
*
*
*
1.1 - Introdução
A contabilidade de custos é o ramos da contabilidade que se destina a produzir informações de uma atividade para diversos níveis gerenciais.
Essas informações servem para auxiliar a determinação do desempenho, planejamento e controle das operações, tomada de decisão, e alocação mais criteriosa dos custos aos produtos.
*
*
*
1.1 - Introdução
Para obter tais informações são necessários desenvolver as seguintes etapas:
 coleta;
 classificação;
 organiza;
 registra.
*
*
*
1.2 \u2013 História da Contabilidade de Custos
A Contabilidade de Custos nasceu da Contabilidade financeira, quando da necessidade de avaliar estoques na indústria, mais especificamente com o início da Revolução industrial.
 Anteriormente a esse período, os produtos era fabricados por artesãos que, via de regra, não constituíam pessoas jurídicas e pouco preocupavam-se com o cálculo de custos.
*
*
*
1.2 \u2013 História da Contabilidade de Custos
A contabilidade nessa época, tinha sua aplicação maior no segmento comercial, sendo utilizada para apuração do resultado do exercício. 
Porém, com o incremento da indústria surge a necessidade de cálculo de custos para formação de estoques.
*
*
*
1.2 \u2013 História da Contabilidade de Custos
A partir da revolução industrial a contabilidade de custos muito evoluiu, passando a gerar informações, não só para controle, mas também para o planejamento e tomada de decisão.
A contabilidade de custos aparece pela primeira vez com técnica independente e sistemática, nos Estados Unidos, envolvendo a produção industrial, sobretudo estudando os problemas de mão-de-obra e repercussões no custo industrial.
*
*
*
1.2 \u2013 História da Contabilidade de Custos
Mais tarde, passou a preocupar-se, de modo menos empírico com os custos de material consumido (direto) nas operações, buscando a visão global do processo produtivo, instante em que são discutidos os maiores entraves da Contabilidade de Custos, os chamados Custos Indiretos de Fabricação (CIF). 
É importante ressaltar que a Contabilidade de Custos não se aplica somente às indústrias, sendo que é possível calcular custos comerciais, de serviços, agrícolas etc.
*
*
*
1.3 \u2013 Contabilidade Financeira, Gerencial e de Custos
Contabilidade Financeira:
Dedica-se a fornecer informações para usuários externos, incluindo investidores, agências governamentais e bancos.
Suas informações precisam ser altamente confiáveis, e devem estar de acordo com as regras e formatos contábeis claramente definidos (Princípios Contábeis Geralmente Aceitos \u2013 PCGA).
*
*
*
1.3 \u2013 Contabilidade Financeira, Gerencial e de Custos
Contabilidade Gerencial:
Preocupa-se especificamente com a forma como as informações sobre custos e outras informações financeiras e não financeiras devem ser usadas para o planejamento, controle e tomada de decisão.
Usa informações oriundas das Contabilidades de Custo e Financeira.
*
*
*
1.3 \u2013 Contabilidade Financeira, Gerencial e de Custos
Contabilidade de Custos:
Busca satisfazer os objetivos de custo para a contabilidade financeira e gerencial.
Fornece os dados detalhados sobre custos que a gestão precisa para controlar as operações atuais e planejar para o futuro
*
*
*
1.4 \u2013 Sistemas de Informações Contábeis
E para que a contabilidade possa estar bem organizada e em condições de fornecer as informações que seus usuários necessitam, naquele momento, ela precisa do auxílio do sistema de informação contábil e das demais ferramentas da tecnologia da informação disponíveis para a empresa.
*
*
*
1.4 \u2013 Sistemas de Informações Contábeis
O sistema de informações é a reunião de vários elementos ou componentes inter-relacionados que coletam, manipulam e armazenam, difundem os dados e informações oportunas e relevantes para determinadas finalidades, e que serão úteis aos gestores da entidade.
*
*
*
1.4 \u2013 Sistemas de Informações Contábeis
O Sistema de Informação Contábil ou Sistema de Informação de Controladoria são os meios que o contador geral, o contador gerencial ou o controller utilizarão para efetivar a contabilidade e a informação contábil dentro da organização, para que a contabilidade seja utilizada em toda a sua plenitude
*
*
*
1.4 \u2013 Sistemas de Informações Contábeis
Os principais objetivos dos Sistemas de Informações Contábeis são os seguintes:
Formulação de estratégias gerais e dos planos de longo prazo;
Decisões de alocação de recursos com ênfase no produto, no cliente e no preço;
Planejamento e controle de custos das operações e atividades;
*
*
*
1.4 \u2013 Sistemas de Informações Contábeis
Mensuração do desempenho e avaliação das pessoas;
Adequação com a regulamentação externa e as exigências legais de publicação dos demonstrativos contábeis. 
*
*
*
1.5 \u2013 Cadeia de Valor
Cadeia de valor é a sequencia de atividades que adicionam utilidades aos produtos e serviços da organização.
Ela desagrega uma empresa nas suas atividades de relevância estratégica para que se possa compreender o comportamento dos custos e as fontes existentes e potenciais de diferenciação. 
*
*
*
1.5 \u2013 Cadeia de Valor
*
*
*
1.5 \u2013 Cadeia de Valor
Pesquisa e desenvolvimento: 
geração e experimentação de idéias relacionadas a novos produtos, serviços ou processos;
Design de produtos, serviços ou atividades:
O planejamento detalhado e a engenharia de produtos, serviços ou processos;
*
*
*
1.5 \u2013 Cadeia de Valor
Produção:
A coordenação e alocação de recursos para produzir um produto, ou prestar um serviço.
Marketing:
A maneira pela qual indivíduos ou grupos: (i) aprendem e valorizam os atributos dos produtos ou serviços e (ii) compram aqueles produtos ou serviços.
*
*
*
1.5 \u2013 Cadeia de Valor
Distribuição:
O mecanismo pelo qual os produtos ou serviços são entregues aos clientes.
Atendimento ao Cliente:
As atividades de suporte fornecidas aos clientes.
*
*
*
1.6 \u2013 Planejamento e Controle
Planejamento:
É a atividade de detalhamento da ação para se realizar um fim em particular.
Requer o estabelecimento de objetivos e a identificação dos métodos para realizar esses objetivos.
*
*
*
1.6 \u2013 Planejamento e Controle
Controle:
Processo de monitoração da implementação de um planejamento e correção de rumo.
Normalmente o controle é conseguido mediante uma realimentação (\u201cfeedback\u201d).
*
*
*
1.6 \u2013 Planejamento e Controle
Realiamentação:
É a informação que pode ser usada para avaliar ou corrigir as etapas que estão sendo desenvolvidas para implementar um plano.
*
*
*
1.7 \u2013 Tomada de Decisão
É o processo de escolha entre alternativas competitivas.
Esta função está entrelaçada com planejamento e controle.
A decisão pode ser melhorada se as informações sobre as alternativas forem coletadas e disponibilizadas para os gerentes.
*
*
*
1.8 \u2013 Gerenciamento por Exceção
É a prática de concentrar nas áreas que não operam conforme o previsto e por menos atenção nas áreas que operam de acordo com o esperado.
*
*
*
1.9 \u2013 Enfoque Custo-Benefício
Significa que o primeiro critério na escolha entre as diversas alternativas é o quanto eles ajudam a atingir metas organizacionais em relação aos seus custos.
Embora os benefícios possam tomar diversas formas, eles podem ser resumidos como o estabelecimento das decisões coletivas que melhor atingirão as metas da organização.