aula_6_TIC

aula_6_TIC


DisciplinaTecnologia da Informação e Comunicação3.726 materiais21.294 seguidores
Pré-visualização2 páginas
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO - AULA 6
Prof. LUIZ DI MARCELLO
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Conhecer alguns aspectos éticos e legais relacionados ao exercício profissional na área de Tecnologia da Informação
OBJETIVOS DA AULA
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
O crescente e acelerado desenvolvimento tecnológico tem nos levado a refletir sobre os aspectos éticos e legais relacionados ao exercício do profissional da área de Tecnologia da Informação
PARA REFLETIRMOS E DISCUTIRMOS
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
O uso e a aplicação das TIC em diferentes contextos e situações da vida humana tem originado reflexões e debates sobre os aspectos legais relacionados:
 Direito privado à imagem e público à informação (Youtube, Google Street View)
 Aspectos legais no mundo virtual (crimes virtuais)
 Pirataria de eletrônicos (tributação sobre os produtos)
PARA REFLETIRMOS E DISCUTIRMOS
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Mais da metade dos brasileiros diz ter comprado produto pirata em 2011
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/09/pesquisa-mostra-que-maioria-dos-brasileiros-ja-comprou-produtos-piratas.html 
74,3 milhões de brasileiros teriam praticado o crime este ano, 6 milhões a mais do que em 2010
Significativa adesão das classes A e B à prática, passando de 47% dos entrevistados em 2010 para 57% este ano
O avanço ocorre apesar de 82% deles acreditarem que a pirataria alimenta a sonegação de impostos e 75% acharem que prejudica o faturamento do comércio
POR FALAR EM PIRATARIA [1]...
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Mais da metade dos brasileiros diz ter comprado produto pirata em 2011
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/09/pesquisa-mostra-que-maioria-dos-brasileiros-ja-comprou-produtos-piratas.html 
A principal justificativa para a compra do produto pirata, de 94% dos entrevistados, é o preço, seguido pela facilidade de encontrar o item
40% de quem pratica não acredita que o uso desses produtos pode trazer alguma consequência negativa para eles próprios
Os produtos piratas mais comprados, segundo a pesquisa, são CDs e DVDs, seguidos por brinquedos e artigos de moda, que mostraram crescimento expressivo este ano
POR FALAR EM PIRATARIA [2]...
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
É importante compreender as dimensões éticas que envolvem o uso da informação
QUESTÕES ÉTICAS
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Deve o chefe monitorar eletronicamente as atividades dos seus coordenados?
Deve-se deixar funcionários utilizarem a estrutura da informática da empresa para atividades particulares?
Deve-se copiar softwares sem autorização, instalando-os em computadores particulares ou mesmo nas organizações públicas ou privadas?
QUESTÕES ÉTICAS [1]
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Deve o empregador ter acesso ao correio eletrônico ou os arquivos dos computadores de seus funcionários?
Deve-se vender ou permitir o acesso de pessoas estranhas a informações de clientes disponíveis em bancos de dados?
QUESTÕES ÉTICAS [2]
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
É recente a valorização, perante a opinião pública, do comportamento ético, tanto no âmbito empresarial quanto no político. O intenso desenvolvimento das telecomunicações é, provavelmente, a principal causa desse fenômeno, que encolheu radicalmente a possibilidade de se ocultar ou disfarçar o comportamento da sociedade em geral
	
QUESTÕES ÉTICAS
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
\u201ca ética profissional tem por objeto o conjunto de valores que uma determinada classe profissional deve se orientar e seguir para alcançar um \u201cagir profissional\u201d correto e adequado para com a sociedade em que se insere e, no mais das vezes, materializa-se por meio de regras, expressas em códigos de ética, orientadores da conduta profissional de um dado segmento\u201d.	
ÉTICA PROFISSIONAL
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Estabelecer políticas de uso, compartilhamento, publicação e segurança da informação, além do estabelecimento de códigos de ética e de conduta, são ações extremamente oportunas e necessárias, colaborando para:
Desenvolver um trabalho de educação para o uso da informação e das TIC é fundamental
Proteger os interesses dos profissionais em TI	
ÉTICA PROFISSIONAL
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
(continuando...)
Proteger os interesses dos clientes, quando o profissional de TI é um consultor ou prestador de serviços e trata com clientes leigos
Proteger empregadores que não têm conhecimento técnico da área de TI e mantém relação baseada apenas em confiança com seus colaboradores
Evitar que os profissionais da área de TI fiquem estereotipados e com uma visão negativa percebida pela sociedade, por atuação ilegal ou não ética de alguns poucos profissionais
ÉTICA PROFISSIONAL
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Prejudicar ou obter vantagens de terceiros
Interferir no trabalho de terceiros em TI sem autorização
Vasculhar arquivos e pastas de terceiros
Prestar falso testemunho ou omitir informações sigilosas solicitadas por órgãos judiciais
	
O QUE NÃO DEVE SER FEITO? [1]
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Utilizar ou copiar software sem direito ou autorização para tal
Utilizar os recursos de TI de terceiros sem autorização
Apropriar-se do trabalho intelectual de terceiros
	
O QUE NÃO DEVE SER FEITO? [2]
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
O Brasil está prestes a ganhar a primeira Lei de Crimes de Informática, tema que está em discussão desde 1995. Está prevista a votação na Comissão de Constituição e Justiça do Senado de três projetos de lei (PLS 76/2000, PLS 137/2000 e PLC 89/2003) que darão origem à lei
PROJETO DE LEI DE INFORMÁTICA
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Quando a lei for aprovada, os seguintes pontos passarão a ser considerados como crime: dano por difusão de vírus digital, acesso indevido a dispositivo de comunicação, obtenção indevida de informação digital, violação e divulgação de informações depositadas em banco de dados...
PROJETO DE LEI DE INFORMÁTICA
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
...permitir acesso à rede ou sistema por usuário não identificado e não autenticado, atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública, interrupção ou perturbação de serviço telegráfico ou telefônico, difusão maliciosa de código (phishing)...
PROJETO DE LEI DE INFORMÁTICA
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
...falsificação de cartão de crédito ou débito ou qualquer dispositivo digital portátil de armazenamento e processamento de informações, falsificação de telefone celular ou meio de acesso a sistema digital...
PROJETO DE LEI DE INFORMÁTICA
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
...furto qualificado por uso de informática e qualquer outro crime não específico como furto de senha, fraude de informações, também passarão a ser abrangidos pelo Código Penal.
PROJETO DE LEI DE INFORMÁTICA
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
O projeto de Crimes de Informática define para os códigos penais o que é dispositivo de comunicação, sistema informatizado, rede de computadores ou Internet, identificação de usuário e autenticação de usuário
PROJETO DE LEI DE INFORMÁTICA
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Até então, as infrações eram julgadas por analogia ao Código Penal, mas não em relação aos demais. Ele alterará os Códigos Penal, Código do Processo Penal, Código Penal Militar e dá providências complementares
PROJETO DE LEI DE INFORMÁTICA
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
Principal mudança pelo projeto de lei, os provedores de Internet serão obrigados a guardar as informações sobre seus usuários por um período mínimo de três anos. Além disso, os provedores também terão que confirmar os dados fornecidos pelos usuários na hora de preencher o cadastro de acesso
PROJETO DE LEI DE INFORMÁTICA
AULA 6 \u2013 Prof. LUIZ DI MARCELLO
*
As medidas facilitarão a identificação dos criminosos que praticam delitos como difamação e violação de privacidade na Web. "O impacto da aprovação dessa lei para a sociedade é que ela trará mais segurança aos usuários de Internet\u201d
PROJETO DE LEI DE INFORMÁTICA