Direito Administrativo (50)
7 pág.

Direito Administrativo (50)


DisciplinaDireito Administrativo I53.254 materiais980.207 seguidores
Pré-visualização2 páginas
PREPARATÓRIO PARA OAB
Professor: Dr. Carlos Toledo
DISCIPLINA: DIREITO ADMINISTRATIVO
Capítulo 10 Aula 2
AGENTES PÚBLICOS 
REGIME JURÍDICO
Coordenação: Dr. Carlos Toledo
01
Provimento dos Cargos Públicos
"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A 
violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do
material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).\u201d
www.r2direito.com.br
O provimento de um cargo público é a designação de um ocupante para aquele cargo, pela autoridade 
competente.
TEMA 2: FORMAS DE PROVIMENTO
Provimento originário é o que vincula de forma inicial o servidor ao cargo a ser ocupado. A forma adotada 
para o provimento originário é a nomeação. Nos cargos de provimento efetivo, o provimento originário se 
dá obrigatoriamente pelo concurso público. 
O provimento derivado se caracteriza por ser decorrente do vínculo já estabelecido pelo provimento 
originário. 
 promoção 
 readaptação
 reversão
Formas de provimento derivado aproveitamento
 reintegração
 recondução
TEMA 3: POSSE NO CARGO PÚBLICO
A posse é o ato formal pelo qual o sujeito aceita as atribuições, responsabilidades e direitos do cargo. Em 
geral, a formalidade da posse se faz pela assinatura de um termo de posse.
- Requisitos prévios à posse:
- comprovação da aptidão física e mental
- apresentação da declaração de bens 
- declaração quanto ao exercício de outro cargo, emprego ou função pública
TEMA 5: EXERCÍCIO DO CARGO PÚBLICO
O exercício do cargo público é o desempenho das atividades do cargo. É um fato importante, pois a lei 
atribui ao exercício uma série de efeitos, referentes à remuneração e também para a contagem de tempo 
para aposentadoria.
Durante o período em que ocupa o cargo, o servidor poderá ser afastado, por diversos motivos. 
Aula 2
{
02
Principais afastamentos: 
férias
licença-gestante 
licença-paternidade
afastamento eleitoral ou para ocupar cargo eletivo
afastamento para estudo ou missões no exterior
afastamento para servir a outro órgão ou entidade
afastamento por motivo de saúde 
TEMA 6: A ESTABILIDADE NO CARGO PÚBLICO
A estabilidade é o direito à permanência no cargo, dado àquele servidor que preencheu determinados 
requisitos, estabelecidos na Constituição Federal.
A CF/88 somente atribui a estabilidade para aqueles que ocupem cargo efetivo. Ou seja, os cargos em 
comissão, os empregos e funções públicas não são capazes de gerar estabilidade, para aqueles que 
ingressaram na Administração a partir da vigência da atual Constituição.
Condições para o servidor obter a estabilidade (art. 41 da CF):
- Ser ocupante de cargo efetivo;
- Ter 3 anos de efetivo exercício (estágio probatório);
- Ter o desempenho avaliado por comissão instituída para essa finalidade;
Hipóteses de perda do cargo pelo servidor estável, previstas na CF/88:
a) sentença judicial transitada em julgado (art. 41, § 1º, I)
b) processo administrativo (art. 41, § 1º, II)
c) avaliação periódica de desempenho (art. 41, § 1º, III)
d) corte para cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (art. 169, § 4º da CF)
TEMA 7: DISPONIBILIDADE DO SERVIDOR PÚBLICO
A disponibilidade é um instituto previsto na Constituição, pelo qual o servidor que já adquiriu estabilidade 
deve desocupar seu cargo e permanecer à disposição da Administração, para eventual aproveitamento em 
outro cargo público. Durante a disponibilidade, ele recebe proventos proporcionais ao tempo de serviço.
São duas as hipóteses previstas na CF/88 que justificam que um servidor seja colocado em disponibilidade:
Hipóteses que justificam a disponibilidade do servidor:
a) desalojamento para reintegração do titular (art. 41, § 2º da CF).
b) extinção ou desnecessidade do cargo (art. 41, § 3º da CF)
"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A 
violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do
material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).\u201d
www.r2direito.com.br
03
TEMA 8: REMUNERAÇÃO
Tipos de remuneração dos agentes públicos:
subsídios
vencimentos 
proventos
O subsídio é a remuneração dos agentes políticos, das carreiras jurídicas do Estado (Magistratura, Ministério 
Público, Advocacia Pública e Defensoria Pública) e das carreiras policiais. Outras carreiras podem ser 
remuneradas por esse regime, desde que haja previsão legal. (Arts. 39, §§ 4º e 8º da CF/88). A característica 
básica do subsídio é que ele é fixado em parcela única.
Os vencimentos são a remuneração dos servidores públicos em geral e são compostos por uma parte 
principal (o "vencimento" ou "salário-base") e uma parte acessória, formada por adicionais, gratificações, 
abonos, etc. 
Os proventos são a remuneração paga aos servidores que se encontram aposentados ou em 
disponibilidade. 
Princípios da remuneração
- Fixação por lei (art. 37, X da CF/88). 
- Irredutibilidade da remuneração (art. 37, XV da CF/88) 
- Respeito ao teto constitucional (art. 37, XI, da CF/88). 
- Revisão anual dos vencimentos (art. 37, inciso X da CF/88)
TEMA 9: APOSENTADORIA DO SERVIDOR EFETIVO
O art. 40 da CF/88 prevê um regime especial de aposentadoria para os servidores ocupantes de cargo 
efetivo.
 - voluntária 
Tipos de aposentadoria - compulsória
 - por invalidez permanente
"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A 
violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do
material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).\u201d
www.r2direito.com.br
{
04
A Constituição estabelece dois regimes de proventos: proventos integrais e proventos proporcionais, 
conforme o servidor tenha cumprido determinados requisitos.
TEMA 10: Desligamento do servidor.
O desligamento do servidor pode se dar basicamente por meio de duas figuras: a demissão e a exoneração. 
A demissão é uma sanção aplicada ao servidor, em razão da quebra de seus deveres funcionais, após 
processo administrativo em que lhe sejam garantidos o contraditório e a ampla defesa. 
Já a exoneração abrange todas as demais hipóteses de desligamento: 
- exoneração a pedido do servidor
- exoneração de ocupante de cargo de comissão também chamada de destituição;
- exoneração daquele que não é considerado apto no estágio probatório;
- exoneração em razão da necessidade de adequar-se aos limites da LRF;
- exoneração do servidor que não entrou em exercício no termo legal.
"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A 
violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do
material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).\u201d
www.r2direito.com.br
- Homens: 35 anos de contribuição + 60
anos de idade + 10 anos de efetivo
exercício + 5 anos no cargo efetivo
- Mulheres: 30 anos de contribuição + 55
anos de idade + 10 anos de efetivo