A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Fisiologia Renal e Azotemia

Pré-visualização | Página 1 de 1

1 Amaríntia Rezende – Interpretação de Exames Laboratoriais 
FISIOLOGIA RENAL 
URÉIA 
 A uréia é resultante do metabolismo de proteína. 
É derivada da alimentação, quanto mais proteína, 
mais uréia. 
 É reabsorvida pelos túbulos renais, pois 
participa do mecanismo de reabsorção de água, 
pois é muito solúvel em água. 
 Por ter alta solubilidade pode se difundir por todo 
o organismo, células e passa pela barreira 
hematoencefálica. Na síndrome urêmica tem 
ação neurológica, intoxicando o SN. 
 Pela ingestão de proteínas ou catabolismo 
proteico. 
 
 A proteína forma a amônia, que é convertida em 
uréia pelo fígado. 
 A uréia é reabsorvida em 40% a 70%, depende da 
volemia. o restante vai para urina. Quanto maior 
a volemia, menor a reabsorção. E quanto menor 
a volemia, maior a reabsorção. 
ELEVAÇÕES SÉRIAS DE URÉIA 
 A uréia não está sendo excretada ou está sendo 
produzido em excesso? 
 Fatores não renais que elevam uréia: 
catabolismo muscular (emagrecimento), 
corticoide, febre, queimadura, desidratação (pois 
diminui a taxa de filtração glomerular, 
reabsorvendo mais uréia) 
 Fatores não renais que diminuem a uréia: dieta 
com alto valor biológico, fluidoterapia, 
insuficiência hepática. 
 Fatores renais que aumentam a uréia: IRA e IRC 
 
CREATININA 
 A creatinina está presente no tecido muscular e 
está presente na dieta (carne). É diretamente 
proporcional à quantidade de músculo, dentro 
dos valores de referência. Filhotes podem ter 
creatinina baixa. 
 Pacientes renais de animais que emagrecem 
durante o processo a creatinina não eleva tanto. 
 Ela vem do metabolismo muscular. A creatina + 
ATP, a creatinina é o produto. É excretada pelos 
rins, não é reabsorvida. Reflete melhor a função 
melhor que a uréia, pois não é reabsorvido pelos 
túbulos renais. 
ELEVAÇÕES SÉRICAS DE CREATININA 
 Principalmente por alterações de TFG. 
Insuficiência renal aguda e crônica, desidratação 
e insuficiência cardíaca congestiva. 
 Azotemia: só acontece quando 75% de função 
renal comprometida. 
 Urinálise - pode detectar precocemente um 
comprometimento renal 
 Avaliar outros parâmetros, e score muscular do 
animal 
 Animais jdosos no limite superior, ficar atento. 
 Amostra lipemicas e hemolisadas, pode ocorrer 
aumento de creatinina e uréia. 
AZOTEMIA 
 Todo animal urêmico é azotemico, mas tem todo 
azotemico é urêmico. Só pode ser caracterizado 
urêmico pelos achados clínicos 
 Uremia: PU/PD, anorexia, letargia, perda de 
peso, êmese, melena, hálito urêmico. 
 Azotemia pré-renal: distúrbios hemodinâmicos, 
hipovolemia, insuficiência cardíaca congestiva 
(diminuição de débito cardíaco). 
 Azotemia renal: IRA e IRC. Analisar urinalise, P, K 
e hemograma. 
 Azotemia pós-renal: obstrução uretral, ruptura 
de bexiga, atonia de bexiga (por algum problema 
neurológico). 
SDMA 
 É um metabólico proteico (dimetilarginina 
simétrica), ele eleva com 25% dos nefrons estão 
comprometidos. Pode colaborar num diagnóstico 
 
2 Amaríntia Rezende – Interpretação de Exames Laboratoriais 
precoce. É utilizado para estadualmente de IR. 
Valor de referência > 14.