A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
44 pág.
X - RSU - Conceitos Gerais AULA 11_  agosto 2011

Pré-visualização | Página 2 de 3

Fonte: Planning for Sustainable and Integrated Solid Waste Management. Manila, The Philippines, Sept. 2000 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
Gerenciamento Integrado de RSU 
ORGANIZAÇÃO 
 E 
 GERENCIAMENTO 
TECNOLOGIA APROPIADA 
PLANIFICAÇÃO 
CAPACITAÇÃO 
REFORÇAMENTO INSTITUCIONAL 
FINANCIAMENTO 
LEGISLAÇÃO 
AMBIENTE E SAÚDE 
PARTICIPAÇÃO COMUNITARIA 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
Gerenciamento Integrado de RSU 
Princípios norteadores 
• Processo participativo desde a concepção até a implementação dos Planos de 
Gestão Integrada de Resíduos Sólidos; 
• Fomentar o controle social a partir da constituição de fóruns, cooperativas ou 
outras formas organizativas correlatas no nível local; 
• Incentivo às parcerias; 
• Promover a inclusão social e econômica dos catadores no processo de gestão; 
• Definir soluções técnicas e tecnológicas adequadas às diferentes realidades. 
Etapas do processo nos municípios 
• Sensibilização dos gestores 
• Formação de comissões de trabalho 
• Capacitação técnica 
• Diagnóstico 
• Consolidação das proposições 
• Elaboração do PGIRS 
• Implementação do PGIRS 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
Gerenciamento Integrado de RSU 
Resultados esperados 
• Melhoria no sistema operacional; 
• Soluções para tratamento e disposição final; 
• Elaboração de instrumentos legais e de fiscalização; 
• Valorização do profissional de limpeza pública; 
• Geração de trabalho e renda para catadores; 
• Desenvolvimento de campanhas educativas; 
• Sustentabilidade dos sistemas. 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
Gerenciamento Integrado de RSU 
Exemplos de gestão integrada 
Gestão participativa Gestão compartilhada 
Ex.: Aterro Sanitário de Várzea Paulista – Jundiaí, 
Campo lindo Paulista, Cajamar, Louveira, Várzea 
Paulista e Vinhedo. 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
Marco Legal Vigente 
• Lei 12305 de 2/8/2010 – Institui a Política Nacional de Resíduos 
Sólidos. Regulamentada pelo Decreto-Lei 7404 de 12/12/2010; 
• Lei 11445 de 5/1/07 - Dá as diretrizes nacionais para o 
Saneamento Básico ( exige o Plano Municipal de Saneamento, que 
inclui, entre os planos setoriais que o compõe, o Plano Municipal de 
Gestão Integrada de Resíduos Sólidos); 
• Lei No 11707 de 6/4/05 - Dispõe sobre normas gerais para a 
contratação de Consórcios Públicos. Regulamentada pelo Decreto 
6.017/2007; 
• Lei 4191 de 30/9/03 - Estabelece a Política Estadual de Resíduos 
Sólidos; 
• Lei No 4969 de 3/12/08 Estabelece objetivos, princípios e diretrizes 
para a Gestão Integrada de Resíduos Sólidos no Município do Rio 
de Janeiro. 
Gerenciamento Integrado de RSU 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
Lei No. 12.305 de 02/08/10 Política Nacional de Residuos Sólidos 
Gerenciamento Integrado de RSU 
 
• A Lei 12305, que trata da Política Nacional dos Resíduos Sólidos, traz 
princípios, objetivos, instrumentos e diretrizes adotados pelo Governo 
Federal, isoladamente ou em cooperação com estados, municípios ou 
particulares para o gerenciamento ambientalmente adequado dos resíduos 
sólidos; 
 
• Oferece instrumentos como a possibilidade de consórcios entre 
Municípios, Estados e empresas privadas, em parcerias que podem ser, 
inclusive, de microrregiões. Será destinado R$ 1,5 bilhão para 
financiamentos de soluções, em 2011. Outra ênfase da Lei é a inclusão 
social, com a previsão de orçamento também para organizações de 
catadores. 
 
 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
Lei No. 12.305 de 02/08/10 Política Nacional de Residuos Sólidos 
 
•Institui a responsabilidade compartilhada pelo ciclo de vida dos produtos, a 
ser implementada de forma individualizada e encadeada, "abrangendo os 
fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e os 
titulares dos serviços públicos de limpeza urbana e manejo de resíduos 
sólidos” 
 
• Proibe os lixões e o lançamento de resíduos sólidos em praias, no mar, 
em rios e lagos, bem como in natura a céu aberto. A exceção são os 
resíduos de mineração. Não será mais permitida a queima de lixo a céu 
aberto ou em instalações e equipamentos não licenciados para essa 
finalidade. 
 
 
 
 
Gerenciamento Integrado de RSU 
 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
Lei No. 12.305 de 02/08/10 Política Nacional de Residuos Sólidos 
 
 
• A legislação orienta para a adoção da logística reversa, ou seja, que os 
fabricantes garantam mecanismos de retorno do produto pós-consumo ou 
pós-venda. Entre os produtos que estão dentro desse conceito estão: 
agrotóxicos, pilhas e baterias, pneus, óleos lubrificantes, lâmpadas 
fluorescentes, eletroeletrônicos e seus componentes. 
 
• As embalagens devem ser fabricadas com materiais que propiciem sua 
reutilização ou reciclagem. Cabe aos responsáveis fazer com que as 
embalagens estejam dentro dos parâmetros da lei. 
Gerenciamento Integrado de RSU 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
Lei No. 12.305 de 02/08/10 Política Nacional de Residuos Sólidos 
Cabe ao Poder Público em Parceria com a Inciativa Privada: 
 
• Articular, estimular e assegurar ações de eliminação, redução, reutilização, 
reciclagem, recuperação, coleta e transporte, tratamento e disposição final 
dos resíduos sólidos; 
•Incentivar a pesquisa e a adoção de novas tecnologias de reciclagem, 
tratamento e disposição final dos resíduos sólidos, inclusive a prevenção à 
poluição; 
• Incentivar a auto-declaração e a certificação ambiental; 
• Promover ações para a criação de mercados locais para os materiais 
recicláveis e reciclados; 
•Incentivar ações de uso racional de embalagens; 
• Instituir linhas de crédito e financiamento para a elaboração e 
implementação de planos de gerenciamento de resíduos sólidos 
Gerenciamento Integrado de RSU 
 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
RSU – Origem Definição Características 
O que são Resíduos Sólidos??? 
Restos da atividade humana tidos como imprestáveis, sem valor para quem os 
produz, e que precisam ser “jogados fora”. 
 
Pela Norma NBR-10004: “Resíduos nos estados sólidos e semi-sólidos que 
resultam de atividades da comunidade, de origem industrial, doméstica, 
hospitalar, comercial, agrícola, de serviços e de varrição. Ficam incluídos nesta 
definição os lodos provenientes de sistemas de tratamentos de águas e 
esgotos, aqueles gerados em equipamentos e instalações de controle de 
poluição, bem como determinados líquidos cujas particularidades tornem 
inviável o seu lançamento na rede pública de esgotos ou corpos d’água ou 
exijam para isto soluções técnicas e economicamente inviáveis em face a 
melhor tecnologia disponível”. 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
RSU – Origem Definição Características 
ViK Muniz 
Departamento de Recursos Hídricos e Meio Ambiente 
Disciplina: Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos Professor: Álvaro Cantanhede 
RSU – Origem Definição Características