Aula 04-EQUILIBRIO QUIMICO-LAÍS

Aula 04-EQUILIBRIO QUIMICO-LAÍS


DisciplinaQuímica Geral I24.408 materiais394.038 seguidores
Pré-visualização2 páginas
*
*
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO
INSTITUTO DE QUÍMICA
DEPARTAMENTO DE QUÍMICA INORGÂNICA
COMPLEMENTOS DE QUÍMICA -IQG116
Profª Laís Ferreira de Castro
*
*
Contatos
 E-mail pessoal: 
laisfcastro@gmail.com
laisferreiradecastro@hotmail.com
*
*
 Princípios de Química: Questionando a Vida Moderna e o Meio Ambiente / Peter Atkins, Loretta Jones; tradução Ricardo Bicca de Alencastro.\uf02d3.ed.\uf02dPorto Alegre: Bookman, 2006.
 	Capítulo 9-Equilíbrios Químicos
Bibliografia recomendada
*
*
Tópicos abordados na aula
Introdução
Equilíbrio químico
Lei de Ação das Massas
Constante de equilíbrio químico
Equilíbrios homogêneo e heterogêneo
Princípio de Le Chatelier
Fatores que influenciam na velocidade das reações
Catálise
Aplicação na Biologia: Homeostase
*
*
Introdução
Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma seta, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda da seta e, à direita, ficam os produtos, ou resultado da reação química.
Reagentes \uf0ae Produtos
A + B \uf0ae C + D
*
*
Equilíbrio químico
O equilíbrio químico é o estágio da reação química em que não existe mais a tendência a mudar a composição da mistura de reação, isto é, as concentrações ou pressões parciais dos reagentes e produtos.
Reagentes \u21cc Produtos
A + B \u21cc C + D
*
*
\u21cc \uf0b9 \uf0ab 
Seta para representar o equilíbrio
Seta para representar a ressonância
*
*
Todos os equilíbrios químicos são dinâmicos: com a reação direta e inversa ocorrendo com a mesma velocidade.
Então, quando uma reação atingiu o equilíbrios, as velocidades no sentido da formação de produtos e no sentido da volta aos reagentes são iguais, e a composição da mistura de reação é constante.
*
*
Lei de ação das massas
Em 1864, os noruegueses Cato Guldberg (um matemático) e Peter Waage (um químico) tinham descobriram a relação matemática que descreve a composição de uma mistura de reação em equilíbrio.
A partir dos dados da seguinte reação:
2 SO2(g) + O2(g) \u21cc 2SO3(g) 
Os cientistas notaram a seguinte relação a partir dos resultados experimentais de pressão:
*
*
PJ: pressão parcial do gás J no equilíbrio
P°: pressão padrão = 1bar
Esse importante resultado mostra que K é característico da composição da mistura de reação no equilíbrio, em uma dada temperatura.
K é denominado de constante de equilíbrio.
Lei de ação de massas: Estabelece que, no equilíbrio, a composição da mistura de reação pode ser expressa em termos de uma constante de equilíbrio:
*
*
Assim para uma reação genérica: 
aA(g) + bB(g) \u21cc cC(g) + dD(g) 
*
*
Quociente da reação:
Se Q < K então a reação está ocorrendo em direção à formação dos produtos. 
Se Q > K então a reação está ocorrendo no sentido inverso, isto é para os reagentes. 
Se Q = K a reação está em equilíbrio, usamos K no lugar de Q.
*
*
Constante de equilíbrio químico
Regras para escrever as constantes de equilíbrio: 
As concentrações ou atividades dos produtos são sempre colocadas no numerador; 
As concentrações ou atividades dos reagentes são sempre colocadas no denominador; 
Expressar as concentrações dos gases como pressões parciais, P, e das espécies dissolvidas em concentrações molares, [ ]; 
As pressões parciais ou concentrações são elevadas às potências dos coeficientes estequiométricos da reação balanceada; 
Elimine os sólidos ou líquidos puros e qualquer solvente da expressão (atividade igual a 1).
*
*
Nomes específicos para a constante de equilíbrio: 
Para reações químicas na fase gasosa que usam pressões parciais: Kp;
Dissociação da água: constante de dissociação da água, Kw;
Dissociação de ácidos: constante de dissociação de ácidos, Ka;
Reações de base com a água: constante de dissociação de bases, Kb;
Solubilidade de precipitados: produto de solubilidade, Ks.
*
*
O valor da constante de equilíbrio indica a extensão com que a reação química favorece os reagentes ou os produtos no equilíbrio químico: 
Valores elevados de K (maiores que 103), o equilíbrio favorece fortemente os produtos; 
Valores intermediários de K (entre 10-3 e 103), reagentes e produtos estão presentes no equilíbrio em quantidades iguais; 
Valores pequenos de K (menores que 10-3), o equilíbrio favorece fortemente os reagentes.
*
*
*
*
Equilíbrios homogêneo e heterogêneo
Equilíbrio químico homogêneo: todas as substâncias que fazem parte estão na mesma fase (estado físico).
Ex: N2(g) + 3H2(g) \u21cc 2 NH3(g)
Equilíbrio químico heterogêneo: é aquele no qual uma substância, no mínimo, está em uma fase diferente das outras. 
Ex1: H2O(l) \u21cc H2O(g)
Ex2: CaCO3(s) \u21cc CaO(s) + CO2(g)
*
*
Um modo de verificar se uma reação está em equilíbrio é mudar as condições.
Princípio de Le Chatelier
Postulado, em 1884, pelo químico francês Henri Le Chatelier.
Um sistema em equilíbrio mostra uma tendência a compensar os efeitos de influências perturbadoras.
Quando uma perturbação exterior é aplicada a um sistema em equilíbrio dinâmico, ele tende a se ajustar para reduzir ao mínimo o efeito da perturbação.
*
*
Fatores que influenciam na velocidade das reações
*
*
Efeito da adição e remoção de reagentes
Supondo que nós adicionamos gás hidrogênio a uma mistura em equilíbrio na reação de síntese de Haber para produção de amônia, cuja reação é:
N2(g) + 3H2(g) \u21cc 2 NH3(g)
De acordo com o principio de Le Chatelier, o equilíbrio vai tender a se ajustar para minimizar o aumento no número de moléculas de hidrogênio. Este ajuste é encontrado quando a reação produz amônia adicional.
Inversamente, se adicionarmos amônia, o equilíbrio então vai se ajustar para minimizar o efeito da adição de amônia e então a composição do equilíbrio será deslocada em direção aos reagentes.
*
*
Efeito da pressão
O equilíbrio responde a alterações na pressão, principalmente nas reações na fase gasosa. De acordo com o principio de Le Chatelier, um equilíbrio na fase gasosa responde a um aumento na pressão fazendo com que a reação se desloque no sentido em que diminua este aumento na pressão.
N2(g) + 3H2(g) \u21cc 2 NH3(g)
 4mols 2mols
Assim sendo, para aumentar a produção de amônia no processo Haber, a síntese deve ser feita em pressões elevadas. O processo industrial atual usa pressões de 250 atm ou mais.
*
*
Efeito da temperatura
 Se a temperatura aumenta a reação tem tendência a se deslocar em direção ao lado que consuma esta energia adicionada.
Se uma reação é exotérmica (libera calor), tal como no processo Haber de produção de amônia, então a diminuição de temperatura vai favorecer a produção de amônia porque o calor gerado na reação tende a minimizar a diminuição da temperatura. 
Em uma reação endotérmica (consome calor), tal como a decomposição do CaCO3, o calor deve ser fornecido para deslocar em direção ao produto.
*
*
*
*
Catálise: Aceleração de uma reação pela presença de um catalisador.
Catalisador: é uma substância capaz de, mesmo presente em pequenas quantidades, aumentar a velocidade com que uma reação química se aproxima do equilíbrio, sem ser consumido no processo e sem alterar o estado de equilíbrio do sistema. 
Catálise
*
*
 A principal ação do catalisador é fornecer um caminho reacional com menor energia de ativação do que a reação não-catalítica.
*
*
*
*
*
*
Catalisadores têm grande importância na indústria:
Na fabricação de ácidos, como exemplos, ácido sulfúrico e ácido nítrico;
Na hidrogenação de óleos e de derivados do petróleo;
 Todos os organismos vivos dependem de catalisadores complexos, denominados enzimas que regulam as reações bioquímicas.
*
*
Aplicação na Biologia: Homeostase
É um mecanismo semelhante ao equilíbrio químico; 
Permite que os organismos vivos mantenham os processos biológicos em nível constante;
A homeostase responde a mudanças de condições como um sistema em equilíbrio químico sendo, portanto, governada pelo princípio de Le Chatelier;
Um processo biológico homeostático importante que envolve os equilíbrios químicos é o transporte de oxigênio;
*
*