305_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006
1 pág.

305_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006


DisciplinaClimatologia1.933 materiais34.577 seguidores
Pré-visualização1 página
METEOROLOGIA E CLIMATOLOGIA
Mário Adelmo Varejão-Silva
Versão digital 2 \u2013 Recife, 2006
291
anticiclônica, comportamento fisicamente anômalo que corresponde à solução ii. A equação i pro-
duz Vgr negativo, o que não pode ser aceito.
3ª alternativa: R <0 e (\u2206p/\u2206n)z > 0.
Sendo R<0 a circulação deve se processar no sentido horário. Paralelamente, sendo \u2206p/\u2206n
positivo, a pressão decresce na direção do centro. É claramente um centro de baixa pressão no
Hemisfério Sul (Fig. VII.15).
A análise da equação i mostra que \u2206p/\u2206n tende a zero simultaneamente com Vgr, o que é
coerente. Mas a equação ii revela que Vgr seria negativo, o que não é aceito. A equação do vento
gradiente para um centro ciclônico situado no Hemisfério Sul será, então (i):
Vgr = \u2013\u23d0f\u23d0R/2 \u2013 { f 2 R2/4 + (R/\u3c1)(\u2206p/\u2206n)Z }1/2
4ª alternativa: R < 0 e (\u2206p/\u2206n)Z <0.
O valor negativo de R indica tratar-se de uma circulação no sentido horário mas, como
\u2206p/\u2206n é igualmente negativo, a pressão aumenta da periferia para o centro. A configuração des-
crita pela equação ii é fisicamente anômala. Para a equação i a solução matematicamente possí-
vel não pode ser aceita fisicamente, pois implica Vgr < 0.
9.2.2 - Soluções para o Hemisfério Norte.
Fazendo f > 0 (Hemisfério Norte) em VII.9.10 resultam duas relações:
Vgr = \u2013\u23d0f\u23d0R/2 + { f 2 R2/4 \u2013 (R/\u3c1)(\u2206p/\u2206n)Z }1/2 ... (iii)
e
Vgr = \u2013\u23d0f\u23d0R/2 \u2013 { f 2 R2/4 \u2013 (R/\u3c1)(\u2206p/\u2206n) Z }1/2. ... (iv)
1ª alternativa: R >0 e (\u2206p/\u2206n)Z >0.
Nessa situação a pressão aumenta no sentido positivo de R (o mesmo de N
v
) o que cor-
responde a dizer que ela é mais alta no centro. Sendo R positivo, a circulação se processa no
sentido anti-horário, o que é fisicamente anômalo.
A equação iii estabelece que, quando \u2206p/\u2206n tende a zero Vgr tende igualmente a zero,
coerentemente. A equação iv, porém, conduz a valores negativos do vento os quais não têm ne-
nhum sentido físico.