306_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006
1 pág.

306_METEOROLOGIA_E_CLIMATOLOGIA_VD2_Mar_2006


DisciplinaClimatologia2.035 materiais36.206 seguidores
Pré-visualização1 página
METEOROLOGIA E CLIMATOLOGIA
Mário Adelmo Varejão-Silva
Versão digital 2 \u2013 Recife, 2006
292
2ª alternativa: R > 0 e (\u2206p/\u2206n)Z <0.
Neste caso a pressão diminui no sentido positivo de R (sentido de N
v
) o que corresponde a
uma área de baixa pressão no centro com circulação anti-horária (R>0). Sem dúvida caracteriza-
se um centro de baixa pressão no Hemisfério Norte. A solução correspondente à equação iv está
descartada, por conduzir a Vgr < 0, restando: 
Vgr = \u2013 \u23d0f\u23d0R/2 + { f 2 R2/4 \u2013 (R/\u3c1)(\u2206p/\u2206n)Z }1/2 
3ª alternativa: R < 0 e (\u2206p/\u2206n)Z > 0.
Sendo R<0 a circulação se dá no sentido horário mas, como \u2206p/\u2206n é positivo, a pressão
cresce na direção de R (diminui na de N
v
). É o caso de um centro de baixa pressão com circula-
ção anômala. A primeira raiz da expressão iii não se aplica por estabelecer um valor não nulo de
Vgr na ausência de gradiente de pressão. A situação fisicamente anômala decorre da outra raiz
(iv).
4ª alternativa: R < 0 e ((\u2206p/\u2206n)z<0.
O valor negativo de R indica tratar-se de uma circulação no sentido horário mas, como
\u2206p/\u2206n é igualmente negativo (a pressão diminui do centro para a periferia). Este é o caso de um
anticiclone no Hemisfério Norte (equação iv). O resultado advindo da outra equação (iii) não pode
ser aceito pois implica a existência de vento na ausência de gradiente bárico. Vale, então:
Vgr = \u23d0f\u23d0R/2 \u2013 { f 2 R2/4 \u2013 (R/\u3c1)(\u2206p/\u2206n)Z }1/2 
 9.2.3 - Vento gradiente em centros ciclônicos e anticiclônicos.
Diante do que foi discutido, são válidas as seguintes equações, para circulações não anô-
malas, em ambos os hemisférios:
- Centros de Baixa Pressão,
Vgr = \u2013fR/2 + { f 
2 R2/4 + (R/\u3c1)(\u2206p/\u2206n)Z }1/2; (VII.9.11)
- Centros de Alta Pressão,
Vgr = fR/2 \u2013 { f 
2 R2/4 \u2013 (R/\u3c1)(\u2206p/\u2206n)Z }1/2. (VII.9.12)
Sobre essas equações, alguns comentários complementares são necessários. 
1 - Nos anticiclones, a velocidade do vento gradiente é máxima quando desaparece o radican-
do. Caso f 2 R2/4 < \u23d0( R/\u3c1)(\u2206p/\u2206n)Z \u23d0, seriam obtidas raízes imaginárias, sem significado físi