Fadiga livro Met. Fís. e Mec. Apl1 (1)
34 pág.

Fadiga livro Met. Fís. e Mec. Apl1 (1)


DisciplinaMetalurgia Mecânica154 materiais1.997 seguidores
Pré-visualização6 páginas
relação do 
tipo: 
 
( )da
dt
g K
\u239b
\u239d\u239c
\u239e
\u23a0\u239f = (2.5) 
 
 Cap. 2 \u2013 Fratura dos metais 
 
 
413
 
Figura 2.40 \u2013 Típico comportamento 
de crescimento de trinca de fadiga 
em metais. 
A equação 2.5 novamente colocada em um gráfico log-log, fornece a curva esquematizada na 
Figura 2.41. 
 
 
Figura 2.41 \u2013 Típico comportamento de 
crescimento de trinca de corrosão sob 
tensão em metais. 
 
No caso da deformação em elevadas temperaturas, ou fluência, a Mecânica de Fratura 
relaciona a taxa de propagação de trinca da/dt com o parâmetro C* , que tem o mesmo 
significado físico que o fator K, porém para um comportamento viscoso do material. Tem-se 
uma relação do tipo: 
 
da
dt
h C
\u239b
\u239d\u239c
\u239e
\u23a0\u239f = ( )
* (2.6) 
que, mais uma vez em um gráfico log-log, fornece a curva esquematizada na Figura 2.42. 
Em todas as situações descritas anteriormente, o objetivo principal é a determinação da vida 
do material. Desta forma, deve-se integrar a equação que relaciona a taxa de propagação da 
trinca em função de sua força motriz para propagação. Em todos os casos, os limites da 
integração em termos do tamanho de trinca são o tamanho inicial de trinca, determinado por 
MÓDULO QUATRO \u2013 Resistência Mecânica 
 
 
414 
uma técnica de ensaio não destrutivo, e o tamanho crítico de trinca, determinado a partir do 
conhecimento da tenacidade à fratura do material. 
 
Figura 2.42 \u2013 Crescimento de trinca por 
fluência em um aço Cr-Mo em três 
temperaturas. 
2.12 \u2013 Referências 
ANDERSON, T.L.; Fracture Mechanics \u2013 Fundamentals and Applicatins. CRC 
Press, Boca Raton, 1995. 
ASM HANDBOOK, Failure Analysis and Prevention. ASM International, vol. 11, 
Materials Park, 1992. 
ASM HANDBOOK, Fractography. ASM International, vol. 12, Materials Park, 1992. 
ASM HANDBOOK, Fatigue and Fracture. ASM International, vol. 19, Materials Park, 
1996. 
ASM HANDBOOK, Case Histories in Failure Analysis. ASM International, vol. 1 e 2, 
Materials Park, 1992 e 1994. 
CALLISTER Jr., W.D.; Materials Science and Engineering: an Introduction. John 
Wiley & Sons Inc., 4th ed., New York, 1997. 
DIETER, G.E.; Mechanical Metallurgy. McGraw Hill Book Company, SI Metric Edtion, 
1988. 
DOWLING, N. E.; Mechanical Behavior of Materials. Prentice-Hall Inc., 1993. 
GODEFROID, L.B.; CANDIDO, L.C.; MORAIS, W.A.; Análise de Falhas \u2013 Curso. 
Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais-ABM, Cubatão, abril, 2003. 
LANDES, J.D.; Fracture Mechanics \u2013 Curse. University of Tennesse and 
CDTN/CNEN, Belo Horizonte, march, 1998. 
MEYERS, M.A.; CHAWLA, K.K.; Principles of Mechanical Metallurgy. Prentice-Hall 
Inc., 1983. 
PRATICAL FAILURE ANALYSIS, Journal of American Society for Materials-ASM, 
Materials park, 2001.