Tema_5_2010
88 pág.

Tema_5_2010


DisciplinaAproveitamentos Hidreletricos34 materiais53 seguidores
Pré-visualização5 páginas
escavados e de 
minimização de estoque e bota-fora; 
 
3. Aspectos construtivos: 
cronograma e planejamento. 
 
UFRJ 
49 
\uf0a7Métodos construtivos e relação, por tipo, dos equipamentos 
de execução principais; 
\uf0a7 Métodos de montagem dos equipamentos eletromecânicos, 
seqüências e prazos de montagem e suas interfaces com a 
construção civil; 
\uf0a7 Mobilização de equipamentos e materiais; 
\uf0a7 Caracterização dos acessos e vias de circulação da obra; 
\uf0a7 Tipo de pavimento, geometria e rampas; 
\uf0a7 Localização do canteiro; 
\uf0a7 Histogramas de materiais: escavações, aterros, 
enrocamentos, concretos; 
\uf0a7 Histogramas de mão de obra por categoria funcional. 
3. Aspectos construtivos: 
cronograma e planejamento. 
 
UFRJ 
50 
O cronograma de construção e montagem do 
empreendimento é o resultado final do planejamento 
construtivo. 
Para o cumprimento dos prazos e datas marco são 
necessárias a otimização e a compatibilização dos 
histogramas dos materiais e da mão-de-obra empregados na 
construção, levando em conta as condições hidrológicas para 
o desvio do rio e o enchimento do reservatório. 
O cronograma deverá indicar as datas marco principais e os 
quantitativos envolvidos em cada etapa. 
3. Aspectos construtivos: 
cronograma e planejamento. 
 
UFRJ 
51 
Os principais marcos a serem indicados são: 
\uf0a7 Mobilização da construção civil; 
\uf0a7 Início da construção; 
\uf0a7 Desvio do rio; 
\uf0a7 Início do concreto da tomada d\u2019água; 
\uf0a7 Início do concreto da casa de força; 
\uf0a7 Início do concreto do vertedouro; 
\uf0a7 Início da montagem; 
\uf0a7 Término da barragem (crista); 
\uf0a7 Início e término dos projetos sócio-ambientais; 
\uf0a7 Licença de operação; 
\uf0a7 Início do enchimento do reservatório; 
\uf0a7 Início da geração. 
3. Aspectos construtivos: 
cronograma e planejamento. 
 
UFRJ 
52 
Critérios gerais de projetos: 
As estruturas hidráulicas são destinadas a operar sob 
condições extremamente variáveis estipuladas pela sua 
iteração com o material de fundação, exposição ao ar e água, 
variação de temperatura, radiação solar, ações de onda, 
sismos etc. 
As conseqüências danosas de uma possível falha demanda um 
alto grau de requisitos de segurança para estas estruturas, 
especialmente aquelas que operam sobre pressão d\u2019água. 
3. Aspectos construtivos: 
cronograma e planejamento. 
 
UFRJ 
53 
Desenhos detalhados das estruturas principais: 
\uf0a7Barragens e diques; 
\uf0a7Estruturas de geração; 
\uf0a7Estruturas de extravasão; 
\uf0a7 tomadas d´água; 
\uf0a7Eclusas; 
\uf0a7Canais; 
\uf0a7Equipamentos eletromecânicos; 
\uf0a7Subestações; 
\uf0a7Linhas de transmissão; 
\uf0a7Outros. 
3. Aspectos construtivos: 
cronograma e planejamento. 
 
UFRJ 
54 
Detalhes construtivos principais: 
\uf071 Preparo da Fundação e das Ombreiras 
\uf0a7 As recomendações deste item são decorrentes do tipo de 
fundação; 
\uf0a7 A área sob a barragem, mais uma faixa de 5,0 m para montante 
e para jusante, deverá ser limpa, incluindo o desmatamento, o 
destocamento e a remoção de terra vegetal até a profundidade 
que for necessária. O material removido deverá ser transportado 
para área de \u201cbota-fora\u201d, fora do canteiro de obras e do futuro 
reservatório. 
\uf0a7 Após a limpeza, o terreno deverá ser regularizado e 
compactado com trator de esteira. A compactação deverá 
consistir de 10 (dez) passadas do trator de esteiras por toda a 
área da fundação, incluindo as ombreiras. 
 
3. Aspectos construtivos: 
cronograma e planejamento. 
 
UFRJ 
55 
Detalhes construtivos principais: 
\uf071Preparo da Fundação e das Ombreiras 
\uf0a7Após a regularização do terreno, eventuais surgências de água 
na fundação (olho d\u2019água) deverão ser convenientemente 
tratadas, como descrito a seguir: 
 instalar tubos de concreto ou cerâmica na posição vertical 
sobre a surgência, com diâmetro superior ao olho d\u2019água, e 
registrar a altura que o nível d\u2019água alcança no interior do tubo; 
. preencher o tubo com brita até pelo menos 1,0 m acima do 
nível d\u2019água estabilizado; 
. quando o aterro, em torno do tubo, atingir o nível da brita, 
deverá ser lançada pasta de cimento sobre a brita até cobrir o 
seu nível. 
 
3. Aspectos construtivos: 
Barragem de terra. 
UFRJ 
56 
Detalhes construtivos principais: 
lançamento da pasta
nível de lançamento
NA estabilizado
tubo de concreto ou
fundação
infiltração
abertura do
olho d`água
TRATAMENTO DE OLHO D`ÁGUA NA FUNDAÇÃO
camadas
compactadas
da barragem
1,00
cerâmica (manilha)
de cimento
da brita (final)
Fonte: Manual PCH, ELB. 
\uf071Preparo da Fundação e das Ombreiras 
3. Aspectos construtivos: 
Barragem de terra. 
UFRJ 
57 
Detalhes construtivos principais: 
\uf071Preparo da Fundação e das Ombreiras 
\uf0a7Se a fundação for mais permeável que o aterro da 
barragem, ou do núcleo central no caso de seção mista, 
constatado nos ensaios realizados durante a execução das 
sondagens, deverá ser prevista uma trincheira de vedação, 
cujos detalhes e dimensões são mostrados na Figura a 
seguir. 
 
3. Aspectos construtivos: 
Barragem de terra. 
UFRJ 
58 
Detalhes construtivos principais: 
filtro de areia
até o pé do talude
de jusante
B=b+3h
b
h
DETALHE 1 - TRINCHEIRA EM FUNDAÇÃO
MUITO PERMEÁVEL
nota: b>=3m
aterro compactado
material mais
impermeável
1,5
1
1,5
1
Fonte: Manual PCH, ELB. 
\uf071Preparo da Fundação e das Ombreiras 
3. Aspectos construtivos: 
Barragem de terra. 
UFRJ 
59 
Detalhes construtivos principais: 
\uf071Lançamento, Espalhamento e Compactação 
\uf0a7O material da barragem deverá ser lançado com caminhão 
basculante e espalhado, em camadas de 20 cm de espessura, com 
trator de esteira equipado com lâmina ou moto-niveladora. 
\uf0a7A compactação deverá ser realizada através de 6 (seis) 
passadas de rolo compactador de 4 toneladas, rebocado por 
trator de esteiras. As faixas compactadas paralelas deverão ter 
uma superposição mínima de 20% da largura da faixa. 
\uf0a7 Nos locais onde não for possível o acesso desses equipamentos, 
a compactação deverá ser realizada utilizando-se placas 
vibratórias (sapos mecânicos) ou manualmente, por apiloamento. 
 
3. Aspectos construtivos: 
Barragem de terra. 
UFRJ 
60 
Detalhes construtivos principais: 
\uf071Proteção dos Taludes das Barragens 
\uf0a7O talude de montante das barragens de terra homogêneas 
deverá ser protegido contra a ação de ondas e contra a variação 
do nível d\u2019água do reservatório (se houver). 
\uf0a7A proteção deverá ser executada com materiais granulares, 
rocha proveniente das escavações obrigatórias ou cascalho, se 
disponível na região, cujas dimensões mínimas são mostradas no 
detalhe apresentado. Essa proteção deverá ser executada 
acompanhando o alteamento do aterro. 
3. Aspectos construtivos: 
Barragem de terra. 
UFRJ 
61 
Detalhes construtivos principais: 
\uf071Proteção dos Taludes das Barragens 
pedra de mão
transição
(brita)
m1
1
areia
(enrocamento)
0,40
0,20
0,20
nota: dimensões em metro
aterro compactado
DETALHE 2 - PROTEÇÃO DO TALUDE
DE MONTANTE
Fonte: Manual PCH, ELB. 
3. Aspectos construtivos: 
Barragem de terra. 
UFRJ 
62 
Detalhes construtivos principais: 
\uf071Proteção dos Taludes das Barragens 
\uf0a7O talude de jusante deverá ser protegido contra a flutuação do 
nível d\u2019água de jusante (se houver) e contra a ação de chuvas. A 
proteção deverá ser igual a do talude de montante até uma altura 
mínima de h/3, sendo h a profundidade de água do reservatório. 
\uf0a7Se o NA de jusante ultrapassar essa altura, a proteção deverá 
ser executada até a elevação correspondente. Acima dessa 
altura, o talude deverá ser protegido, sempre que possível, 
através do plantio de grama. 
3. Aspectos construtivos: 
Barragem de terra. 
UFRJ 
63 
Detalhes construtivos principais: 
\uf071Proteção dos Taludes das Barragens 
Fonte: Manual PCH, ELB. 
nota: dimensões em metro
0,20
0,20
0,40
(enrocamento)
0,3h mínimo
DE JUSANTE
DETALHE 3 - PROTEÇÃO DO TALUDE
filtro de areia
areia
transição (brita)
pedra de mão
grama
3. Aspectos construtivos: 
Barragem de terra. 
UFRJ 
64 
Detalhes construtivos principais: 
\uf071Proteção dos Taludes das Barragens