A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Exercício de fixação

Pré-visualização | Página 1 de 3

Exercício de fixação do curso de direito.
A tendência central da assistência ao adolescente que é submetido à medida de internação, por prática de ato infracional que está ligado a uma circunstância de sua vida, desde seus primórdios até os dias de hoje, é a de:
a) inclusão;
b) exclusão;
c) privatização.
A família ao longo do processo histórico sofreu varias modificações. Hoje, a família igualitária brasileira tem como uma de suas principais características:
a) a ênfase dada ao sujeito social.
b) valorização do privado.
c) diferenças colocadas entre pais e filhos.
Um indivíduo encontra dificuldades em erradicar o sistema simbólico transmitido pelos pais e internalizado por ele na infância, porque a sua socialização primaria teve como importante característica a:
a) introdução do sujeito na sociedade.
b) a transmissão de códigos que caracterizam o individuo.
c) interiorização de submundos institucionais.
 “Um jogo de relações entre a medida sócio-educativa de internação, as condições e os procedimentos da exclusão social, as regras jurídicas, as normas institucionais e da moral burguesa”... (0,5 ponto).
Marque a alternativa que melhor explica a idéia transmitida pelo texto acima:
a) a dialética exclusão/inclusão legitimando os interesses dos diversos grupos no poder, produzindo com isso a exclusão e a segregação.
b) a inexistência de uma política social, como tendência central sem poder ser claramente enunciada.
c) a falta de unidade gerando com isso a imposição burguesa.
a relação entre o saber “sofisticado” da intelectualidade e o saber “popular” do senso comum deve ser operada com uma:
a) observação – questionamento, onde se anule o distanciamento entre os dois saberes.
b) observação participante, onde predominem os marcos teóricos aplicados ao senso comum.
c) observação – questionamento, onde entre os dois saberes seja do tipo interativo.
Uma prova do movimento gradual da família/casa em direção à família/sentimental moderna foi:
a-) o direito da primogenitura;
b-) a abertura da casa pra o mundo exterior;
c-) o respeito pela igualdade entre os filhos de uma família.
O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), de julho de 1990, é a lei que regulamenta o Art. 227 da Constituição Federal vigente e expressa, em suas disposições preliminares, uma doutrina que reconhece a criança e o adolescente como cidadãos, prevê uma política para a infância e a adolescência - com a criação de Conselhos de Direitos e Conselhos Tutelares - e garante à criança a mais absoluta prioridade no acesso às políticas sociais. Essa é a doutrina da
(A) assistência incondicional.
(B) garantia de direitos fundamentais.
(C) proteção integral.
(D) responsabilidade pública.
(E) promoção social.
Durante o período colonial brasileiro, o casamento era visto como:
a) intercambio de riquezas.
b) refúgio para as mulheres.
c) exemplo de instituição higiênica.
CIDADÃS DE SEGUNDA CLASSE?
As melhores leis a favor das mulheres de cada país-membro da União Européia estão sendo reunidas por especialistas. O objetivo é compor uma legislação continental capaz de contemplar temas que vão da contracepção à eqüidade salarial. Contudo, uma legislação que assegure a inclusão social das cidadãs deve contemplar outro tema, além dos citados.
O tema mais específico para essa legislação é:
A) violência doméstica.
B) cotas raciais.
C) educação moral.
D) imigração clandestina.
E) divórcio.
Analise estes trechos concernentes às interfaces da Psicologia com o Direito:
Uma leitura histórica e crítica do Sistema Jurídico informa ao Psicólogo que: o Direito é uma das formas mais antigas de reger o gênero humano de acordo com o poder instituído politicamente. A ética profissional do Psicólogo submete-o aos princípios dos direitos humanos e ao compromisso social da Psicologia; assim, esse profissional deve estar atento à possibilidade de o Judiciário utilizar seu saber para justificar medidas típicas dos interesses opressores e coercitivos do poder, que atentam contra a ética que orienta sua atuação.
O Direito de Família, normalmente, apresenta ao Psicólogo casos em que o litígio entre as partes impede o diálogo — nesse contexto, os envolvidos, muitas vezes, transferem a resolução do conflito a um terceiro “isento” ( no caso, o Judiciário; a Psicanálise, por sua vez, pode oferecer aos envolvidos a possibilidade de romper tanto com o silêncio quanto com a posição de espectadores da decisão judicial, implicando-os na resolução de suas desavenças e tornando-os responsáveis por seus atos.
A partir dessa análise, pode-se concluir que:
os trechos I e II estão corretos.
apenas o trecho I esta correto.
apenas o trecho II esta correto.
os dois trechos estão incorretos.
 Indique a alternativa correta, justificando aquela que for indicada. Para fazer sua resposta, considere as idéias e teorias psicológicas sobre formação da personalidade e desenvolvimento psicossocial. 
I – Fatores biológicos têm influência sobre o desenvolvimento psicossocial somente na infância.
II – Homens e mulheres possuem diferenças biológicas importantes, o que justifica o alto índice de criminalidade entre os homens.
III – Diferenças culturais são fatores relevantes na formação da personalidade.
IV – Mães que abandonam seus filhos possuem personalidade psicótica.
V – Os fatores determinantes da personalidade são o meio ambiente e a hereditariedade.
 É um conceito ideológico e que se refere às relações de poder.
Religião
Psicologia 
Raça
População
Segundo Erik Erikson a teoria da personalidade descreve etapas cruciais no desenvolvimento humano que cobrem todo o ciclo vital, que vai dos 0 aos 80 anos e que ficaram conhecidas como “As Oito Idades do Homem”.
Em qual etapa ocorrem as mudanças que podem determinar anormalidades comportamentais, relacionadas com a criminalidade e fugas de casa. Assinale a alternativa correta e Justifique. 
a) Confiança Básica x Desconfiança Básica.
b) Iniciativa x Culpa.
c) Indústria x Inferioridade.
d) Identidade x Difusão de papéis.
 Assinale a alternativa incorreta, em relação ao trabalho do psicólogo jurídico: 
O trabalho do psicólogo nos processos de adoção tem como contribuição a avaliação do contexto familiar “adotante” e da criança a ser adotada, constituindo um trabalho de prevenção frente a questão complexa da adoção, muitas vezes motivadas por ideais caritativos (realizar uma caridade a uma criança) e não pelo desejo de constituir uma relação parental (paterna e/ou materna) de reciprocidade com a criança. 
O trabalho do psicólogo nos casos de violência sexual contra crianças procura avaliar psicologicamente os efeitos da violência no desenvolvimento psicossocial da criança. 
Costuma-se dizer que o trabalho do psicólogo junto às famílias em litígio (nas Varas de Família), principalmente, na disputa pela guarda de filhos, ocorre quando há um reconhecimento pela própria instância judiciária de que a motivação para o processo é de ordem afetiva, pois se relacionam a problemas particulares que os ex-cônjuges não conseguiram resolver e/ou elaborar após a separação.
O trabalho pericial do psicólogo nas Varas de Família acaba por ser a oportunidade das partes em conflito desconstruir o litígio e, desta forma, trabalhar na tentativa de produzir uma ressignificação, sendo o laudo psicológico o instrumento que determinará judicialmente a “parte” (pai ou mãe) que apresenta melhor situação familiar para assumir a guarda da criança.
15) Ana Maria Jacó- Vilela, em seu texto "Os Primórdios da Psicologia Jurídica" (in Temas de Psicologia Jurídica) delineia alguns traços que fazem parte da articulação histórica entre Psicologia e Direito no século XIX. A primeira área do Direito a utilizar os conceitos e técnicas psicológicas é: 
 (A) Direito de Família;
(B) Direito da Infância e Juventude;
(C) Direito Penal;
(D) Direito Constitucional
16) Analise as afirmativas abaixo, a respeito da Psicologia, enquanto ciência: 
I – É pacífico o entendimento a respeito da definição da psicologia e de seu objeto