Prova_sub_2011
2 pág.

Prova_sub_2011


DisciplinaMacroeconomia I7.104 materiais108.006 seguidores
Pré-visualização1 página
EAE 206 \u2013 Teoria Macroeconômica I 
Prova Substitutiva (29/06/2011) 
Questão 1 (3,0) 
Seja a curva de Phillips: \ufffd\ufffd 	= 	\ufffd\ufffd
\ufffd 	+ 0,2 \u2212 5\ufffd\ufffd 	 
(a) Calcule a taxa natural de desemprego desta economia. (0,25) 
(b) Supondo que \ufffd\ufffd
\ufffd = 0 e que o governo deseje manter a taxa de desemprego em 3%, 
calcule a taxa de inflação para os períodos t=1, 2 e 3. Essa hipótese sobre a taxa de 
inflação esperada é razoável? Explique. (0,5) 
(c) Suponha agora que, a partir do período t=4, os agentes passem a formar expectativas 
adaptativas, ou seja, \ufffd\ufffd
\ufffd =	\ufffd\ufffd
\ufffd. Ademais, a taxa desemprego é mantida em 3%. 
Calcule então a taxa de inflação para os períodos t=4, 5 e 6. (0,5) 
(d) No período t=7 o governo, com receio de pressões inflacionárias futuras, decide então 
implementar uma política desinflacionária, reduzindo a taxa de inflação para 10%. 
Qual seria a taxa de desemprego resultante dessa política? (0,5) 
(e) Calcule a taxa de sacrifício para a desinflação ocorrida entre os períodos t=6 e t=7. 
(0,5) 
(f) Suponha agora que no período t=7, ao invés de ocorrer a política monetária 
contracionista do item (e), o governo garanta a independência da autoridade 
monetária, permitindo à mesma estabelecer um plano crível de combate à inflação. 
Suponha também que isso induza os agentes a formarem expectativas racionais, 
utilizando todo o conjunto de informação disponível para formar suas expectativas 
sobre a inflação futura. Se a autoridade monetária estabelece uma meta de inflação 
igual a 10% para t=7 e os agentes passam a acreditar plenamente que a meta será 
cumprida, o que acontecerá com a inflação esperada nesse período? Supondo que a 
meta consiga ser cumprida, calcule então a taxa de desemprego resultante dessa 
política e a taxa de sacrifício. Compare os resultados entre os itens (e) e (f) em relação 
à taxa de sacrifício. (0,75) 
Questão 2 (4,0) 
Parte 1: IS-LM 
Considere uma economia descrita pelas seguintes equações: 
C = 12 + 0,5 (Y-T); 
T = 0,6Y; 
G = 10; 
I = 10 \u2013 4i; 
(M
 d
 /P) = 0,2Y \u2013 0,5i; 
(M
 s
 /P) = 5; 
 
(a) Encontre as equações IS e LM. (0,25) 
(b) Encontre a taxa de juros e o produto de equilíbrio. (0,25) 
(c) Caso a autoridade monetária realize uma política monetária expansionista, 
aumentando a oferta real de moeda para 6,5, qual será a nova taxa de juros e o novo 
produto de equilíbrio? (0,5) 
Parte 2: Oferta Agregada e Demanda Agregada 
Considere as seguintes equações: 
 Formação de Salários: W = P
e 
(4-\u3b1ut) 
 Formação de Preços: P = (1+\u3bc)W 
(d) Para \u3b1 = 0,4 e \u3bc = 0,25, encontre a equação de oferta agregada (preço em função da 
taxa de desemprego). Qual a taxa de desemprego natural dessa economia? (0,75) 
(e) Utilizando as equações da Parte 1 e tomando M
s
=10, encontre a equação de demanda 
agregada. (0,75) 
Parte 3: Equilíbrio 
(f) Assuma agora que a função de oferta agregada é igual a P = P
e
 + 0,05(Y-30) e a função 
de demanda agregada é a mesma encontrada no item (e). Se P = 1, determine a renda 
de equilíbrio e o preço esperado. (0,75) 
(g) Se o equilíbrio encontrado no item (b) é o equilíbrio de médio prazo, descreva 
utilizando gráficos como a economia caminhará do equilíbrio encontrado em (f) para o 
equilíbrio de médio prazo. (0,75) 
Obs: não se assuste com números \u201cfeios\u201d a partir do item (e). 
Questão 3 (3,0) 
Responda se as afirmativas a seguir são verdadeiras ou falsas. Justifique. 
(a) Quanto menor for a taxa de redesconto, mais barato será o empréstimo de reservas e 
maior tenderá a ser o montante levantado pelos bancos junto ao Banco Central. (0,5) 
(b) Quanto menor for a sensibilidade da demanda por moeda a variações na taxa de juros, 
maior é o efeito sobre o nível de produto de uma política monetária expansionista. 
(0,5) 
(c) Se a taxa de juros é de 10% a.a., valerá a pena realizar um investimento de $100, do 
qual se esperam retornos líquidos de $44 ao final do primeiro ano e $60,5 ao final do 
segundo. 
(d) Segundo a hipótese da renda permanente, um aumento permanente e não antecipado 
no valor das ações da bolsa de valores não altera o consumo corrente. (0,5) 
(e) Durante uma bolha especulativa os investidores estão dispostos a pagar mais alto por 
uma ação pois acreditam que seu valor fundamental aumentará no futuro. 
(f) De acordo com a teoria do ciclo de vida, se a economia estiver sujeita a restrições no 
mercado de crédito, os indivíduos terão um consumo mais volátil ao longo de sua vida.