A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Prova3_Macro1_2011_v1

Pré-visualização | Página 1 de 1

EAE 206 – Teoria Macroeconômica I 
Terceiro Exame de Avaliação (27/06/2011) 
Questão 1 (3,5) 
O gráfico a seguir nos mostra a estrutura a termo da taxa de juros dos títulos do Tesouro dos 
Estados Unidos para duas datas distintas. Com base nesse gráfico, responda: 
 
(a) Em 01/08/2008 qual o valor presente descontado esperado de um título que promete 
pagar 3.000 dólares ao final de 5 anos? (0,5) 
(b) Em 01/08/2008, espera-se que, um ano depois, quanto valerá um título que promete 
pagar 3.000 dólares ao final de 3 anos? (1,0) 
Em 15/08/2008, os Estados Unidos vivenciaram o pior episódio de falência de sua história, com 
a quebra do banco Lehman Brothers. Pouco mais de um mês depois (em 18/09/2008) é 
possível ver que a estrutura a termo da taxa de juros dos títulos do Tesouro americano já havia 
se tornado bastante diferente do que a do início do mês anterior. 
(c) Explique por que houve essa queda na estrutura a termo da taxa de juros. Por que sua 
inclinação não se alterou? (1,0) 
(d) Um investidor americano se depara, em 18/09/2008, com três opções para investir 
5.000 dólares: i) comprar um título do Tesouro com maturidade de 3 anos; ii) comprar 
um título do Tesouro com maturidade de 2 anos e, após esse período, reinvestir tudo 
em um título do Tesouro com maturidade de 1 ano; iii) comprar um título do Tesouro 
com maturidade de 1 ano e, após esse período, reinvestir tudo em um título do 
Tesouro com maturidade de 1 ano e, após mais um ano, reinvestir tudo em um título 
do Tesouro com maturidade de 1 ano. Se o investidor é neutro ao risco qual deve ser a 
sua expectativa para a taxa de juros futura de títulos de um ano do Tesouro para que 
essas três opções de investimento lhe sejam indiferentes? (1,0) 
 
Questão 2 (3,5) 
Considere uma economia descrita pelas seguintes equações 
�� − ���� = −0,2 (�
� − 0,02) (Lei de Okun) 
�� − ��
� = − (�� − 0,05) (Curva de Phillips) 
�
� = ��� − �� (Demanda Agregada) 
Suponha inicialmente que ��
� = ����. 
(a) Qual a taxa natural de desemprego desta economia? (0,25) 
(b) Se a economia se encontra em um equilíbrio de médio prazo, qual a taxa de 
crescimento do produto? (0,25) 
(c) Suponha que a inflação em t-1 seja igual a 10% e que o desemprego nesse período se 
encontre 1% acima de sua taxa natural. Assuma também que a autoridade monetária 
reduz a inflação para 8% no período seguinte e a mantém nesse patamar nos períodos 
seguintes. Calcule a taxa de desemprego, a taxa de crescimento do produto e a taxa de 
crescimento da oferta de moeda para os períodos t, t+1, t+2,..., até a economia 
retornar ao seu equilíbrio de médio-prazo. (1,0) 
Suponha agora que a inflação em t-1 seja igual a 8%. A autoridade monetária considera esse 
patamar de inflação muito alto e deseja fazer com que a inflação convirja para uma meta de 
4%. Os agentes não acreditam plenamente no comprometimento da autoridade monetária e, 
por isso, formam suas expectativas de tal maneira que: 
��
� = 0,4 ����� + 0,6���� 
(d) Caso a inflação se torne igual à meta no período t, qual será a taxa de sacrifício dessa 
desinflação? (1,0) 
(e) Se a autoridade monetária decidisse desinflacionar a economia mais lentamente, o 
que aconteceria com a taxa de sacrifício? (Não é necessário fazer contas nesse item, 
apenas explicar intuitivamente o que aconteceria) (1,0) 
Questão 3 (3,0) 
Responda se as afirmativas a seguir são verdadeiras ou falsas. Justifique. 
(a) Em um modelo IS-LM, no qual a IS também é função das expectativas futuras para a 
renda, os impostos e a taxa de juros real, uma política fiscal contracionista certamente 
reduzirá o produto no curto-prazo. (0,5) 
(b) Suponha um indivíduo que determina seu padrão de consumo através da teoria do 
ciclo de vida e que deseja se aposentar aos 65 anos de idade. Após uma consulta com 
seu médico ele recebe ótimas notícias sobre sua saúde e tem sua expectativa de vida 
aumentada. Então, se o indivíduo mantiver seus planos iniciais de aposentadoria o 
mesmo terá que elevar o seu consumo presente. (0,5) 
(c) Se os agentes têm expectativas racionais e agem de acordo com a hipótese da renda 
permanente, uma redução permanente nos impostos, que já havia sido anunciada um 
ano antes, não deve produzir impacto significativo sobre o nível de consumo no 
momento em que for efetuada. (0,5) 
(d) Uma política monetária expansionista, combinada com uma política fiscal também 
expansionista, fará com que o efeito esperado sobre o preço das ações seja de alta. 
(0,5) 
(e) Se LM e oferta agregada forem positivamente inclinadas, uma redução da oferta de 
moeda provoca, no ajuste da economia do curto para o médio prazo uma redução da 
taxa de juros, do desemprego e da expectativa de preços. (0,5) 
(f) De acordo com a lei de Okun, se tanto a força de trabalho quanto a produtividade do 
trabalho forem mantidos constantes, então um aumento de 1 ponto percentual da 
taxa de crescimento do produto acima do normal reduz a taxa de desemprego no 
mesmo montante. (0,5)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.