A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Prova3_Macro1_2011_v1_Gabarito

Pré-visualização | Página 1 de 1

EAE 206 – Teoria Macroeconômica I 
Gabarito do Terceiro Exame de Avaliação 
Questão 1 
(a) 
�.���
��,�����	
 2.559,13 
(b) Sejam ����
� e ����
� as taxas de juros esperadas para títulos de 1 ano em t+1 (ou seja, em 
01/08/2009) e em t+2 (ou seja, em 01/08/2010), respectivamente. Então: 
�1 � ����
� � 
�1,0251��
�1,0225�
 1,0277 
�1 � ����
� � 
�1,0279��
�1,0251��
 1,0335 
Logo o preço do título de 3 anos um ano após a compra é: 
�.���
�������
� ��������
� �
 2.824,44 
(c) A queda na curva reflete o fato de que, com a crise financeira, o Fed vai implementar 
uma política monetária mais frouxa e, portanto, com menores taxas de juros que na 
situação pré crise. A inclinação positiva pode ter diversos significados: i) que a crise 
financeira é passageira e, portanto, a expectativa de aumento nas taxas de juros 
futuras implícita na curva pré crise se mantém; ii) com a política mais frouxa do Fed, 
isso resultará em inflação mais à frente e, portanto, terá que ser combatida com juros 
mais elevados no futuro. 
(d) Sejam ����� e ����� as taxas de juros esperadas para títulos de 1 ano em t+1 (ou seja, em 
18/09/2009) e em t+2 (ou seja, em 18/09/2010), respectivamente. Então, das opções 
(i) e (ii): 
�1 � ����
� � 
�1,0205��
�1,0178��
 1,02592 
Das opções (ii) e (iii): 
�1 � ����
� � 
�1,0178��
�1,0153�
 1,0203 
Portanto, as taxas esperadas são 2,03% para t+1 e 2,592% para t+2. 
 
Questão 2 
(a) Pela curva de Phillips, considerando !� 
 !�"� obtém-se #$ 
 5% 
(b) Pela lei de Okun, considerando #� 
 #�"� obtém-se &'� 
 2% 
(c) Em t: da curva de Phillips, u = 7%; da lei de Okun, gy = -3%; da DA, gm = 8% 
Em t+1: da curva de Phillips, u = 5%; da lei de Okun, gy = 12%; da DA, gm = 20% 
Em t+2, t+3, ... : da curva de Phillips, u = 5%; da lei de Okun, gy = 2%; da DA, gm = 10% 
(d) Taxa de sacrifício = 
�,��(
�,�(
 0,6 
(e) Rigidez nominal: ainda que a política monetária seja crível, existe um componente 
inercial significativo nas expectativas de inflação. Dessa forma, se a desinflação é mais 
lenta, os fixadores de salário têm mais tempo para ajustar os novos contratos de 
trabalho à nova política monetária e, assim, evita-se uma forte recessão. Logo, quanto 
maior for o período de desinflação, menor será seu custo, ou seja, menor será a taxa 
de sacrifício. 
Questão 3 
(a) F. A queda na taxa de juros decorrente da política fiscal contracionista pode afetar as 
expectativas no sentido de uma menor taxa de juros futura, o que pode reverter o 
movimento inicial da IS para a esquerda. 
(b) F. Tudo o mais constante, sabendo que vai viver mais, o indivíduo tem que reduzir seu 
consumo presente pois sua riqueza não se alterou. 
(c) V. A redução permanente nos impostos, tendo sido previamente antecipada, já foi 
incorporada à renda permanente das famílias no momento do seu anúncio. 
(d) F. O deslocamento simultâneo da IS e da LM para a direita deixa o resultado para a 
taxa de juros ambíguo. Por isso, também será ambíguo o efeito esperado sobre o 
preço das ações. 
(e) V. O ajuste da economia do curto para o médio prazo se dá com o deslocamento da 
relação AS para a direita, da relação LM para a direita e, no mercado de trabalho, da 
relação WS para a esquerda. Portanto, com aumento do produto, queda dos preços 
(efetivos e esperados), queda da taxa de juros e queda do desemprego. 
(f) F. No caso geral, a lei de Okun é da forma #� * #�"� 
 *, �&'� * &'----�. Portanto, um 
aumento de 1 ponto percentual da taxa de crescimento do produto acima do normal 
reduz a taxa de desemprego em , pontos percentuais.