A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
DIREITO DO TRABALHO II - DIREITO COLETIVO DO TRABALHO

Pré-visualização | Página 5 de 5

Visa apenas interpretar norma que já existe quando há um conflito/dúvida em torno da aplicação de uma norma.
A sentença normativa - decisão oriunda do dissídio coletivo versando sobre as condições de trabalho que irão refletir nos contratos individuais dos representados das respectivas categorias envolvidas
Obs: antes de promover o dissídio as partes devem ter passado pela negociação coletiva.
AUTOTUTELA (é greve, única espécie de autotutela)
Ocorre quando o próprio sujeito busca afirmar seu interesse unilateralmente, é a autodefesa.
No direito coletivo refere-se a greve, lei 7.783/89
E art. 9 da CF de 88:
Greve é um direito dos trabalhadores conforme lei.
A) Conceito de greve: deve ser suspensão coletiva (coletividade, não podem ser por exemplo 5 pessoas), temporária (pode levar o tempo que for, mas não pode ser eterna), e pacífica (), total ou parcial (de toda ou parte da categoria - greve dos bancários (toda categoria) x greve dos bancários da caixa econômica (parcial)), de prestação pessoal de serviços a empregador.
B) Requisitos da greve para ser declarada lícita:
Se faltar um desses a greve é considerada arbitraria/ilegal
1- negociação coletiva = tentativa de conciliação
Para então partir para a greve, se não houver é ilícita.
2- assembleia - com o fim de obter a autorização da classe para definição de pauta e duração da greve. Discutir se a classe realmente deseja declarar greve, pauta de argumentações,quanto tempo vai durar a greve – (tudo documentado).
3- prévio aviso - a categoria decidiu pela greve, já organizou a pauta de reivindicação, resta a obrigação do prévio aviso.
Prévio aviso: de no mínimo 48 horas antes da paralisação que deve ser avisada a entidade/sindicato patronal ou os empregadores interessados.
Em se tratando de greve em serviços ou atividades essenciais - comunicar a decisão aos trabalhadores e os usuários com antecedência mínima de 72 horas da paralisação.
C) Atividades essenciais: tratamento e abastecimento de água, produção e distribuição de energia elétrica, gás e combustíveis.
Assistência medica e hospitalar
Distribuição e comercialização de medicamentos e alimentos
Funerários
Transporte coletivo
Copiar os outros do artigo 10 da lei de greve
Art. 11 - nos serviços ou atividades essenciais, os sindicatos, os empregadores e trabalhadores fica obrigados de comum acordo, a garantir que durante greve prestação dos serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade. Necessidades inadiáveis da comunidade, são aquelas que se não atendidas coloquem em perigo iminente a sobrevivência, a saúde ou a segurança pública
3’S:
Sobrevivência, segurança pública e saúde da população.
Art. 12 - no caso de inobservância do disposto no art. 11 o poder publico assegurará a prestação dos serviços indispensáveis.
D) Abuso do direito de greve
Art. 14 da lei de greve
Constitui abuso do direito de greve a inobservância das normas contidas na presente lei, bem como a manutenção da paralisação após a celebração de acordo, convenção ou decisão da justiça do trabalho.
Ex: Mantém a greve e já houve um acordo
Ou a justiça já deu sentença normativa e a greve continua.
Com relação à administração pública - pode fazer greve
Expressamente proibida de fazer greve pela CF - POLICIA MILITAR

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.