A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Regimes e Organizações Internacionais 6

Pré-visualização | Página 1 de 1

Questão 6/10 - Regimes e Organizações Internacionais 
Leia o trecho a seguir: 
“O fim da Guerra Fria teve implicações diretas no sistema ONU. A falta de consenso que marcou o período 
deu lugar a uma maior predisposição dos países para cooperar nas mesas de negociação da ONU. A 
dissolução da União Soviética e os processos de independência de novos países, bem como a eclosão de 
novas guerras não mais interestatais, mas civis e étnicas, acabaram por aumentar a demanda por operações 
de paz e ampliaram o escopo destas, que passaram a ter mais atribuições e um mandato mais definido e 
multidimensional.” 
Fonte: Onuki, Janina; Agopyan, Kelly Komatsu. Organizações e Regimes internacionais. Curitiba: 
InterSaberes, 2021. 
Tendo como base a contextualização acima e os conteúdos da Aula 2 da disciplina de Regimes e 
Organizações Internacionais, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa que sintetize 
corretamente como as organizações internacionais passaram a atuar após o final da Guerra Fria: 
I. Houve uma diminuição do ativismo. 
II. Houve um maior foco em temas ambientais e sociais. 
III. Passou a haver um maior foco nas temáticas de segurança e defesa. 
IV. Os estudos sobre as OIs, bem como a sua atuação, passaram a ser mais ativos em outros temas, por 
exemplo, a ONU, que passou a falar em desenvolvimento humano. 
Nota: 10.0 
 
A Apenas a afirmação I está correta. 
 
B Apenas a afirmação II está correta. 
 
C Apenas a afirmação IV está correta. 
 
D Apenas as afirmações I e III estão corretas. 
 
E Apenas as afirmações II e IV estão corretas. 
Você acertou! 
No período pós-Guerra Fria, presenciou-se um maior ativismo das organizações 
internacionais. A disputa bipolar e a possiblidade de uma eminente guerra nuclear 
criavam uma racionalidade acerca da agenda política internacional voltada para as 
temáticas de segurança e defesa. O fim dessa ameaça permitiu uma ampliação da 
agenda internacional, a qual passou a tratar também de temas ambientais e sociais. Por 
exemplo, em 1992, o Brasil foi palco da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio 
Ambiente (Eco-92). Essa conferência foi uma cúpula dos chefes de 
Estados para discutir possíveis práticas de desenvolvimento sustentável. Como 
consequência, os estudos sobre as Organizações Internacionais também ficaram mais 
ativos nesse período. O principal debate que marca não apenas os estudos sobre as OIs 
no pós-Guerra Fria, mas também o estudo das relações internacionais como um todo, 
é o debate neo-neo. “Os anos 1990 pós-Guerra Fria também foram marcados por uma 
nova visão de desenvolvimento empregada pela ONU. Passou-se a falar em 
desenvolvimento humano, para além do próprio desenvolvimento econômico. Esse 
conceito, cunhado por Amartya Sen, professor da Universidade de Harvard, começou 
a permear uma visão mais ampla e multidimensional, englobando questões de direitos 
humanos, de desenvolvimento sustentável e de participação e igualdade de gênero.” 
Referência: Rota de aprendizagem da Aula 2, tema 3, “O debate entre realistas e 
institucionalistas” e capítulo 2 do livro base.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.