A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Anatomia da via urinária

Pré-visualização | Página 1 de 1

Via Urinária 
Ureter, bexiga e uretra 
 
Ureteres 
▪ São estruturas tubulares que 
ligam os rins à bexiga 
▪ 25-30 cm comprimento 
▪ Permite o armazenamento da urina 
na bexiga 
▪ Ficam localizados exatamente no 
mesmo local que os rins, fora da 
cavidade peritoneal - região 
retro peritoneal 
▪ Cápsula adiposa – dá fixação 
para o rim e para os ureteres 
▪ Percorre pela cápsula adiposa 
entre a fáscia renal 
▪ Faz uma leve curvatura perto do 
m. levantador do ânus para 
entrar na região da bexiga 
▪ Entram com direção ínfero-
medialmente na bexiga de forma 
oblíqua → proporciona o 
fechamento da válvula 
(esfíncter) que impede o refluxo 
de urina para o ureter 
▪ Os óstios do ureter e o óstio 
interno da uretra estão nos 
ângulos do trígono da bexiga 
 
Constrições do ureter 
1ª: na altura do polo inferior do 
rim (abdominal) 
 
 
2ª: no cruzamento dos vasos 
ilíacos (pélvica) 
3ª: passagem através da parede da 
bexiga (parte intramural) 
4ª: ela existe em algumas pessoas, 
mas quando há cálculo ela pode 
prender ali 
 
➔ Mulheres 
▪ Passa medialmente à origem da 
artéria uterina 
▪ Quando vai fazer a curvatura 
para acessar a bexiga, há um 
cruzamento com a a.uterina 
▪ Há perigo na dissecção 
 
➔ Homem 
▪ Ureter posterior 
▪ Superiormente há o peritônio 
▪ Entre o peritônio e o ureter há 
o ducto deferente, fazendo um 
cruzamento 
▪ Perigo na cirurgia também 
 
Suprimento arterial dos ureteres 
▪ Nas mulheres há as aa. Uterina 
e vaginal 
▪ No homem há a a. vesical 
inferior 
 
Drenagem venosa: veias de nomes 
correspondentes às artérias 
 
 
Inervação 
 
Proveniente de 4 plexos: 
➔ Renal 
➔ Aórtico 
➔ Hipogástrico superior 
➔ Hipogástrico inferior (pélvico) 
 
A dor uretérica é normalmente 
referida ao quadrante inferior 
ipsilateral do abdome, 
especialmente na virilha 
 
 
Bexiga 
 
▪ Músculos fortes e distensíveis 
para guardar urina 
▪ Quando aumenta ela ascende e vai 
entrando na região pélvica 
▪ Localização em ADULTOS é na 
pelve menor 
▪ Antes da puberdade fica na parte 
abdominal e vai descendo 
conforme cresce 
 
Estabilidade 
➔ Homem: próstata e sínfise púbica 
➔ Mulher: canal vaginal e sínfise 
púbica 
 
 
Trígono da bexiga: óstios dos 
ureteres e óstio interno da uretra 
Úvula da bexiga: uma espécie de 
crista. No homem idoso aumenta e 
causa a dificuldade de urinar. 
 
Parede da bexiga 
 
m. detrusor da bexiga 
➔ Camada longitudinal externa 
➔ Camada circular 
➔ Camada longitudinal interna 
 
m. esfíncter interno da uretra 
➔ Somente nos homens 
➔ Proporciona nos homens a 
contração na ejaculação 
➔ Evita o refluxo do sêmen para a 
bexiga 
➔ É uma continuação do m. detrusor 
da bexiga 
 
Músculos da uretra 
➔ M. dilatador da uretra 
➔ M. esfíncter externo da uretra 
 
Vascularização 
 
Ramos das artérias: 
➔ A. ilíaca interna 
➔ Aa. Vesicais superiores 
➔ Aa. Vesicais inferiores 
(homens) 
➔ Aa. Vaginais (mulheres) 
➔ A. obturatória 
➔ A. glútea inferior 
 
Drenagem Venosa 
 
Mulheres → mesmos nomes das 
artérias 
 
Homens 
➔ Mais comum: plexo venoso vesical 
+ plexo venoso prostático → VCS 
➔ Raro: plexo venoso vesical → 
plexo venoso prostático → plexo 
venoso vertebral 
 
Inervação 
 
➔ Fibras parassimpáticas 
Estímulo nas fibras aferentes → 
contração reflexa → relaxa o m 
esfíncter interno → xixi 
 
Uretra 
 
Masculina 
➔ 18-23 cm de comprimento 
➔ Começa exatamente no óstio 
interno da uretra e vai até o 
óstio externo 
 
➔ Parte prostática: há a 
comunicação da parte vesical com 
a parte sexual 
 
 
Feminina 
➔ 4 cm 
➔ O óstio externo da uretra é 
visível nos pequenos lábios 
 
Vascularização 
Masculina 
➔ A. retal 
➔ Ramo da prostática que vem da a. 
vesical inferior 
Feminina 
➔ A. vaginal 
➔ A. pudenda interna 
 
*veias seguem mesmos nomes das 
artérias 
 
Inervação 
Ambos (masculino e feminino) pelo 
n. pudendo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.