Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Apol 01-Sociologia do crime

Pré-visualização | Página 1 de 2

Apol 01- Uninter – Sociologia do Crime e da Violência
1- Ainda era de madrugada quando equipes, carros blindados e helicópteros começaram a movimentação para invadir a Rocinha. Moradores foram orientados a não deixar suas casas para evitar ficar exposto a um possível confronto armado entre policiais e traficantes. Mas, ao contrário do que se imaginava, a retomada do território aconteceu de forma tranquila, sem que nenhum disparo tenha sido feito. Criminosos tentaram colocar barricadas e jogaram óleo na pista, mas isso não impediu a chegada das tropas ao alto do morro. Homens estrategicamente posicionados nos principais acessos da comunidade ajudaram a evitar o fogo cruzado.
Texto adaptado: Disponível em: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2011/11/apos-decadas-merce-do-trafico-rocinha-e-ocupada-pela-policia.html. Acesso em 27/06/19.
Com base nos estudos feitos na disciplina de Sociologia do Crime e da Violência e, considerando o texto acima na visão de Norbert Elias, assinale a alternativa que indica, corretamente, como é denominada a situação acima expressada: 
	
	A
	Equiparação do espaço social.
	
	B
	Evolução do espaço social.
	
	C
	Pacificação do espaço social.
	
	D
	Educação no espaço social.
	
	E
	Inclusão no espaço social.
2- Mobilidade Urbana é a condição em que se realizam os deslocamentos de pessoas e cargas num espaço urbano. O Brasil apresenta vários problemas em relação tanto às condições quanto aos deslocamentos que garantem a mobilidade. E isso pode ser atribuído a fatores como:  a urbanização acelerada, a falta de planejamento das cidades e os transportes sucateados. A Revolução Industrial, contribuiu muito com a mobilidade, pois foi a partir dela que houve o desenvolvimento de indústrias, entre elas a automobilística, as quais foram amplamente empregadas no Brasil no Governo de Juscelino Kubitesch. No país, esse evento se deu de forma acelerada e desorganizada, e o resultado foi cidades com muitas periferias e desestruturadas, além de problemas para o deslocamento da população.
Texto adaptado. Disponível em:  https://projetoredacao.com.br/temas-de-redacao/mobilidade-urbana-e-o-direito-a-cidade/os-impedimentos-da-mobilidade-urbana/20278. Acesso em 26/06/2019.
Com base nos estudos feitos no livro da disciplina de Sociologia do Crime e da Violência, assinale a alternativa que corresponde, corretamente, ao motivo dos operários e seus familiares instalarem-se na parte mais central das cidades:
	
	A
	Porque nos centros das cidades era o local onde as Igrejas ficavam, assim, facilitando o contingente de pessoas
 disponíveis para busca de empregos.
	
	B
	Porque o centro das cidades era o local onde as feiras de alimentos ficavam, facilitando venda da lavoura produzida no campo.
	
	C
	Porque o centro das cidades era o local de custo mais baixo podendo comportar as famílias dos operários.
	
	D
	Porque o centro das cidades era o local onde as fábricas ficavam.
	
	E
	Porque o centro das cidades era o local onde as lojas ficavam facilitando o comercio e empregando os operários.
3- As cidades que são planejadas estão fazendo parte de um sistema que possui regras elaboradas por um Plano Diretor, que é responsável por definir o que é fundamental para a cidade e consequentemente, para a qualidade de vida de forma coletiva. A falta de um plano de gestão na cidade provoca vários problemas, muitas vezes que não são fáceis de serem resolvidos. Por esse motivo, é que a organização prévia é fundamental para o desenvolvimento correto e eficiente das cidades.
Texto adaptado. Disponível em: https://gyotoku.com.br/educacao/planejamento-urbano-o-que-e-e-quais-os-beneficios-para-a-cidade/. Acesso em 26/06/2019.
Com base nos estudos feitos na disciplina de Sociologia do Crime e da Violência e, considerando o texto acima, assinale a alternativa que aponta, corretamente, como são denominadas estas as cidades que foram criadas pautadas por uma estratégia cujo ideal é o funcionamento sustentável e harmonioso:
	
	A
	Cidades especiais.
	
	B
	Cidades modernas.
	
	C
	Cidades limpas.
	
	D
	Cidades planejadas.
	
	E
	Cidades autênticas.
4- Em um atropelamento no qual o motorista estar alcoolizado, parte-se do princípio de que ele assumiu o risco de isso acontecer ao decidir ingerir álcool e dirigir. As categorias jurídicas ajudam a diferenciar os atos intencionais dos não intencionais. Elas fazem uma distinção entre dolo direto, dolo indireto, culpa consciente e culpa inconsciente. Nesse contexto, temos as violências acidentais, ou seja, quando alguém que comete a violência não tinha a intenção de ser violento, mas adotou um comportamento que poderia potencialmente levar a um resultado indesejado.
PESCAROLO, Joyce Kelly. Sociologia Urbana e da Violência. Curitiba: InterSaberes, 2017.
Com base nos estudos feitos na disciplina de Sociologia do Crime e da Violência e, considerando o texto acima, assinale a alternativa que aponta, corretamente, como está enquadrada, juridicamente, este tipo de violência acidental:
	
	A
	Dolo eventual.
	
	B
	Culpa concorrente.
	
	C
	Culpa expressa.
	
	D
	Dolo evitável.
	
	E
	Dolo aleatório.
5- Um bitrem desce com voracidade pela BR-153. Parece um ente indomável comendo o asfalto gasto antes da divisa de Minas com Goiás. Com dois semirreboques que levam até 57 toneladas, está no encalço do Scania branco e amarelo, carregado com 11 toneladas de fogões e dirigido pela goiana Viviane de Sá Soares, 26 anos, a Vivi. Ela acelera e se sente só um pouco mais potente: “Estou vigiando esse bitrem. Pode ser que eu tenha que sair da frente”, diz. “Ninguém segura um monstro desses quando toma embalo para aguentar a subida aí na frente. ” Vivi tem um olho nele e o outro no tráfego intenso no contra fluxo da pista simples. Não dá para apelar para a faixa da esquerda nem existe escape à direita nessa tripa de asfalto que liga o Norte ao Sul. Nascida no governo Kubitschek, famosa por acidentes, roubos de carga e pelos desafios no trecho Belém-Brasília, a 153 é uma das quatro rodovias mais importantes do país, indispensável para escoar a produção de grãos, eletrônicos, carnes, combustíveis, defensivos agrícolas.
Disponível em: https://claudia.abril.com.br/noticias/a-caminhoneira-que-cruza-o-pais-de-norte-a-sul-por-3-mil-km/. Acesso em 27/06/19.
Sobre as lutas feministas atuais a partir de temas relevantes e considerando as informações apresentadas, avalie as asserções a seguir e a relação proposta entre elas.
I.   Igualdade no mercado de trabalho, as mulheres têm mais estudo, porém, menores salários;
II.  Luta pela legalização do aborto;
III. Efetivação das leis de combate à violência contra as mulheres;
IV. Igualdade nas funções sociais e domésticas, diminuindo a dupla jornada - pesquisas apontam que, independentemente da função ocupada pelas mulheres na vida profissional, elas ainda dedicam em média 22,4 horas por semana aos trabalhos domésticos, enquanto os homens dedicam 9,8 horas (Merlino, 2017).
V.  Superioridade no mercado de trabalho, as mulheres têm mais estudo, porém, salários iguais;
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
	
	A
	I e II, apenas.
	
	B
	III e IV, apenas.
	
	C
	I, II, III, IV apenas.
	
	D
	I, II e III, apenas.
	
	E
	I, II e IV, apenas.
6- A multiplicação de movimentos de moradia além da   popularização da região central têm provocado conflitos com gestores públicos estaduais e municipais. Um símbolo deste embate foi a demolição, em 2010, do edifício São Vito, um precário cortiço que ficava no Brás. Enquanto a Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo (COHAB), ligada à Secretaria Municipal de Habitação, estudava reformar o prédio juntamente com o edifício vizinho, Mercúrio, foi determinada sua desapropriação e posterior demolição. A justificativa que prevaleceu era que apartamentos populares desvalorizavam a região do Mercado Municipal, reformado em 2004, e impediam a “revitalização” do Parque Dom Pedro II (KOHARA, 2013).
VIEIRA, Alessandra; KOHARA, Luiz Tokuzi. A Problemática dos Cortiços em São Paulo. In: São
Página12