A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
AMPUTAÇÃO TRAUMÁTICA

Pré-visualização | Página 1 de 1

Catharina Gusmão 20.2 – EBMSP 
Primeiros	Socorros	
Amputação	traumática	
1. DEFINIÇÃO		
É	a	lesão	onde	há	separação	de	um	membro	ou	estrutura	protuberante	do	corpo,	podendo	a	mesma	
ser	parcial	ou	total		
OBS:	Na	amputação	parcial,	ao	se	colocar	o	torniquete,	não	há	a	necessidade	de	folgá-lo	para	
estabelecer	o	fluxo	sanguíneo.	
2. CAUSAS		
Possui	como	principais	causas:	cortes,	esmagamentos	e	trações	
	
3. PRIMEIROS	SOCORROS	
	
3.1. CUIDADOS	COM	O	SEGMENTO	AMPUTADO		
	
-	O	ringer	lactato	é	uma	solução	semelhante	ao	plasma	humano	e	pode	ser	utilizada	para	umedecer	
também	o	segmento	amputado.		
-	O	segmento	jamais	deve	ser	colocado	diretamente	no	gelo,	pois	a	baixa	temperatura	causa	
queimadura.	O	mesmo	deve	ser	envolto	em	pano	limpo	e	umedecido	e	somente	assim,	colocado	num	
recipiente	com	gelo.		
3.2.	CUIDADOS	COM	O	COTO	PROXIMAL	
O	coto	proximal	deverá	ser	enfaixado	com	atadura	crepom	para	proteger	e	auxiliar	na	homeostasia.	
O	curativo	deve	ser	bem	apertado	e	compressivo	
Catharina Gusmão 20.2 – EBMSP 
A	ligadura	dos	vasos	deverá	ser	evitada	ao	extremo,	pois	quando	a	mesma	é	feita,	uma	parte	é	
esmagada	e	fará	falta	no	momento	do	reimplante.		
O	paciente	deve	ficar	em	dieta	zero	(jejum)	porque	será	anestesiado	e	poderá	regurgitar.	
	
4. TRATAMENTOS	E	CONDUTAS	HOSPITALARES		
	
-	Reimplante:	
Irá	reconstruir	as	estruturas	lesadas	como	músculos,	ossos,	vasos,	tendões,	nervos	e	pele.	Além	do	que	
fará	a	restauração	da	circulação	e	tentará	restabelecer	a	função	dos	membros.	
Trata-se	de	uma	microcirurgia	que	precisa	de	um	profissional	capacitado	para	realizá-la.	Os	fios	
cirúrgicos	são	tão	finos	que	precisam	de	lupas	e/ou	microscópios	cirúrgicos	para	a	visualização	deles.	
	
	
-	Próteses: