A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
152 pág.
Apostila de Tuning

Pré-visualização | Página 8 de 32

sem alterar as 
tolerâncias de folga do equipamento. 
 
 
COMO FUNCIONA MILITEC-1: 
 
 Militec-1 simplesmente usa o lubrificante como um meio para chegar às superfícies 
metálicas em atrito e aos pontos críticos de calor dentro do equipamento. Chegando a esses 
locais, militec-1 sai completamente do lubrificante, e as moléculas de militec-1 fixam-se na 
superfície metálica (Absorsão*). Isso ocorre entre 38°C e 66°C, dependendo das condições 
de atrito e carga. O efeito dessa reação enrijece a superfície metálica (não a endurece) - 
Copyright. - 2005 - DJ BELEX - Todos os Direitos Reservados
djbelex@hotmail.com 24
 
tornando-a aproximadamente 17 vezes mais resistente quando a reação se completa. Além do 
aumento da resistência da superfície metálica, militec-1 reduz drasticamente o atrito e o 
arrasto parasítico entre os metais. 
 
 
MOTOR CANSADO 
 
 Se o motor do seu carro estiver dando sinais de cansaço e começar fazer aquele barulho 
característico, não se desespere, uma medida preventiva pode ser tomada para atenuar o 
problema, ao chegar à hora da troca do óleo lubrificante, opte por um óleo mais grosso (20W 
50, por exemplo) e misture também um aditivo nele. Essa medida deve suavizar um pouco o 
barulho do motor, diminuindo a queima de óleo e até prolongar a sua vida útil. 
 Outra coisa que ajuda muito o motor, isso falamos porque testamos é o uso de militec-1, 
além de dar um ganho de potência, ainda aumenta a proteção sobre os metais em torno de 17 
vezes mais de resistência. 
 
 
PINTURA SEMPRE NOVA 
 
 Carros que ficam estacionados em lugares abertos e recebem raios solares constantemente, 
além do sereno, tendem a ficar com a pintura "gasta" antes do tempo. Pode-se amenizar o 
efeito do sol e do orvalho. 
 O melhor é encerar a pintura a cada dois meses ou, se preferir, a cada três lavagens. 
 
Lembre-se polir ou encerar demais acaba com a pintura do carro 
 
COMO ALARGAR OS PARALAMAS 
 
 Antes de fazer o processo, vale a pena levar o carro em uma loja que mecha com 
alinhamentos e mandar verificar se o eixo traseiro está deslocado, isso pode ocorrer e 
somente uma loja irá resolver este problema, quando isso acontecer à tendência é que pegue 
somente um dos lados no pára-lamas e não os dois. O Corsa já tem um leve deslocamento do 
eixo traseiro para o lado direito devido ao tanque de combustível. 
 Procure também verificar se você está utilizando rodas com off-set correto (diâmetro pneu 
+ roda e largura da roda), isso interfere muito, pois o Corsa tem a caixa de rodas (local onde 
fica roda/pneus por dentro do pára-lamas) muito pequeno. As especificações mais corretas 
para o Corsa são: 
 
• Rodas aro 14 polegadas até 6 polegadas de largura com pneus 175/70 
• Rodas aro 15 polegadas com 6 polegadas de largura e pneus até 195/50. 
• O off-set do Corsa é de 49 mm podendo variar no máximo 5 mm tanto + quanto -. 
• A furação é de 4 X 100 mm 
 
Copyright. - 2005 - DJ BELEX - Todos os Direitos Reservados
djbelex@hotmail.com 25
 
 Se você estiver obedecendo estas medidas não terá problemas a não ser que o carro seja 
muito rebaixado! Para alargar os pára-lamas: 
 Consiga um macaco hidráulico, destes que usam em caminhonetes, aqueles de 2 toneladas. 
Pegue dois pedaços de madeira, que vão servir tanto pra calçar o macaco no fundo do pára-
lamas quanto pra colocar na borda de dentro do pára-lamas (isso vai fazer com que o macaco 
empurre igualmente o pára-lamas e não somente em um ponto que poderia trincar a pintura)... 
Tenha muita paciência e cuidado. O ideal é que tenha uma régua grande para medir a 
distância entre o pára-lamas e o fundo da caixa de rodas, com isso você vai afastar os dois 
lados do pára-lamas igualmente. Vamos para a execução do processo! 
 Levante o carro no macaco até deixar a roda solta, o ideal era colocar o carro em um 
tripé/cavalete para ficar mais seguro. Retire a roda. 
Retire a moldura do pára-lamas, é aquele arco plástico que é preso por porcas plásticas 
internas no pára-lamas. 
 Pegue a régua e tire as medidas da ponta do pára-lamas até o fundo da caixa de rodas, veja 
quantos cm tem para depois que você alargar voltar a medir para fazer igualmente no outro 
lado. 
 Pegue uma das madeiras que vai servir de calço para o macaco no qual vai ficar apoiado no 
amortecedor ou no fundo da caixa de roda (observe bem, pois a válvula de desacionamento 
bem como a alavanca de acionamento do macaco deve ficar voltada pra baixo e de uma 
forma que se possa movimentá-las sem problemas). Vá abrindo o macaco (use uma chave de 
fenda ou um pequeno pedaço de ferro para acionar a alavanca) até chegar próximo ao pára-
lamas, coloque a outra madeira em comprido para o macaco não marcar a lataria e trincar a 
pintura, o ideal é uma madeira que pegue de um lado a outro dentro do pára-lamas, com isso 
vai forçar igualmente todos os lados para fora. 
 
CUIDADO, quando você for abrindo o macaco, tome cuidado, pois você pode abrir demais e 
acabar danificando, amassando ou trincando o pára-lamas e ter que fazer uma funilaria. 
Lembre-se que você vai afastar poucos cm, tipo uns 2 cm. 
 Depois de ter alargado, meça novamente com a régua e veja quantos cm aumentou a 
distância e faça o processo do outro lado do pára-lamas. Agora você vai pegar os parafusos 
que prendem o arco do pára-lamas, pegue os dois parafusos que ficam na parte superior e que 
mais raspam no pneus. Lixe até desgastar um pedaço dele, cuidado para não lixar muito, veja 
antes o quanto você tem que tirar. Agora é só montar e colocar o pneu. 
 
 
PINTANDO AS RODAS 
 
 
O que a gente prentende...... 
 
Copyright. - 2005 - DJ BELEX - Todos os Direitos Reservados
djbelex@hotmail.com 26
 
 
• Querosene e material de limpeza (pincel, trapos, mangueira...). 
• Lixa fina (320 ou mesmo 400). 
• Fita crepe, jornal e estilete 
• Tinta Duco automotiva ou similar (na cor que você desejar) 
• Compressor de ar com pistola de pintura. 
• Verniz automotivo (poliéster, bi componente ou similar) 
• Solvente para a tinta e o verniz (anjo) 
• Algumas horas de trabalho intercaladas em dias diferentes. 
 
 No meu caso eu queria fazer a noite e em casa; então optei por não desmontar os pneus, 
também existe a vantagem de não detonar a tinta na remontagem; mas se você tem a 
possibilidade de desmontar os pneus, isso facilita muito o trabalho, caso prefira fazer como 
eu; terá que mascarar todo o pneu. Comece limpando bem as rodas, tirando todo o resto de 
óleo e poeira existente; para isso o melhor ainda é limpar bem com um pincel e querosene 
para depois jogar água sobre pressão. Uma vez com as rodas já bem limpas; é importante 
"fosquear" a tinta antiga para que a nova tenha uma boa aderência; além disso se a roda 
estiver com arranhados essa é a hora de corrigi-los. Depois mascare todo o pneu usando a fita 
crepe e o jornal; comece isolando próximo as bordas com a fita crepe; e depois encape o 
restante com o jornal. 
 
 
 
 
 Dilua a tinta (foi usada a tinta Duco pela resistência e facilidade de uso) para que ela fique 
com uma consistência próxima ou leite, nem muito aguada nem muito grossa; dê uma 
peneirada (usando, por exemplo, meia feminina), e regule a pistola fazendo testes até atingir a 
intensidade desejada, essa primeira mão eu costumo deixar bem fraca, só para pulverizar 
mesmo assim eu garanto apenas uma base para a segunda mão; sem correr riscos de escorrer 
a tinta. Espere secar por algumas horas; e dê a segunda mão, faça isso quantas vezes forem 
necessárias até que a superfície esteja corretamente coberta de tinta (ATENÇÃO: não tenha 
pressa de cobrir tudo de tinta rapidamente. Isso pode causar problemas de pintura). Deixe 
então secar de um dia para o outro. 
 
Copyright. - 2005 - DJ BELEX - Todos os Direitos Reservados
djbelex@hotmail.com 27
 
 
 
 
 Para dar um ar um pouco mais

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.