A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
resumo Recursos Fototermoterapêuticos

Pré-visualização | Página 2 de 2

longa
duração.
PRODUÇÃO
Método de campo
condensador;
Inductotermia;
 
EFEITOS FISIOLÓGICOS
1- Efeitos atérmicos= produzidos devido a influência de
processos metabólicos sem a intervenção do SNC e do
hipotálamo.
2- Efeitos térmicos= originam-se devido ao aumento da
temperatura do sangue, estimulação dos
termossensores da pele. Intervenção do sistema
nervoso periférico e central.
 
OC PULSADO
•Interrupção do campo eletromagnético.
•Potência média do aparelho= potência de pico X
duração de pulso X frequência de modulação
• Frequência de Modulação= 
Até 100Hz –OCP Atérmico (quando a P. média é
abaixo de 20W)
100Hz – OCP Térmico 
Potenciômetro: Gira todo o botão para extrair ao
máximo 
.SintoniaMáxima.
Tempo: 20-40minutos 
(Energia= potência x tempo).
OC CONTÍNUO
•Utilizado em pacientes crônicos;
•Avaliar a efetividade do calor
profundo nesses indivíduos (OA);
•Autores supõem uma possível enzina
que é liberada pelo OC que destrói a
cartilagem articular. Sem evidência
científica!!!
FrequênciadeModulação:Nãoseaplica.
Potenciômetro:1/3inicial
.Sintoniamáxima.
Tempo:15a20minutos
TEMPO
•20min: Analgesia, anti-
inflamatório e aumento
de função.
•30–40min: ganho de
ADM.
EFEITOS
•Aumento do número e da atividade celular na
região afetada;
•Redução da inflamação (normalização do pH);
•Redução de edemas;
•Aumento da taxa de deposição de fibrina, bem
como na sua orientação; •Aumento na
produção e organização do colágeno;
•Aumento do crescimento e reparação dos
tecidos nervosos.
TÉCNICAS DE
APLICAÇÃO
Em paralelo;
Contraplanar;
Coplanar.
Em
POSICIONAMENTO DOS
ELETRODO
A distância entre eletrodos deve
ser maior que as distâncias
eletrodo-pele.
Em
CUIDADOS PARA UMA APLICAÇÃO EFETIVA
•Distância entre os eletrodos;
•Distância eletrodo-pele;
•Tamanho dos eletrodos;
•Cuidados com os cabos e eletrodos;
•Relação eletrodo/região tratada: efeito de
ponta;
•Posição adequada do paciente;
INTENSIDADE
•Grau I – calor imperceptível (modo
pulsado);
•Grau II – calor fraco;
•Grau III – calor nítido;
•Grau IV – calor forte, porém tolerável.
INDICAÇÕES
•Contusões; •Contraturas;
•Entorses; •Rigidez pós
imobilização ;•Anquilose
fibrosa; •Mialgias no geral;
•Artropatias.
CONTRAINDICAÇÕES
•Falta de cooperação do paciente, mentalmente instáveis,
sem controle de movimentos;•Útero gestante;
•Ocorrência de hemorragia ou tendência(menstruação);
•Tecidos isquêmicos com fluxo sanguíneo prejudicado
(ateromas arteriaisem MMII);
•Tumores malignos;
•Lesões tuberculos asaivas;
•ApósTVP ;•Pacientefebril.
RISCOS
•Queimadura;
•Concentração do campo elétrico
•Marca passo e aparelhos para auxílio
de escuta; •Materiais sintéticos;
•Capsulas implantadas de liberação
lenta de hormônios; •Gravidez;
•Pacientes obesos; •Distância dos
equipamentos OC
 
Microondas
 O QUE É?
Radiação eletromagnética na frequência de
2450MHz (ALTA FREQUÊNCIA)
•Absorção dependente da condutividade
elétrica do tecido; 
•A penetração depende do ângulo de
inserção.
•A energia é absorvida por tecidos com
elevada condutividade, como vasos
sanguíneos e músculos.
EFEITOS E INDICAÇÃO
•Aquecimento do tecido
muscular;
•Alívio da dor ,remoção de
produtos inflamatórios ou
metabólitos indutores da dor;
•Diminuição da rigidez articular
por aumento a extensibilidade
do tecido colágeno;
•Indicado para aquecimento de
tecidos superficiais: punho
,cotovelo, ombro e joelho.
APLICAÇÕES
•Área a ser tratada deve estar
exposta e livre de metais;
•Emissor: 90 graus com relação
à superfície tratada;
•Distância do emissor: 10 cm-
Áreas pequenas: 2 –5 cm
Áreas maiores: 10 –15 cm
DOSAGEM
•Tempo de aplicação:
15/20 min.–
aquecimento
significativo 30 min.
•Intensidade:
Sensibilidade térmica
do paciente
CONTRAINDICAÇÃO
•Sensibilidade térmica
alterada; •Circulação arterial
deficiente; •Inflamação
aguda; •Hemorragia recente;
•Metal na área a ser tratada;
•Tumor maligno;
•Marcapasso cardíaco; •DIU;
•Útero em gestação
CUIDADOS
•Certifique-se que esteja limpo o
local; •Direcione com precisão a
antena para o local a ser
tratado; •Após a aplicação não
deve aparecer reações
eritematosa intensas ,apenas
pequeno rubor; •Evitar áreas
com déficit de sensibilidade
Laser
O laser emite uma
radiação de luz
monocromática ,não
ionizante, não invasiva,
eletromagnética
polarizada e
extremamente focada;
A terapia a laser de baixa instensidade
(LLLT) é uma modalidade eficaz no
tratamento de várias disfunções musculo
esqueléticas devido aos seus efeitos anti-
inflamatórios, relaxantes musculares,
analgésicos, reparadores de ligamentos,
reparo de tecidos ,síntese de fibroblastos e
efeitos bioestimulantes.
•A LLLT é geralmente usada para controlar
a dor crônica e aguda;
Outra forma de terapia a laser para
controlar a dor musculoesquelética
é a terapia a laser de alta
intensidade (HILT); Esta modalidade
é conveniente, não invasiva e
indolor, melhora a mobilidade
articular, estimula o alcance mais
profundo do tecido de forma
eficiente e fornece efeitos anti-
inflamatórios e analgésico;
•Dois tipos de lasers de baixa intensidade
(LLLT) são utilizados na fisioterapia:
-AsGa(ArsenetodeGálio)– maior profundidade
de absorção, indicado para lesões
musculoesqueléticas; possui luz invisível
.-HeNê(HélioNeônio)–ação superficial, indicado
para lesões dermatológicas
(úlcera/escara/cicatriz); possui luz vermelha.
DOSAGEM
•Deve ser ajustada de acordo com o
objetivo 
•Efeitoanti-inflamatório: 1a3J/cm2
•Efeitoanalgésico:2a4J/cm2
•Efeitoantiedematoso:1a3J/cm2
•Efeitocicatrizante/regeneração:4a6J/cm2
TÉCNICAS DE APLICAÇÃO
Pontos= •Indicada para locais
menores eaplicação localizada;
•Pode-se marcar a pele do paciente
com pontos para auxiliar a
aplicação.
Varredura= Indicado para áreas
maiores, onde há uma maior
dificuldade na aplicação por
pontos.
INDICAÇÃO
•Inflamações e processos
degenerativos em lesões de tecidos
moles; •Edemas; •Cicatrização de
feridas abertas; •Escaras; •Lesões
nervosas periféricas; •Lesões
dermatológicas.
CONTRAINDICAÇÃO
•Não aplicar sobre a retina; •Não
aplicar sobre processos neoplásicos;
•Não aplicar em processos
infecciosos; •Não realiza raplicação
direta no útero emgestação.
CUIDADOS
•Fisioterapeuta e paciente devem
sempre utilizar os óculos de
proteção; •Aparelhos com potência
alta, opte pelo modo pulsado;
•Aplique sempre perpendicular à
pele do paciente.