A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Interpretação de exames laboratoriais

Pré-visualização | Página 1 de 1

Interpretação de exames laboratoriais
Eritrograma
Conjunto de análises da série vermelha. Estão inclusos o número total de hemácias, concentração de hemoglobina (g/dl), volume globular (%), VCM ( volume corpuscular médio ), CHCM ( %; concentração de hemoglobina corpuscular média ), proteínas plasmáticas (g/dl ), reticulócitos (%), metarrubrícitos/100 leucócitos.
Hematócrito ou volume globular (%)
Hematócrito ou volume globular corresponde à porcentagem de eritrócitos no sangue. Por vezes, a partir da cor do plasma é possível orientar o diagnóstico sendo sua cor normal límpido e incolor em gatos e cães e ligeiramente amarelado nos equinos e bovinos.
Anemias
Caracterizada pela diminuição do valor das hemácias, hematócrito e hemoglobina.
Classificação das anemias
1) Relativa: Desenvolvida pelo aumento do volume do plasma.
Ex: Fluidoterapia
2) Absoluta: Causada por patologias como defeito nas hemácias.
Classificação etiológica
1) Perda de sangue: Hemorragia
2) Destruição acelerada dos eritrócitos
Classificação morfológica
Quanto ao tamanho
a) Macrocítica: Deficiência da vitamina B12 e B9
b) Microcítica: Prejuízo na síntese de hemoglobina. Ex: Deficiência de ferro, vitamina B6, cobre, inflamações crônicas, infecções bacterianas
c) Normocítica: Associadas à falha da medula na produção
Ps: Anemia pseudomacrocíticas são relacionadas a processos hemorrágicos ou hemolíticos.
 Quanto à cromaticidade
a) Hipocrômica 
b) Normocrômica
 Quanto a resposta medular
1) Regenerativa: São observadas células jovens ou características de regeneração no esfregaço
Causas mais comuns: helmintos hematófagos, ectoparasitas, coccidioses
2) Arregenerativa: Hipoplasia da medula óssea
Causas mais comuns: doenças metabólicas, endocrinopatias, neoplasias, agentes químicos, inflamações crônicas
Policitemias
Corresponde ao aumento do número de hemácias no hemograma.
1) Falsa: Causada por consequência da desidratação, esplenoconcentração ou estresse
2) Verdadeira: Aumento real do número de hemácias, podendo ser causada por neoplasias ou oxigenação insuficiente.
Leucograma
Conjunto de análises da série branca
Alterações quantitativas de leucóticos
1) Leucocitose: Aumento do número de leucócitos
a) Leucocitose fisiológico: Condições fisiológicas fazem com que o número de leucócitos aumente. Ex: Excitação, medo, exercícios.
b) Leucocitose patológica: Pode ser causada por infecções bacterianas, inflamação severa, hemorragias, necrose teciduais
 Neutrófilos
 Primeira linha de defesa do corpo, fagocita bactérias, vírus, parasitas
a) Neutrofilia: Pode ser causada por uso de corticoide, envenenamento, leucemia, intoxicações, doenças autoimunes, inflamação, infecção, necrose tecidual, estresse
b) Neutropenia: Pode ser causada por infecções bacterianas, viroses, cirrose hepática, Erlichiose, intoxicação/drogas, inflamação aguda ( em grandes animais )
 Eosinófilos
 Possuem atividade parasiticida e regulação das respostas alérgicas
a) Eosinofilia: Pode ser causada por reações alérgicas, dermatites parasitárias, mastocitoma, envenenamentos, inflamação, parasitismo
b) Eosinopenia: Corticoides, choque, cólicas, síndrome de Cushing, estresse, inflamação e infecção aguda
Basófilos
Possuem função semelhante a do eosinófilos, relacionados à resposta inflamatória e agregação plaquetária
a) Basofilia: Associada à eosinofilia, reações de hipersensibilidade, parasitas
b) Basopenia
Monócitos
Indicação de inflamações crônicas, filtração de toxinas e bactérias
a) Monocitose: Pode ser causada por piometras, inflamações crônicas ou agudas, protozoários, hemólises, neoplasias, envenenamento, necrose tecidual, parasitas, leucemia
b) Monopenia
Linfócitos 
Função de eliminação do agente e memória. Imunidade celular e humoral.
a) Linfocitose: Pode ser causada por vacinas, viroses, fase crônica de processos inflamatórios, leucemia, linfoadenopatias
b) Linfopenia: Pode ser causada pela fase aguda de processos inflamatórios, enteropatias, estresse, doenças virais, drogas/radiação, doença renal crônica, hiperadrenocorticismo
Desvios
1) Desvio à esquerda – Presença de células jovens
a) Regenerativo: Leucocitose com neutrofilia e predomínio de formas maduras; Resposta à inflamação
b) Degenerativo: Predomíio de formas jovens; o animal pode apresentar leucócitos normais ou leucopenia; Resposta inadequada à inflamação
2) Desvio à direita – Presença de células hipersegmentadas
Avaliação combinada
1ª fase: Gravidade
A) Leucopenia que cursa com neutrolia e eosinolia: Animal em provável recuperação; Leucocitose que cursa com neutrolia com desvio a esquerda e presença de eosinólos: Boa resposta; 
B) Leucocitose e neutrolia: Infecção severa, mas boa resposta do organismo;
C) Neutrolia com linfopenia e eosinopenia: Processo grave
D) Leucocitose sem hipertermia: Processo grave. 
2ª fase 
A) Fase Aguda:Neutrofilia com ou sem desvio;
B) Defensiva: Neutrofilia com presença de monócito;
C) Curativa: Linfocitária – desaparecimento do desvio;
D) Crônica: Monocitose, sem desvio. 
3ª fase Agente
A)Bactérias: Neutrofilia
B)Vírus: Linfopenia
C)Parasitas: Eosinofilia
 4ª fase Reação do paciente
A) Convalescência: Eosinófilos
B) Boa resposta orgânica: Leucocitose com desvio à esquerda e eosinopenia.
 5ª fase Prognóstico
A) Favorável: Desaparecimento de neutrófilos tóxicos e aparecimento de eosinófilos
B)Desfavorável: desvio degenerativo, células velhas, pancitopenia.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.