A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
AV FUND. DA EDUC. DE JOVENS E ADULTOS E EDUC. POPULAR

Pré-visualização | Página 1 de 2

FUND. DA EDUC. DE JOVENS E ADULTOS E EDUC. POPULAR
	 
	 
	 1.
	Ref.: 715733
	Pontos: 1,00  / 1,00
	
	O início dos anos 60 marca a emergência de novas ideias pedagógicas e a instauração de um novo paradigma educativo para a área. Paulo Freire passa a relacionar a questão do analfabetismo á situação de miséria que grande parte da população brasileira estava submetida. Por esse paradigma, educar é acima de tudo
		
	
	o ensino de conteúdos.
	
	uma ação cotidiana nas escolas.
	 
	um ato político.
	
	mais um fazer pedagógico.
	
	mais uma tarefa profissional.
	
	
	 2.
	Ref.: 205944
	Pontos: 0,00  / 1,00
	
	Através do Mobral, o regime militar definiu claramente a sua linha de ação nacional em relação à educação popular, tendo como concepções alfabetizadoras e as intencionalidades políticas bem diferente da proposta teórico-metodológica de Paulo Freire, esvaziados de sua ótica problematizadora.
Analisando o papel político do Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral), podemos afirmar que:
 
		
	 
	4. Suas concepções alfabetizadoras e suas intencionalidades políticas eram baseadas na proposta teórico-metodológica de Paulo Freire.
	 
	3. A compreensão dessa nova campanha de massa deve ser buscada não apenas nas idéias que conectam educação e desenvolvimento econômico, também na dimensão de sua utilização como instrumento de controle ideológico das massas.
	
	5. Teve grande êxito nos centros urbanos principalmente pelo seu compromisso com os interesses da classe trabalhadora.
	
	2. Vinculado ao MEC, estabeleceu sua estrutura dentro dos sistemas de ensino existentes.
	
	1. O Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral), criado em 1967 pelo governo federal, era vinculado às diretrizes dos movimentos sociais populares.
	
	
	 3.
	Ref.: 623245
	Pontos: 1,00  / 1,00
	
	Durante as décadas de 1960 e 1970 consolida-se a influência de uma perspectiva tecnicista na Educação Brasileira. Educação esta, agora encarada como um investimento, onde as áreas humanas e socais ficam cada vez mais enfraquecidas em detrimento das áreas tecnológicas. A teoria que alimentava este pensamento chama-se:
		
	
	Teoria da Revolução Econômica
	
	Teoria do Capital Cultural
	
	Teoria Construtivista
	
	Teoria Socialista
	 
	Teoria do Capital Humano
	
	
	 4.
	Ref.: 124243
	Pontos: 0,00  / 1,00
	
	Analise as colocações abaixo e, em seguida, assinale a alternativa CORRETA, de acordo com o art. 5º, da Resolução CNE/CEB nº. 01, de 05 de julho de 2000.
I - Sobre o princípio da equidade no âmbito da Educação de Jovens e Adultos podemos afirmar que o mesmo pressupõe a distribuição específica dos componentes curriculares a fim de propiciar um patamar igualitário de formação e restabelecer a igualdade de direitos e oportunidades face ao direito à educação.
II - Sobre o princípio da diferença no âmbito da Educação de Jovens e Adultos podemos afirmar que o mesmo pressupõe a identificação e o reconhecimento da alteridade própria e inseparável dos jovens e adultos em seu processo formativo, da valorização do mérito de cada qual e do desenvolvimento de seus conhecimentos e valores.
III - Sobre o princípio da proporcionalidade no âmbito da Educação de Jovens e Adultos podemos afirmar que o mesmo pressupõe a disposição e alocação adequadas dos componentes curriculares face às necessidades próprias da Educação de Jovens e Adultos com espaços e tempos nos quais as práticas pedagógicas assegurem aos seus estudantes identidade formativa comum aos demais participantes da escolarização básica.
São verdadeiras as seguintes colocações:  
		
	
	I e II.
	 
	I e III.
	
	Nenhuma das afirmativas é correta.
	 
	Todas as afirmativas estão corretas.
	
	II e III.
	
	
	 5.
	Ref.: 616016
	Pontos: 1,00  / 1,00
	
	Como se constroem novas práticas curriculares que rompam com a visão negativa e fracassada do aluno de EJA?
		
	
	Os docentes não devem considerar as potencialidades de seu alunado.
	 
	Reconhecer que as categorias de classe social, cultura, conhecimento, poder, ideologia e racismo atravessam o currículo escolar.
	
	Ignorar que categorias como classe social, cultura, conhecimento, poder, ideologia e racismo atravessam o currículo escolar.
	
	Os educadores da EJA devem trabalhar apenas com o conteúdo formal, apresentado nos livros, sem considerar nenhuma condicionante social.
	
	Os professores não devem levar em consideração que indivíduos e grupos são oprimidos por fatores relacionados à raça, classe social e gênero.
	
	
	 6.
	Ref.: 567991
	Pontos: 1,00  / 1,00
	
	Sabemos que as escolas de EJA recebem como alunos e alunas uma juventude com histórias e experiências de vidas diversificadas: vida profissional, histórico escolar, ritmo de aprendizagem, estrutura de pensamento, origens, etnias, idades, crenças etc. No entanto a riqueza desse universo, marcado pela diversidade e pluralidade, não é reconhecida e valorizada no ambiente escolar. Para atender essa diversidade que estratégias utilizar.
		
	
	apresentar um currículo pré-fabricado e formalista.
	
	apresentar um currículo tecnicista, preparando mão de obra para o mercado.
	
	apresentar um currículo tradicional, não levando em conta a realidade dessa juventude.
	 
	apresentar um currículo multicultural, plural contemplando essa realidade.
	
	apresentar um currículo monocultural, ignorando essa realidade.
	
	
	 7.
	Ref.: 204984
	Pontos: 0,00  / 1,00
	
	"O sistema fordista/taylorista, ao implantar a linha de produção, e reduzir a participação do trabalhador a procedimentos repetitivos e mecânicos, processa a separação entre o sujeito e o saber, entre o pensar e o fazer." Este trecho, extraído de uma de nossas aulas, nos ajuda a entender as razões que levaram a criação de uma determinada: modalidade de ensino, chamada de:
		
	
	6. Ensino Regular
	 
	3. Ensino Supletivo.
	 
	5. Ensino Técnico/Profissionalizante.
	
	2. Ensino Médio.
	
	1. Educação de Jovens e Adultos.
	
	
	 8.
	Ref.: 622897
	Pontos: 0,00  / 1,00
	
	Sônia, professora do ensino de Educação de Jovens e Adultos, realiza várias atividades de sondagem sobe a vida e as atividades cotidianas de seus alunos no início do ano letivo. Ao realizar estas atividades, a professora objetiva, EXCETO:
		
	
	Fazer um diagnóstico da realidade para realizar um planejamento mais eficiente e menos excludente. E)
	 
	Ouvir as histórias de vida de seus alunos, deixando que falem sobre si em busca de uma compreensão maior dos problemas que eles atravessam.
	 
	Separar os alunos que sabem daqueles que não sabem e sempre trabalhar em grupos.
	
	Conhecer a realidade de seus alunos e organizar seu plano de aula a partir disso.
	
	Possuir uma maior clareza dos níveis de desenvolvimento que os alunos se encontram para propor exercícios e atividades atendendo à diferentes interesses e necessidades.
	
	
	 9.
	Ref.: 622619
	Pontos: 1,00  / 1,00
	
	Qual o conceito trabalhado na obra "Pedagogia da Autonomia¿, que vai se constituindo na experiência de várias decisões que vão sendo tomadas; é um processo centrado nas experiências da decisão e da responsabilidade, ou seja, centrada na experiência respeitosa da liberdade?
		
	
	O conceito de Opressão
	 
	O conceito de Autonomia
	
	O conceito de Resistência
	
	O conceito de Liberdade
	
	O conceito de Ideologia
	
	
	 10.
	Ref.: 123608
	Pontos: 1,00  / 1,00
	
	Nas últimas décadas a Educação de Jovens e Adultos avançou no campo teórico e metodológico e não podemos deixar de reconhecer a importância da trajetória dos movimentos populares nesse processo principalmente aqueles ligados às demandas da alfabetização de adultos, que ao longo do seu processo de luta e mobilização incorporaram temas e questões para essa modalidade. Nesse ínterim, alguns conceitos do pensamento do educador Paulo Freire se tornaram referência para o debate curricular da Educação de Jovens e Adultos no Brasil, no que se referia aos procedimentos metodológicos.
 Analise o texto e depois assinale o item