Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Exercícios 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

Exercícios
Respostas enviadas em: 22/07/2021 18:36
1. 
Para que as escolas que compõem a Educação Básica do sistema educacional brasileiro possam alinhar seus esforços em busca dos objetivos constitucionais que focalizam o direito à educação de todo cidadão brasileiro, faz-se necessária a existência de uma política pública educacional curricular. Atualmente, essa política curricular é a Base Nacional Comum Curricular.
I – A BNCC é uma política pública educacional curricular de caráter normativo; logo, deve ser aplicada por todas as escolas da Educação Básica, inovando no aspecto da educação por competências a ser seguida, o que vem sendo criticado.
PORQUE
II – A educação por competências parece desalinhar-se das tendências internacionais e distancia os estudantes que frequentam a escola da realidade e da mentalidade do mercado de trabalho.
A respeito dessas asserções, assinale a alternativa correta:
A. 
A asserção I é uma proposição verdadeira, e a asserção II é uma proposição falsa.
Por que esta resposta é a correta?
A BNCC é a atual política pública educacional que regula a construção dos currículos escolares durante toda a Educação Básica, devendo ser aplicada em todo o sistema educacional brasileiro. Ao adotar a educação por competências, ajusta-se aos padrões educacionais internacionais, que entendem que a escola deve preparar seus estudantes para as regras atuais de mercado, que veem na competência melhores formas de concorrer e de ter êxito na vida social e profissional.
2. 
A BNCC traz para a Educação Infantil cinco campos de experiência que devem ser considerados nas ações de planejamento dos professores: o eu, o outro e o nós; corpo, gestos e movimentos; traços, sons, cores e formas; escuta, fala, pensamento e imaginação; e espaços, tempos, quantidades, relações e transformações.
Analise as afirmativas a seguir e marque aquela que apresenta correta relação entre um desses campos de experiência e sua descrição:
B. 
O eu, o outro e o nós – destaca as experiências nas quais a criança interage com colegas e adultos (professores, funcionários e responsáveis) e, assim, se aproxima de novos e diferentes jeitos de ser e viver.
Por que esta resposta é a correta?
Os campos de experiência que a BNCC propõe para a Educação Infantil são os seguintes: o eu, o outro e o nós – em que as interações entre crianças e adultos devem ser incentivadas, pois ajudam a construir as subjetividades de cada aluno; corpo, gestos e movimentos – em que o corpo da criança é central, e devem ser propostas atividades que a desafiem a conhecer-se e adquirir pleno controle e desenvolvimento de seu corpo; traços, sons, cores e formas – em que as crianças são expostas às mais diferentes linguagens artísticas, desenvolvendo, a partir de suas produções, um primeiro senso estético, crítico e de autoria; escuta, fala, pensamento e imaginação – que se vale de atividades de cunho oral e escrito da língua materna, das quais a criança pode se apropriar e também desenvolver sua imaginação; e espaços, tempos, quantidades, relações e transformações – que envolve as experiências infantis com as questões do espaço e do tempo, bem como as primeiras aproximações com elementos da Matemática que ocupam seu cotidiano.
3. 
Para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental, a BNCC trabalha com a articulação entre as competências, as unidades temáticas, os objetos de conhecimento e as habilidades. Sobre as relações possíveis existentes entre esses elementos propostos na BNCC, marque, nas afirmativas a seguir, aquela que apresenta uma afirmação correta:
B. 
O desenvolvimento de habilidades, divididas para cada objeto de conhecimento proposto nas unidades temáticas, leva à competência dos alunos.
Por que esta resposta é a correta?
Os Anos Iniciais do Ensino Fundamental são estruturados para atender a educação por competências que a BNCC propõe, a partir de uma relação entre as unidades temáticas de cada componente curricular, que apresenta seus respectivos objetos de conhecimento e, dentro destes, as habilidades que os estudantes deverão desenvolver durante o processo de ensino-aprendizagem, o que os torna, então, competentes.
4. 
“Não há na BNCC um espaço pleno para uma área do conhecimento que promova a compreensão do mundo por meio da sensibilidade.” (PERES, 2018, p. 30) A partir da citação do autor e de seus estudos da Unidade de Aprendizagem sobre o ensino de Arte na Educação Básica e a BNCC, podemos afirmar que:
D. 
a Arte é um dos componentes curriculares que compõe a área de conhecimento das Linguagens e é essencial para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental.
Por que esta resposta é a correta?
Embora o autor comente que não existe uma área de conhecimento maior que pudesse dar conta dessa busca por compreender o mundo pela sensibilidade, o que o ensino de Arte faz muito bem, a BNCC traz a Arte como um dos componentes curriculares da área das Linguagens e promove seu desenvolvimento desde a Educação Infantil, garantindo que os estudantes possam, por meio do desenvolvimento das habilidades propostas, vivenciar experiências sensíveis e significativas. Além disso, a Arte também se aproxima de características que o mercado de trabalho atual exige, como criatividade, imaginação e capacidade de inovação.
5. 
A Base Nacional Comum Curricular define seis dimensões igualmente importantes para o ensino de Arte no Ensino Fundamental. Analise essas dimensões apresentadas pela BNCC e associe a primeira e a segunda colunas, de forma a estabelecer a correta relação entre elas.
I – Criação
II – Crítica
III – Estesia
IV – Expressão
V – Fruição
VI - Reflexão
(   ) Experiência sensível dos estudantes, em que o corpo, em sua totalidade (emoção, percepção, intuição, sensibilidade e intelecto), é o protagonista da experiência.
(   ) Trata-se do fazer artístico, quando os sujeitos criam, produzem e constroem suas obras, envolvendo a apreensão de tudo que está em jogo no fazer artístico.
(   ) São as possibilidades de exteriorizar e manifestar as criações subjetivas por meio de procedimentos artísticos, tanto individuais quanto coletivas.
(   ) Refere-se ao deleite, ao prazer, ao estranhamento e à abertura para se sensibilizar durante a participação em práticas artísticas e culturais que os estudantes vivenciam.
(  ) Processo de construção de argumentos e ponderações dos estudantes a respeito das fruições, das experiências e dos processos criativos, artísticos e culturais de que participam.
 (   ) Impressões que impulsionam os sujeitos em direção a novas compreensões do espaço em que vivem, com base em relações, estudo e pesquisa.
E. 
III; I; IV; V; VI; II.
Por que esta resposta é a correta?
As dimensões do conhecimento de Arte no Ensino Fundamental propostas pela BNCC são as seguintes: criação – existe, por parte dos alunos, nas atividades de fazer artístico, em que podem construir suas obras de arte de forma individual ou coletiva; crítica — leva os estudantes a ponderarem sobre a realidade e buscarem novos meios de entender e compreender o mundo a partir da experiência artística; estesia – possibilita que os alunos utilizem o corpo de forma plena para vivenciarem as manifestações artísticas, o que envolve o intelecto, a apercepção, emoções, intuições e sensibilidade; expressão – quando os alunos podem expressar seus aspectos internos que constituem suas subjetividades por meio da arte; fruição – o preparo para a apreciação e o prazer por meio da apreciação de manifestações artísticas pelos estudantes; e reflexão – percepção, análise e interpretação das manifestações artísticas e culturais que os estudantes criaram ou estão apreciando.