A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Afecções do sistema cardiovascular em equinos

Pré-visualização | Página 2 de 2

>450ms 
2 GRAU: 
→ Bloqueio cardíaco parcial (tônus vagal) 
→ Contrações atriais sem contração 
ventricular 
→ Padrão regular 
→ Ausência do QRS e T 
→ Miocardite, desequilíbrio hidroelétrico 
3 GRAU: 
→ Bloqueio completo 
→ Raro em equino atrioventricular 
→ Contração independente dos átrios e 
ventrículos 
→ Ritmo ventricular lento 
→ Bradicardia arresponsiva 
→ Intolerância ao exercício 
→ Sincope 
→ QRS dissociados das P mais rápidas 
TRATAMENTO DO BLOQUEIO: 
→ Glicose (150mg/kg IV) 
→ Corticoide (0,5 a 2,0 mg/kg IV) 
→ Isosproterenol (0,05 a 0,1 ug/kg, IV=> asma 
→ Cloridrato de dopamina (3 a 5 ug/min, IV) 
→ Correção de desequilíbrio hidroelétrico/ácido 
básico 
→ Correção da hipóxia ou hipercapnia (aumento 
de Co2) 
TAQUICARDIAS VENTRICULARES: 
PATOGÊNESE: 
→ Doença cardíaca grave 
→ Intoxicação por plantas, colite, desequilíbrios 
HE e AB 
→ FC e ritmo regular ou irregular 
→ Excede o marcapasso sinoatrial 
→ Dissociação atrioventricular 
→ Estágio final da IC 
SINAIS CLÍNICOS: 
→ Acima de 90 bpm em repouso 
→ Extra-sístoles regulares múltiplas 
→ Duração anormal do QRS 
TRATAMENTO: 
→ Antiarrítmico: sulfato de quinidina 20mg/kg 
VO 
→ 10 mg/kg 8/8h VO 
→ Lidocaína (0,5 mg/kg, 5/5 min IV) 
→ Ambiente traquilo 
FIBRILAÇÃO ATRIAL: 
→ Doença cardiovascular subjacente 
→ Insuficiência válvula mitral e ou tricúspide 
→ Lesões adquiridas (hipertensão pulmonar) 
→ Lesões congênitas 
→ Hipertrofia atrial 
→ 80-100bpm 
→ Enchimento ventricular reduzido 
→ Pode levar a óbito 
→ Sempre secundária 
TRATAMENTO: 
→ Não é bem sucedido 
→ Digitálico 
→ Digoxina 6 a 10 up/kg IV / 3 a 5 ug/kg 24/24h IV 
6 A 10 UG/KG iv ou 3 a 5 ug/kg 24/24h IV 
→ B bloqueadores: propranolol (0,05 mg/kg IV) 
→ Bloqueadores de canais Ca2 (ditiazem 
0,125mg/kg por 2 min 10/10 min IV 
PERICARDITE: 
PATOGÊNESE: 
→ Infecção bacteriana primaria (trato 
respiratório) 
→ Infecção viral (HVE-1) 
→ Imunomediada 
→ Neoplasias 
IDIOPÁTICA 
SINAIS CLÍNICOS: 
→ Derrame pericárdico 
→ Dor e aumento da FC 
→ Abdução dos cotovelos 
→ Som de atrito e abafamento das bulhas 
→ Insuficiência cardíaca congestiva (pulso 
jugular positivo) 
→ Febre 
→ Endotoxemia 
→ Anorexia 
DIAGNOSTICO: 
→ Baixa amplitude de QRS 
→ Efusão pericárdica 
→ Fibrina 
→ Citologia 
→ Pleurite idiopática: baixa celularidade 
TRATAMENTO: 
→ Pericardiocentese 
→ Fluidoterapia 
→ Antibioticoterapia 
→ AINES 
TROMBOFLEBITE JUGULAR: 
PATOGÊNESE 
→ Injeções ou cateterizações incorreta 
→ Comum 
→ Lesão do endotélio vascular 
→ Endotoxemia 
→ Pode ocorrer no pós cirúrgico 
SINAIS CLÍNICOS: 
→ Ingurgitação venoso 
→ Dor a palpação 
→ Edema local 
→ Edema de cabeça 
DIAGNOSTICO: 
→ Ultrassom 
→ Séptica= áreas hipoecóicas 
→ Asséptica = áreas hiperecóicas 
→ Cultura bacteriana 
→ Hiperfibrinogemia 
TRATAMENTO: 
→ Retirar cateter 
→ Antibioticoterapia 
→ Compressa morna 
→ AINES tópicos (DMSO 50%) 
INSUFICIÊNCIA CIRCULATÓRIA PERIFÉRICA E 
CHOQUE: 
HIPOVOLÊMICA: 
→ Baixa no volume circulatório 
→ Hemorragias 
→ Perda de líquidos 
VASOGENICA: 
→ Vasodilatação periférica 
→ Sequestro de sangue nos vasos 
→ Extravasamento para os tecidos 
CHOQUE SÉPTICO: 
→ Aumento da permeabilidade vascular 
→ Endotoxemia 
Hipoperfusão -> falha de captação de 02 -> 
metabolismo anaeróbio nos tecidos. 
SINAIS CLÍNICOS: 
→ Depressão 
→ Fraqueza 
→ Hipotermia 
→ Aumento de FC 
→ Pulso fraco (filiforme) 
→ Aumento do TPC 
→ Arritmias cardíacas 
→ Séptico – TOC normal, mucosas congestas e 
aumento de temperatura 
PATOLOGIA CLÍNICA: 
→ Hemoconcentração 
→ Aumento de lactato sanguíneo 
→ Disfunção orgânica múltipla 
TRATAMENTO: 
→ NaCl 7,5% kg IV por 3 a 10min 
→ Cristaloides: ringer lactato (50 a 100mL/kg IV) 
infusão rápida 
→ Colóides = dextrano (15mL/kg, IV) 
→ Corticoides = dexametasona (5 a 10 mg,kg IV) 
→ Inibidores COX = flunixin meglumine 
(0,25mg/kg IV) 
→ Antibioticoterapia

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.